quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, este o fez conhecer.
Deus se manifestou em carne 
(João 1:18; 1 Timóteo 3:16).

DEUS SE TORNOU VISÍVEL

Algumas pessoas afirmam que nunca viram a Deus e que não há como olhar face a face Aquele que declarou: "Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá" (Êxodo 33:20).
Contudo, Deus se revela aos homens, pois "as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade, se entendem e claramente se veem pelas coisas que estão criadas" (Romanos 1:20). Deus se deixou ver e conhecer na pessoa de Seu Filho Jesus Cristo. Vários séculos antes, a Bíblia anunciou a vinda do Filho de Deus ao mundo, porém, a maneira em que veio não se encaixa com a lógica humana. Nasceu em um estábulo e não em um palácio; viveu de forma simples e humilde. Jesus "não tinha parecer nem formosura? era desprezado e não fizemos dele caso algum" (Isaías 53:2-3). Em Sua vida de perfeição, se aproximou das pessoas para escutá-las, aliviá-las e ministrar cura, demonstrando assim Seu amor por nós (Atos 10:38). Além disso, morreu na cruz para salvar os pecadores e torná-los filhos de Deus (João 1:12). Jesus, o Filho de Deus, foi homem sem deixar de ser Deus. Quem podia imaginar que o Deus todo-poderoso iria tomar a condição humana para poder ser visto por Suas criaturas? Que profundo mistério!
Você quer ver a Deus? Então peça ao Espírito que seus olhos espirituais sejam abertos para que você veja o Senhor Jesus, o qual é "o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa" (Hebreus 1:3).

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia:  Disse Amazias ao homem de Deus: Que sefará, pois, dos cem talentos de prata que dei às tropas de Israel? Respondeu-lhe o homem de Deus: Muito mais do que isso pode dar-te o SENHOR. (2 Crônicas 25.9)
Esta era uma questão muito importante para o rei de Judá; e talvez seja mais importante ainda para o crente que está sendo provado e tentado. Perder dinheiro não é agradável em tempo nenhum e quando um princípio é envolvido a carne nem sempre está pronta a fazer o sacrifício. “Por que perdermos aquilo que nos pode ser útil? O que faremos sem isso? Lembre-se dos filhos e de nosso pequeno salário.” Todos estes argumentos e milhares de outros tentarão o crente a abrir sua mão ao ganho injusto ou o impedirão de levar adiante as suas convicções cristãs, quando elas envolvem perdas grandes. Nem todas as pessoas podem ver essas questões à luz da fé; e mesmo entre os seguidores de Jesus a doutrina do “temos de viver” possui um valor muito suficiente. “Muito mais do que isso pode dar-te o SENHOR” é uma resposta bastante satisfatória para este assunto que nos causa ansiedade. Nosso Pai tem controle sobre o dinheiro. O que perdemos por sua causa, Ele nos pode dar mil vezes mais. É nosso dever obedecer sua vontade. Se fazemos a vontade de nosso Pai, podemos descansar seguros de que Ele nos dará o necessário. O Senhor não deverá ao homem. Os crentes sabem que um grão de tranqüilidade de espírito é mais valioso do que uma tonelada de ouro. Aquele que enrola um casaco surrado numa boa consciência ganhou riqueza espiritual muito mais desejável que qualquer outra que ele tenha perdido. O sorriso de Deus em uma prisão é o suficiente para um verdadeiro crente, mas a carranca dele em um palácio seria um inferno para tal pessoa. Deixe que tudo vá de mal a pior, que todos os talentos findem-se e ainda não teremos perdido nosso tesouro; ele está céu, onde Cristo se assenta à destra de Deus. Enquanto isso, agora mesmo, o Senhor faz com que os mansos herdem a terra (Mateus 5.5) e “nenhum bem sonega aos que andam retamente” (Salmos 84.11).

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Ó Deus, tu és o meu Deus; de madrugada te buscarei; a minha alma tem sede de ti; a minha carne te deseja muito em uma terra seca e cansada, onde não há água
(Salmo 63:1).

O OXIGÊNIO DOS FILHOS DE DEUS

Uma pequena aranha de zonas pantanosas, argyroneta aquatica, é a única espécie que vive permanentemente debaixo da água como um mergulhador. Ali, entre as plantas aquáticas, tece uma espécie de tenda impermeabilizada cheia de ar. Essa aranha da água, sobe à superfície regularmente para ir buscar oxigênio em forma de pequenas bolhas que transporta nos pelos hidrófugos de seu abdômen.
Desse modo enche de ar seu habitat subaquático onde vive e se reproduz.
Crentes, tomemos o exemplo deste pequeno aracnídeo. Somos chamados a viver, a trabalhar, a criar nossos filhos em um mundo onde a atmosfera espiritual é irrespirável. A Bíblia nos diz que o mundo está submerso no maligno (1 João 5:19).
Para sobreviver em um ambiente assim, necessitamos subir regularmente à superfície, a fim de renovar a provisão de ar celestial, sem o qual nos asfixiamos. A leitura regular da Bíblia e a oração nos permitem manter nosso relacionamento com o céu. Se nos falta este "oxigênio" celestial, nossa alma corre o risco de se enfraquecer, pois necessita disso constantemente. Inclusive antes de começar nossas atividades diárias, tomemos o tempo que for necessário para alimentar nossa alma com a Palavra de Deus. As reuniões cristãs, centradas no Senhor Jesus (Mateus 18:20), também são lugares onde podemos encontrar "reservas de oxigênio".

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia:  Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo…repreenderás o teu próximo e, por causa dele, não levarás sobre ti pecado. (Levítico 19.16,17)
propagar mexericos emite um veneno tríplice. Traz injúria àquele que os divulga, àquele que os ouve e à pessoa sobre a qual os mexericos foram contados. Quer o relato seja verdadeiro, quer não, somos proibidos, por este preceito da Palavra de Deus, de propagá-lo. A reputação do povo de Deus deve ser bastante preciosa aos nossos olhos. Devemos nos envergonhar de ajudar o diabo a desonrar a igreja e o nome do Senhor. Algumas línguas precisam de rédeas e não de esporas. Muitos se gloriam em rebaixar seus irmãos, como se, por meio disso, exaltassem a si mesmos. Os sábios filhos de Noé puseram uma capa sobre seu pai, e aquele que o expusera obteve uma horrenda maldição. Um dia, poderemos necessitar da tolerância e do silêncio de nossos irmãos. Portanto, demonstremos essas virtudes para com aqueles que necessitam delas agora. Que esta seja uma regra de nossa família e nosso compromisso pessoal: Não fale mal a respeito de ninguém. Contudo, o Espírito Santo nos permite reprovar o pecado e nos prescreve a maneira pela qual devemos fazer isso. Temos de fazê-lo mediante uma repreensão particular de nosso irmão e não mediante uma injúria por trás dele. Este procedimento expressa maturidade e semelhança a Cristo; além disso, tem a bênção de Deus. A carne recua diante deste compromisso? Então, devemos colocar maior pressão em nossa consciência e nos mantermos vigilantes, para não aceitarmos o pecado do amigo, e não nos tornarmos cúmplice dele. Lembre-se: muitos têm sido livres de pecados sérios por meio de advertências amorosas, oportunas e sábias de irmãos e pastores fiéis. Nosso Senhor Jesus nos deu um exemplo gracioso de como lidar com amigos errantes na advertência dada a Pedro, na oração que precedeu tal advertência e na maneira gentil com a qual Ele suportou a orgulhosa negação de Pedro quando necessitou de tal aviso.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Senhor, tu és o que fizeste o céu, e a terra, e o mar, e tudo o que neles há.
Pela fé, entendemos que os mundos, pela palavra de Deus, foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente
(Atos 4:24; Hebreus 11:3).

A ORIGEM DO UNIVERSO

A origem do mundo, dos seres vivos e especialmente do homem desde sempre tem sido um assunto que cativa as pessoas. Ao longo dos últimos séculos, muitas teorias foram elaboradas para excluir o Criador. Se admitíssemos que certas mutações fossem possíveis, quem teria formado o primeiro elemento deste universo com a capacidade para se diferenciar de formas tão prodigiosas? Reconheçamos modestamente que isso é inexplicável por meio da razão humana.
No primeiro capítulo de Gênesis, Deus nos revela, através de um relato simples e majestoso, o desenvolvimento de Seu trabalho de criação. Ele falou e foi feito. Ele criou todas as coisas a partir do nada. O crente, colocando-se humildemente em sua posição diante do Criador, crê de maneira simples no que está registrado em Sua Palavra.
Esse Deus que criou o universo pelo poder de Sua palavra, esse Deus infinito em sua grandeza também é o Deus infinito em Seu amor. "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito" (João 3:16). Se cremos no que Deus diz sobre Sua obra de criação, também devemos crer em relação à obra de redenção, que nos liberta da escravidão do pecado. Se pela fé compreendemos que o mundo foi criado pela Palavra de Deus, também pela fé podemos ser salvos.

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: Fiquei sobremodo alegre pela vinda de irmãos e pelo seu testemunho da tua verdade, como tu andas na verdade. (3 João 3)
A verdade estava em Gaio; e ele andava na verdade. Se a primeira afirmação fosse diferente, a segunda jamais poderia ocorrer; e se a segunda afirmação não pudesse ser dita sobre ele, a primeira teria sido mera pretensão. A verdade tem de entrar na alma, penetrá-la e saturá-la; pois, do contrário, não terá valor algum. Doutrinas sustentadas como uma questão de credo são como pão na mão, o qual não proporciona nutrição ao corpo. Mas a doutrina que aceitamos no coração é como alimento digerido, que, por assimilação, nutre e sustenta o corpo. Em nós, a verdade tem de ser uma força viva, uma energia ativa, uma realidade que habita em nosso íntimo, uma parte da essência de nosso ser. Se a verdade está em nós, não podemos separá-la de nós. Um homem pode até perder as suas vestes ou os membros de seu corpo, mas as suas partes internas são vitais e não podem ser removidas sem o comprometimento da vida. Um crente pode morrer, mas ele não pode negar a verdade. Ora, é uma regra da natureza que o interior afeta o exterior, assim como brilha luz do centro da lanterna através do vidro. Quando a verdade é acendida no íntimo, o seu resplendor logo se irradia na vida e no comportamento exterior. Afirma-se que o alimento de certas lagartas transmite cor ao casulo de seda que elas tecem. Da mesma forma, o alimento que sustenta a vida de um homem transmite cor a toda palavra e a todos os atos que procedem dele. Andar na verdade implica uma vida de integridade, santidade, fidelidade e simplicidade -o resultado natural dos princípios da verdade que o evangelho ensina e que o Espírito de Deus nos capacita a receber. Podemos julgar os segredos da alma por meio de sua manifestação no proceder do homem. Ó Espírito gracioso, que hoje sejamos governados por tua autoridade divina. Que nada falso ou pecaminoso reine em nosso coração, a fim de que não estenda sua influência maligna sobre o nosso andar diário entre os homens.

domingo, 27 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não cumpridor, é semelhante ao varão que contempla ao espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo, e foi-se, e logo se esqueceu de como era
(Tiago 1:23-24).

CONHECER A SI MESMO

Temos de admitir que não conseguimos reconhecer nosso perfil real, com suas qualidades  e imperfeições. Não temos uma imagem clara de quem de fato somos.
Se você quer se conhecer, pergunte a Deus, Aquele que não julga segundo a aparência, mas vê o coração (1 Samuel 16:7). Em nosso "coração", ou seja, o centro de nossa vida interior, está o segredo de nossa relação com Deus, "porque esquadrinha o SENHOR todos os corações e entende todas as imaginações dos pensamentos" (1 Crônicas 28:9). "Os seus olhos estão atentos, e as suas pálpebras provam os filhos dos homens" (Salmo 11:4). E o que há nestes? Vaidade, egoísmo, inveja, mentira, e tantas outras coisas. E "Deus há de trazer a juízo toda obra e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau" (Eclesiastes 12:14).
Como escapar de Seu juízo? Deus, que é luz e em quem não há trevas alguma, se encarregou da purificação de nosso coração enviando Seu Filho Jesus Cristo para que morresse na cruz e, dessa forma, levasse nossos pecados. "O sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado" (1 João 1:7). Então Deus já não nos vê em nossos pecados, mas em Cristo, purificados, sem pecado. Deus lança para trás das Suas costas todos os pecados dos que nEle creem. E não se lembrará deles, pois os desfez como uma nuvem (Isaías 38:17; 43:25; 44:22).

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: O sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do Anjo do SENHOR. (Zacarias 3.1)
Em Josué, o sumo sacerdote, vemos uma figura de todo filho de Deus que tem sido aproximado dele por intermédio do sangue de Cristo (ver Efésios 2.13), tem sido instruído a servir nas coisas divinas e que tem entrado nas bênçãos que há no interior do véu. O Senhor Jesus nos tornou sacerdotes e reis para Deus (ver Apocalipse 1.6) e, ainda neste mundo, exercemos o sacerdócio de um viver consagrado e um serviço santificado. Este sumo sacerdote é visto como alguém que “estava diante do Anjo do SENHOR”, ou seja, estava ali para ministrar. Esta deve ser a posição perpétua de todo verdadeiro crente. Todo lugar é agora o templo de Deus. E o povo de Deus pode servi-Lo verdadeiramente, tanto em suas realizações diárias como na igreja. Eles devem estar sempre ministrando, oferecendo os sacrifícios espirituais da oração e do louvor, bem como apresentando-se a si mesmos como sacrifício vivo (ver Romanos 12.1). Observe onde Josué estava para ministrar -“diante do Anjo do SENHOR”. É tão-somente por intermédio de um mediador que nós, criaturas indignas e corrompidas, podemos nos tornar sacerdotes para Deus. Eu apresento o que tenho diante do mensageiro, o anjo da aliança, o Senhor Jesus; e, por meio dele, minhas orações encontram aceitação, envolvidas nas orações dele. Meus louvores tornam-se doces, conforme são cobertos com mirra, aloés e cássia do jardim de Cristo. Se não posso trazer-Lhe nada, exceto lágrimas, Ele as ajuntará com as suas próprias lágrimas, pois Ele chorou quando esteve na terra. Se não posso trazer-Lhe nada, exceto lamentações e suspiros, Ele aceitará isso como um sacrifício agradável, pois já teve seu coração ferido e suspirou profundamente em seu espírito. Quando estou n'Ele, sou aceito no Amado; e todas as minhas obras poluídas, embora em si mesmas sejam nada além de objetos de aversão divina, são recebidas, a fim de que Deus sinta aroma suave. Ele fica contente e eu sou abençoado. Observe, então, a posição do crente -um “sacerdote” que está “diante do Anjo do SENHOR”.

sábado, 26 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Há um maior conosco do que com ele.
Filhinhos, sois de Deus e já os tendes vencido, porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo
(2 Crônicas 32:7; 1 João 4:4)

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE 2 CRÔNICAS (Leia 2 Crônicas 32:1-15)

"Depois dessas coisas e dessa fidelidade" que agradaram a Deus, veio um adversário. O grande Inimigo não suporta a devoção a Deus e sempre levanta pessoas contra os fiéis, neste caso o rei da Assíria.
A alegria que experimentamos no Senhor não deve fazer-nos esquecer da existência desse adversário que nos ronda como um leão que ruge, procurando a quem possa devorar (1 Pedro 5:8). Satanás parte para a ofensiva. Ele envia contra Jerusalém o poderoso rei da Assíria, que já começa divulgando uma mensagem ameaçadora e desleal: "Acaso, não vos incita Ezequias, para morrerdes à fome e à sede" (v. 11). Mentira deslavada! Os depósitos do santuário não estavam abarrotados de provisões recolhidas no tempo da abundância (31:10-11)? E, graças ao aqueduto que Ezequias havia construído (v. 4 e 2 Reis 18:17; 20:20), água fresca abastecia a cidade.
Mentiroso ainda usa essa tática hoje. Escutar as mentiras dele e afastar-se do Senhor é o caminho certo para a calamidade e miséria. Cristo é o pão da vida (João 6:48, 51) e Ele é a fonte da água viva (João 7:37). Fora dEle só existe escassez.

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças. (Eclesiastes 9.10)
Tudo quanto te vier à mão para fazer refere-se a obras que são possíveis. Existem diversas coisas que vêm ao nosso coração para fazermos e que nunca faremos. Tudo bem que elas estejam em nosso coração, mas se desejamos ser eminentemente úteis, não devemos nos contentar com o formular planos em nossa mente e o conversar sobre eles. Temos de fazer “tudo quanto nos vier à mão para fazer”. Uma boa realização vale mais do que milhares de teorias brilhantes. Não esperemos por grandes oportunidades ou tipos diferentes de trabalho; antes, façamos apenas as coisas que nos vêm à mão, dia após dia. Não temos outro tempo para vivermos. O passado já se foi; o futuro ainda não chegou. Temos apenas o presente para vivermos. Portanto, não espere até que sua experiência atinja a maturidade, antes que você tente servir a Deus. Empenhe-se agora mesmo para produzir frutos. Sirva a Deus agora, mas seja cuidadoso quanto à maneira de fazer o que vem às suas mãos – “faze-o conforme as tuas forças”. Faça-o com prontidão. Não desperdice sua vida pensando no que você tenciona fazer amanhã, como se isso pudesse compensar a inatividade de hoje. Nenhum homem jamais serviu a Deus mediante o que será feito amanhã. Honramos a Cristo por aquilo que fazemos hoje. Coloque toda sua alma em tudo que fizer para Cristo. Não dê a Ele um simples trabalho ordinário, feito como uma coisa que pode esperar. Quando servir a Deus, faça-o de todo coração, alma e força. Onde está o poder de um crente? Não está nele mesmo, pois ele é fraqueza completa. O poder do crente está no Senhor dos Exércitos. Procuremos, então, a ajuda do Senhor. Prossigamos com oração e fé. Quando tivermos feito o que nos veio à mão, esperemos pela bênção do Senhor. O que fizermos, então, será bem feito e não falhará em seu propósito.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

O dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor.
Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo
(Romanos 6:23; 2 Coríntios 8:9).

A GRAÇA DE DEUS

A Bíblia nos conta detalhadamente a maravilhosa história da graça de Deus. Não é um compêndio de regras morais ou filosóficas, nem um livro religioso ou secreto. É o livro da Graça divina.
Primeiramente, a Bíblia apresenta um homem perdido, sem Deus, um pecador degradado que caminha rumo à destruição, sem qualquer possibilidade de mudar de destino. Mas também nos mostra esse homem que, seguro de si mesmo e de suas capacidades, emprega toda a sua energia para voltar a ter contato com Deus. Depois nos mostra o espetáculo da cruz de Jesus Cristo. Que monumento da graça de Deus! O Senhor Jesus aceita tomar nosso lugar e recebe o castigo que nossos pecados mereciam!
Talvez você há muito tempo tente sair de uma situação desesperadora. A resposta de Deus está na cruz. Esta graça de Deus está a disposição, é incondicional, gratuita, suficiente e definitiva, caso contrário, não seria graça.
Frente à cruz de Cristo não se pode acrescentar nada. Um presente se aceita ou se recusa; não se barganha. Assim é como se deve tomar a graça, a que salva e produz no coração a segurança de uma condenação anulada e de uma salvação definitiva. Por meio dela, encontramos a paz e a esperança. "Cristo em vós, esperança da glória" (Colossenses 1:27).
Nosso desejo, caro leitor, é que você reconheça que necessita a graça de Deus e que desfrute dela por toda a vida, aqui e pela eternidade!

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: Para proclamar libertação aos cativos. (Lucas 4.18)
Ninguém, exceto o Senhor Jesus, pode outorgar libertação aos cativos. A verdadeira liberdade vem tão-somente dele. É uma liberdade outorgada com justiça, porque o Filho, o herdeiro de todas as coisas, tem o direito de tornar os homens livres. Os santos honram a justiça de Deus, a qual lhes garante, agora, a salvação. É uma liberdade que foi comprada por um preço elevado. Cristo a manifesta pelo seu poder, mas a comprou pelo seu sangue. Você fica livre porque Ele suportou o seu fardo em seu lugar. Você é colocado em liberdade, porque o Senhor Jesus sofreu espontaneamente em seu lugar. Entretanto, apesar de comprada a preço elevado, Ele gratuitamente dá a salvação. O Senhor Jesus nos encontra vestidos de pano de saco e assentados na cinza e nos ordena a vestirmos as lindas roupas da liberdade. Quando Jesus liberta, a liberdade é dada perpetuamente. Que o Mestre me diga: “Cativo, eu o libertei”, e assim será para sempre. Satanás pode fazer planos para nos escravizar, mas, se o Senhor está ao nosso lado, a quem temeremos? O mundo com suas tentações pode procurar nos enredar; contudo, maior é Aquele que é por nós do que aqueles que são contra nós. “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8.31). Nossos próprios corações enganosos podem perturbar-nos e aborrecemos. Mas Aquele que começou a boa obra em nós há de completá-la e aperfeiçoá-la até ao final (ver Filipenses 1.6). Os adversários de Deus e os inimigos do homem podem juntar suas hostes e se aproximar contra nós com fúria intensificada, mas se Deus absolve, quem nos condenará? (ver Romanos 8.34). A águia que ascende até seu ninho de pedra, e posteriormente, voa além das nuvens não é mais livre que a alma que Cristo libertou. Se não estamos mais debaixo da Lei, e sim livres da sua maldição, a nossa liberdade deve ser revelada, de modo prático, em servirmos a Deus com gratidão e regozijo. “SENHOR, deveras sou teu servo, teu servo, filho da tua serva; quebraste as minhas cadeias” (Salmos 116.16). Senhor, que desejas que eu faça?

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: O SENHOR ali nos será grandioso, fará as vezes de rios e correntes largas. (Isaías 33.21)

Rios e correntes largas produzem fertilidade e abundância na terra. As terras próximas dos grandes rios são notáveis pela variedade de plantas e suas colheitas abundantes. Deus é tudo isso para sua igreja. Tendo a Deus, a igreja possui abundância. Porventura, ela pode Lhe pedir alguma coisa que Ele não suprirá? “O SENHOR dos Exércitos dará neste monte a todos os povos um banquete de coisas gordurosas” (Isaías 25.6). Você quer o pão da vida? Ele cai do céu como o maná. Você quer fontes refrescantes? A Rocha acompanha você e esta Rocha é Cristo. Se você experimentar qualquer perda, a culpa é sua. Se está a sofrer qualquer deficiência, não é deficiente n'Ele, mas em seu próprio coração. Rios e correntes largas também nos falam de comércio. Nosso glorioso Senhor é para nós um lugar de comercialização celestial. Por meio de nosso Senhor, temos comércio com o passado. As riquezas do Calvário, os tesouros da aliança, as riquezas dos séculos antigos da eleição, e os estoques da eternidade – tudo isso vem até nós pelo rio largo de nosso gracioso Senhor. Temos, igualmente, comércio com o futuro. Quantas bênçãos e recompensas vêm até nós oriundas do milênio! Que visões temos dos dias do céu na terra! Por meio de nosso glorioso Senhor, temos comércio com os anjos e comunhão com os luminosos espíritos lavados em seu sangue, que cantam diante do trono. Melhor ainda, temos comunhão com o Infinito. Rios e correntes largas transmitem especialmente a ideia de segurança. Os rios eram uma defesa no passado. Ó, querido irmão, que defesa é Deus para a sua igreja! O diabo não pode atravessar o rio largo de Deus. Como o diabo gostaria de mudar a correnteza. Mas não tenha medo, Deus permanece imutavelmente o mesmo. Satanás pode nos preocupar, mas não pode destruir-nos. Nenhum barco a remo invadirá nosso rio; nem por ele passarão imponentes navios.

Todo Dia Com Paz

Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que tu ali estás também; se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. Se disser: decerto que as trevas me encobrirão; então, a noite será luz à roda de mim
(Salmo 139:7-11).

A PRESENÇA DE DEUS

Quando éramos crianças, os mais velhos nos diziam que Deus estava no céu, o que nos dava a impressão de que Ele estava muito longe. A Bíblia afirma que Deus está no céu e o homem na terra (Eclesiastes 5:2), porém é para sublinhar a diferença radical que existe entre o Criador e as criaturas. Deus sobrepassa infinitamente nossos pensamentos, pois é o Deus de majestade e de glória. Ao mesmo tempo, Ele está presente em todo o universo; não há lugar que escape aos Seus olhos. Não estamos fora da presença de Deus nem por um segundo. Sem Ele não poderíamos nem respirar. E quando nos esquecemos de Deus ou nos afastamos d'Ele, sentimos um vazio, um mal-estar e uma terrível tristeza. Se queremos viver com alegria, devemos aprender a viver, pela fé, na presença de Deus.
Amigos crentes, não é reconfortante saber que nosso Pai sempre está presente? Está aqui quando nos levantamos pela manhã e quando nos deitamos à noite. Sempre permanece ao nosso lado. Assistiu nosso nascimento, mas já nos conhecia antes de nossa concepção. E quando morrermos também está perto de nós para nos conduzir à Sua presença, onde desfrutaremos para sempre d'Ele mesmo, em plenitude.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Mas, agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome; tu és meu. Quando passares pelas águas, estarei contigo, e, quando pelos rios, eles não te submergirão
(Isaías 43:1-2).

NÃO TEMAS

O medo está em todas as partes. Sempre há coisas com as quais nos preocupamos. Os meios de comunicação nos bombardeiam diariamente com este assunto. Os jovens têm medo quanto ao futuro; os casais, quanto a ter filhos; os mais idosos temem a velhice; os anciãos, a perda da saúde; e todas as pessoas temem a morte! A multiplicação das catástrofes, somadas aos problemas econômicos, às ameaças ecológicas e à maldade incurável do coração humano? tudo isso contribui para manter essa atmosfera de medo em que estamos mergulhados.
Então, o que fazer? Para resolver um problema tão terrível, oferecemos um conselho simples que está ao alcance de todos os que leem este calendário: leia atentamente a Bíblia.
A frase "Não temas" está registrada dezenas de vezes ao longo da Bíblia. Ela não nos dirá que os perigos anunciados pelas mídias são imaginários, mas revelará um Deus que tem planos de paz e segurança para você, um Deus que governa acima de todo o caos deste mundo. À medida que ler a Bíblia, você irá conhecer melhor esse Deus e passará a confiar nEle até poder exclamar, como Davi: "O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O SENHOR é a força da minha vida; de quem me recearei?" (Salmo 27:1).

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: Comunhão com ele. (1João 1.6)
Quando, pela fé, nos unimos a Cristo, fomos colocados em uma comunhão tão completa, que nos tornamos um com Ele. Os interesses dele e os nossos se tornam mútuos e idênticos. Temos comunhão com Cristo em seu amor. Amamos o que Ele ama. Cristo ama os santos, nós também os amamos. Jesus ama os pecadores, nós igualmente os amamos. Ele ama a pobre raça humana, que perece; e almeja ver os desertos da terra transformados no jardim do Senhor; e nós também. Temos comunhão com Jesus em seus desejos. Ele deseja a glória de Deus; também nos esforçamos por esse mesmo alvo. Jesus deseja que os santos estejam com Ele, onde Ele está; nós também desejamos estar lá, com Jesus. Jesus deseja banir o pecado – e nós batalhamos sob a bandeira dele. Jesus deseja que o nome de seu Pai seja amado e adorado por todas as criaturas; nós oramos todos os dias: “Venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mateus 6.10). Temos comunhão com Cristo em seus sofrimentos. Não estamos pregados na cruz de nosso Senhor, para morrermos de forma cruel. Mas, quando Jesus é difamado, também o somos. Ê bastante doce ser repreendido por amor a Ele, ser menosprezado por seguir o Mestre, ter o mundo contra nós. “O discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo, acima do seu senhor” (Mateus 10.24). Quanto a nós, temos comunhão com Ele em seus labores, ministrando aos homens através da Palavra da Verdade e ações de amor. Assim como Jesus, nossa comida e bebida é fazer a vontade dAquele que nos enviou e completar sua obra (ver João 4.34). Também temos comunhão com Ele em suas alegrias. Somos felizes na felicidade dele e nos regozijamos em sua exaltação. Crente, você já provou essa alegria? Não existe deleite mais puro nem mais inspirador que podemos conhecer, deste lado do céu, do que ter a alegria de Cristo enchendo o nosso coração. Sua glória nos aguarda para completar nossa comunhão, pois sua igreja se assentará com Ele em seu trono como sua amada noiva e rainha.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

A prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória na revelação de Jesus Cristo.
O Senhor corrige o que ama e açoita a qualquer que recebe por filho
(1 Pedro 1:7; Hebreus 12:6).

AÇO TEMPERADO OU FERRO-VELHO SEM VALOR?

Um ferreiro idoso e crente gostava de falar de sua fé aos seus clientes. Certo dia um deles lhe perguntou: "Me explique por que seu Deus, que você afirma que é amor, permite que você passe por tantas dificuldades".
 Recolhendo um pedaço de ferro, o ferreiro respondeu: "Para que este pedaço de ferro seja útil, é necessário que se torne resistente. E com essa finalidade, eu o coloco no fogo a uma temperatura muito alta. Depois o ponho em uma bigorna e o martelo algumas vezes. Se resiste, o mergulho na água, no fogo e novamente na bigorna. Com esse processo chamado temperagem, o ferro endurece e posso tirar dele algo útil. Mas se não suporta o processo, eu o jogo no monte de ferro-velho. Da mesma forma, Deus me põe à prova para ver se suporto a temperagem. Eu aceito meus problemas com a maior tranquilidade possível e oro a cada dia: "Senhor, prova-me se for necessário, seja como for, mas fortalece minha fé".
Está claro que Deus tem compaixão de nós, Seus filhos; Ele não nos rejeita como um pedaço de ferro-velho. Porém, nosso Pai permite que passemos por provas, incluindo pelo "fogo", exatamente para consolidar nossa fé e nos forjar para Seu serviço. Assim nos tornamos mais fortes por meio das provas, se deixarmos que o Senhor nos transforme. Não desanimemos; mas coloquemos nossos olhos no Alvo.

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: Israel serviu por uma mulher e por ela guardou o gado. (Oséias 12.12)
Jacó, enquanto contendia com Labão, descreveu o seu trabalho árduo: “Vinte anos eu estive contigo, as tuas ovelhas e as tuas cabras nunca perderam as crias, e não comi os carneiros de teu rebanho. Nem te apresentei o que era despedaçado pelas feras; sofri o dano; da minha mão o requerias, tanto o furtado de dia como de noite. De maneira que eu andava, de dia consumido pelo calor, de noite, pela geada; e o meu sono me fugia dos olhos” (Gênesis 31.38-40). A vida de nosso Senhor, neste mundo, foi muito mais repleta de labor do que a de Jacó. Ele cuidou de todas as suas ovelhas, até que, finalmente, disse como sua prestação de contas: “Não perdi nenhum dos que me deste” (João 18.9). Os cabelos de Jesus foram molhados pelo orvalho, e o sono fugiu dele. O Senhor Jesus esteve em oração toda a noite, lutando por seu povo. Numa noite, teve de rogar por Pedro; noutra, alguém mais clamava por sua aflitiva intercessão. Nenhum pastor que já se assentou sob o céu frio, poderia ter pronunciado lamentos semelhantes ao que Jesus teria proferido, se tivesse decidido lamentar-se, por causa da severidade de sua obra para obter a sua esposa. É proveitoso meditar demoradamente sobre o paralelismo espiritual existente na atitude de Labão exigir das mãos de Jacó todas as ovelhas. Se alguma ovelha era despedaçada pelas feras, Jacó tinha de compensá-la a Labão. Se alguma das ovelhas morria, Jacó tinha de ser um fiador para todo o rebanho. Não foi a obra do Senhor Jesus em favor de sua igreja o labor de Alguém sob as obrigações de um Fiador, para trazer todos os crentes, em segurança, às mãos dAquele que os colocara sob o seu encargo? Olhe para o laborioso Jacó e verá uma representação dAquele a respeito de quem podemos ler: “Como pastor, apascentará o seu rebanho” (Isaías 40.11).

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus
(João 3:18).

QUAL SERÁ MEU FUTURO (Lucas 23:33-43)?

Imaginemos por um momento essa memorável cena. Três cruzes estão levantadas em uma colina próxima a Jerusalém.  À esquerda e à direita estão dois malfeitores; no meio, Alguém sobre quem o governador afirmara: "Não acho culpa alguma neste homem" (Lucas 23:4). Seu nome ? Jesus ? figura em uma placa acima de Sua cabeça. O anjo havia anunciado a Maria: "Ele salvará o seu povo dos seus pecados" (Mateus 1:21).
Chegou o momento no qual Ele cumpriria a obra da salvação e suportaria, em lugar de todos aqueles que creriam nEle, a sentença de Deus contra o pecado. Um dos malfeitores se soma à zombaria geral, desprezando o Senhor Jesus, porém o outro reconhece que Jesus não fez nenhum mal, ao contrário deles que estavam ali merecidamente. Este último discerne em Jesus Cristo Àquele que deve reinar, e lhe roga: "Lembra-te de mim, quando entrares no teu Reino" (v. 42). A maravilhosa promessa "hoje estarás comigo no Paraíso" chega como resposta imediata à sua fé.
Essa cena ilustra a condição humana. Ou zombamos de Jesus Cristo, ignorando que a benignidade de Deus nos leva ao arrependimento (Romanos 2:4), ou reconhecemos que Ele é Filho de Deus e sujeitamos nossa vida inteiramente em Suas mãos. "Aquele que crê no Filho tem a vida eterna, mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece" (João 3:36). O futuro eterno de cada pessoa depende da atitude de seu coração frente a Jesus, o Filho de Deus, o Alfa e o Ômega, Princípio e Fim, o Criador e Sustentador de todas as coisas.

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: E não entristeçais o Espírito de Deus. (Efésios 4.30)
Tudo o que o crente tem procede de Cristo, mas apenas por meio do Espírito da Graça. Portanto, nenhuma coisa boa, pensamento santo, adoração devota, ou ações graciosas podem fluir de você sem a obra santificadora deste mesmo Espírito. Até a boa semente plantada em seu coração permanece dormente, enquanto o Espírito Santo não opera em você “tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade” (Filipenses 2.13). Você deseja falar de Cristo? Como o fará, se o Espírito Santo não tocar em seus lábios? Deseja orar? Oh! esta será uma atividade monótona, se o Espírito Santo não vier e não interceder por você (Ver Romanos 8.26)! Quer vencer o pecado? Deseja ser santo e imitar o seu Senhor? Quer atingir níveis mais elevados de espiritualidade? Anela se tornar, como os anjos de Deus, cheio de ardor e zelo por seu Senhor? Nada disso pode ser feito sem o Espírito Santo -“Sem mim nada podeis fazer” (João 15.5). Ramo da videira, você não pode dar frutos sem a seiva. Filho de Deus, você não tem vida em sua alma sem a vida que Deus outorga por intermédio do Espírito Santo. Portanto, não entristeçamos o Espírito de Deus, nem O provoquemos à ira por meio de nossos pecados. Não abafemos o Espírito Santo em nenhum de seus mais leves movimentos em nosso íntimo. Estejamos prontos a obedecer a todos os impulsos do Espírito Santo. Se o Espírito Santo é, realmente, tão poderoso, não tentemos fazer nada sem Ele. Não iniciemos nem prossigamos em projeto algum e não concluamos qualquer transação sem implorar sua bênção. Prestemo-Lhe a homenagem devida de sentir nossa completa fraqueza quando sem Ele e, então, dependendo dele apenas, façamos desta a nossa oração: 11 Abreme o coração e todo o meu ser para a tua vinda à minha alma; sustenta-me com o teu Espírito de graça, quando receber o teu Espírito em meu íntimo”.

domingo, 20 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

O bem-aventurado e único poderoso Senhor, Rei dos reis e Senhor dos senhores? Deus bem-aventurado habita na luz inacessível
(1 Timóteo 6:15-16; 1:11).

O DEUS BEM-AVENTURADO

Onde encontrar a felicidade? A Bíblia responde de maneira radical: em Deus! Acima de nós, além de nossas alegrias e tristezas, além do bem e do mal que está por todas as partes, há uma felicidade absoluta e inalterável. Essa felicidade está na presença de Deus.
Deus é chamado de "bem-aventurado", isto é, muito feliz, pois a felicidade está em Sua própria natureza. Uma felicidade infinita preenche Seu ser, a qual Ele quer compartilhar conosco.
Os crentes que viveram antes de Cristo conheceram a Deus como o Todo-poderoso, ou seja, Aquele que atuava acima das leis da natureza, ou como Jeová, que deseja salvar os homens e fazer deles Seu povo. Ele Se deu a conhecer como "o Santo", o que não conhece o mal, perfeito em tudo.
Contudo, a profundidade de Suas palavras e do que Deus é nos foi revelada em Seu Filho. Jesus Cristo veio ao mundo para nos mostrar o esplendor de Seu ser: Ele é luz e amor. Em relação à luz, Ele resplandece na verdade e na graça; quanto ao amor, deu Seu Filho por nossos pecados. Sobre essa base de amor e de santidade, Deus fundamenta na eternidade a felicidade de todos os Seus filhos, que já a desfrutam agora mesmo em Seu Espírito.
Nada no mundo pode nos oferecer uma felicidade que traz satisfação plena. Deus formou o homem para Ele mesmo e lhe deu um coração tão profundo que somente Deus pode encher. E essa plenitude está disponível para nós em Jesus Cristo!

sábado, 19 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

E assim fez Ezequias em todo o Judá; e fez o que era bom, e reto, e verdadeiro perante o SENHOR, seu Deus. E em toda obra que começou no serviço da Casa de Deus, e na lei, e nos mandamentos, para buscar a seu Deus, com todo o seu coração o fez e prosperou
(2 Crônicas 31:20-21).

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE 2 CRÔNICAS (Leia 2 Crônicas 31:9-21)

O rei questionou os sacerdotes e levitas sobre aqueles "montões". Da mesma maneira o Senhor toma nota de tudo o que é dado (e o que não é dado) a Ele. Pode ser pouco - cinco pães e dois peixes -, mas Ele pode fazer isso abundar. E, mesmo depois de todos estarem satisfeitos, sempre haverá sobras (v. 10; João 6:12; Malaquias 3:10). Nada do que Deus nos dá é para ser desperdiçado ou estragado.
Administradores são designados para gerenciar as ofertas. Um grupo fica a cargo da estocagem dos suprimentos, enquanto outros com fidelidade distribuem as porções a seus irmãos (v. 15). "Além disso", diz o apóstolo, "o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel" (1 Coríntios 4:2). O próprio Paulo deu o exemplo disso quando foi pessoalmente a Jerusalém distribuir os resultados de uma coleta (Romanos 15:25-26; 1 Coríntios 16:3-4). E tal fidelidade é essencial também quando se trata do alimento espiritual para o povo de Deus.
Ezequias fez o que era bom, reto e verdadeiro. E o fez "de todo coração". Isso resume o trabalho dele. Que ao final de nossa vida neste mundo essa seja também a avaliação de Deus sobre tudo o que realizamos aqui!

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: Evita discussões insensatas. (Tito 3.9)
Nossos dias são poucos, e os gastamos de modo melhor fazendo o bem e não contendendo sobre assuntos de menor importância. No passado, os homens fizeram um mundo de prejuízo por causa de contendas insignificantes e incessantes a respeito de questões sem importância prática. Nossas igrejas sofrem também com guerras mesquinhas sobre pontos obscuros e casos triviais. A discussão não promove o conhecimento mais do que o amor. É tolice semear num campo tão infértil. Questões a respeito de assuntos sobre os quais as Escrituras silenciam, sobre mistérios que pertencem exclusivamente a Deus, sobre profecias de interpretações duvidosas e sobre formas simples de se observar cerimônias humanas – tais questões constituem tolice; e homens sábios evitam-nas. Nosso dever não é suscitar tais questões, nem respondê-las, e sim rejeitá-las completamente. Se observamos o preceito do apóstolo para sermos “solícitos na prática de boas obras” (Tito 3.8), estaremos ocupados demais com serviços proveitosos para termos interesse em esforços vergonhosos, desnecessários e contenciosos. Contudo, há questões que são contrárias a casos tolos, as quais não podemos evitar. Ternos de responder com exatidão e sinceridade perguntas como estas: Eu creio realmente no Senhor Jesus Cristo? Estou renovado no espírito de meu entendimento? Estou andando segundo o Espírito e não segundo a carne? Estou crescendo na graça? O meu falar adorna a doutrina de Deus, meu Salvador? Estou aguardando a vinda do Senhor e vigiando como um servo que espera por seu Senhor? O que mais posso fazer por Jesus? Perguntas como estas exigem urgentemente a nossa atenção. Se costumamos discutir por coisas pequenas, coloquemos nossas habilidades críticas num trabalho muito mais proveitoso. Sejamos pacificadores, esforçando-nos para levar os outros, tanto pelo ensino como pelo exemplo, a evitarem “discussões insensatas”

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.
E grande número creu e se converteu ao Senhor? Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos
(João 3:3; Atos 11:21-26).

O QUE É SER UM CRISTÃO?

Alguns pensam que um cristão é alguém que foi batizado. Outros dirão que ser cristão é se esforçar para obedecer aos mandamentos da Bíblia. Há pessoas que inclusive pensam que ser cristão significa ser membro de uma igreja.
Mas o método mais seguro para encontrar a resposta certa é buscar na Bíblia, a Palavra de Deus.
Quando esteve na Terra, o Senhor Jesus disse a Nicodemos, um dos líderes dos judeus: "Necessário vos é nascer de novo" (João 3:7).
Portanto, não me torno cristão aderindo a um sistema religioso, a uma denominação, nem simplesmente mudando de comportamento. Eu me converto em um cristão (que quer dizer "seguidor de Cristo") reconhecendo que sou pecador e aceitando o fato de que Jesus Cristo levou na cruz, em meu lugar, o juízo que eu merecia por meus pecados. A partir desse momento, Jesus, o Filho de Deus, passa a ser meu Senhor, com total controle sobre minha vida, e dessa maneira me torno "de Cristo", nasço de novo, sou cristão.
O novo nascimento significa um novo começo. Ao nos tornarmos conscientes do quanto Deus nos amou, dando Seu Filho por nós, já não podemos viver como antes. Isso é impossível.
"Cristão" é uma palavra tão comum hoje em dia. Porém, caro leitor, 

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: Jardim fechado…fonte selada. (Cântico dos Cânticos 4.12)
Nesta metáfora, que tem referência à vida interior do crente, a ideia de segredo é bastante clara. É uma fonte selada. No Oriente Médio, havia fontes sobre as quais se construíam um edifício, de modo que ninguém teria acesso àquelas fontes, exceto os que conheciam a entrada secreta. Assim é o coração de um crente, quando é regenerado pela graça de Deus. Existe uma vida misteriosa no íntimo do crente, um vida que nenhuma habilidade humana pode tocar. É um segredo que outro homem não conhece; não, a própria pessoa que o possui não pode contar ao seu vizinho sobre ele. Este texto inclui não somente a ideia de segredo, mas também a de separação. Essa não é uma fonte comum da qual todos os transeuntes podem beber. É uma fonte guardada e preservada. Ela traz uma marca particular (um selo real), de modo que todos percebam não se tratar de uma fonte comum, e sim pertencente a um proprietário e colocada especialmente separada. Assim é a vida espiritual. Os eleitos de Deus foram por Ele separados no decreto eterno, no dia da redenção, a fim de possuírem uma vida que as demais pessoas não possuem. É impossível para o redimido se sentir à vontade no mundo ou se deleitar nos seus prazeres. No texto existe também a ideia de consagração. O manancial recluso é preservado para o uso de alguma pessoa especial. O coração do crente é um manancial fechado para o uso do Senhor Jesus. Todo crente deve sentir que tem o selo de Deus. Deve ser capaz de afirmar, como Paulo: “Quanto ao mais, ninguém me moleste; porque eu trago no corpo as marcas de Jesus” (Gálatas 6.17). Outra ideia proeminente é a de segurança. Oh, quão segura é a vida interior do crente! Se todos os poderes da terra e do inferno pudessem se unir contra ele, este princípio imortal ainda existiria, pois Aquele que o deu, empenhou sua vida pela preservação deste princípio. E quem lhe fará mal quando Deus é o seu protetor?

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Tu estás em pé pela fé; então, não te ensoberbeças, mas teme.
Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos
(Romanos 11:20; Salmo 73:2).

SATANÁS E O CRENTE

Não subestimemos o poder de Satanás; ele não perde tempo. Satanás percorre o mundo e anda por ele (Jó 1:7). Ele é, segundo as diferentes situações, como um leão que anda do nosso derredor procurando a quem possa tragar (1 Pedro 5:8); como uma serpente que engana com sutileza (2 Coríntios 11:3); como um arqueiro que lança setas de fogo contra os filhos de Deus (Efésios 6:16).
Sua presa preferida é a pessoa fiel a Deus. Exemplo disso são Jó, homem "sincero, reto e temente a Deus; e desviava-se do mal" (Jó 1:1); Davi, o amado do Senhor (1 Crônicas 21:1); e o próprio Senhor Jesus, que suportou todo tipo de ataque no deserto e fora dele.
O poder de Satanás é real. Que fazer diante de um inimigo tão temível? "Resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo" (1 Pedro 5:9). "Resisti ao diabo, e ele fugirá de vós" (Tiago 4:7). Quando atacados, lutemos com a Palavra de Deus (Efésios 6:17).
Satanás também "se transfigura em anjo de luz" (2 Coríntios 11:14). Hoje em dia, às vezes sem se esconder, ele trata de oferecer prazeres enganosos ou intimidar para que todos o obedeçam.
O Senhor Jesus o chama de "príncipe deste mundo" (João 16:11). Satanás utiliza o mundo para seduzir os crentes e incitá-los a fazer o mal. Porém, o Senhor afirmou aos Seus antes de subir aos céus: "No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo" (João 16:33).

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: A ele, pois, a glória eternamente. Amém! (Romanos 11.36)
A ele, pois, a glória eternamente.” Este deveria ser o único desejo do crente. Todos os outros desejos têm de ser subservientes a este. O crente pode desejar prosperidade em seus negócios, mas somente ao ponto em que tal prosperidade o ajude a promover a glória de Deus -“A ele, pois, a glória eternamente”. O crente pode ter o desejo de obter mais dons e mais virtudes, porém isso deve acontecer tão-somente para a glória de Deus. Você não está agindo como deveria, se é impulsionado por qualquer outro motivo que não a consideração exclusiva da glória de Deus. Como crente, você é de Deus, e existe por causa de Deus; então, viva para Deus. Nunca permita que outra coisa faça seu coração bater tão forte como o faz seu amor por Ele. Como um crente, permita que esta ambição incendeie a sua alma. Que este seja o alicerce de cada empreendimento no qual você ingressa, e seu encorajamento quando seu zelo começar a esfriar. Faça de Deus seu único objetivo. Dependa desta ambição. Onde o ego começa a manifestar-se, ali a tristeza o acompanha. Mas, se Deus for meu supremo deleite e único propósito, Para mim tanto faz se o amor ordena Minha vida ou minha morte, bem-estar ou dor. Permita que seu desejo pela glória de Deus seja crescente. Você bendisse o Senhor em sua juventude, mas não se contente apenas com os louvores que Lhe deu naquela época. Deus o fez prosperar em seus negócios? Dê-Lhe mais, porque Ele tem dado mais. Deus lhe deu experiência, louve-O por meio de uma fé mais firme do que aquela demonstrada no princípio. Seu conhecimento está aumentando? Então, cante com mais doçura. Você está desfrutando de tempos mais felizes do que tinha antes? Tem sido restaurado de uma doença, e a sua tristeza foi transformada em alegria e paz? Em sua vida, dê-Lhe honra de forma prática, colocando o “amém” neste cântico de louvor ao seu grande e misericordioso Senhor, por meio de adoração individual e de crescimento em santidade.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Jesus, nosso Senhor, o qual por nossos pecados foi entregue e ressuscitou para nossa justificação.
Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus por nosso Senhor Jesus Cristo
(Romanos 4:24-25 e 5:1).

É POSSÍVEL COMEÇAR DO ZERO NOVAMENTE?

O homem recebeu de seu Criador uma inteligência que lhe permite realizar maravilhas espantosas e admiráveis. Mas não pode consertar a teia de aranha que rompeu, nem devolver a uma borboleta a asa que arrancou. Tampouco pode, o que é muito mais transcendental, apagar as marcas das feridas que sua dureza e falta de amor provocaram nos outros. E nem é capaz de voltar a viver um dia em que tenha sido mau para mudar as coisas erradas que fez. Contudo, o mais terrível é que ninguém pode apagar nem um só pecado seu ou salvar sua alma da condenação eterna (Salmo 49:7-9).
Porém, o que nenhuma pessoa foi capaz de realizar, Deus o fez por todo aquele que recebe Sua Palavra com um coração arrependido e humilhado. Ele apaga as faltas: "Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados não me lembro" (Isaías 43:35), e oferece o privilégio de começar uma vida nova. Não leva mais em conta os pecados, mas os esquece; e, por Sua graça, impede algumas consequências também. "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2 Coríntios 5:17).
Ter boas intenções não é suficiente para começar do zero. O Senhor Jesus afirmou: "Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo" (João 3:7). E só se nasce de novo através "da água e do Espírito", pois "o que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito" (João 3:5-6).

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: A minha porção é o SENHOR, diz a minha alma. (Lamentações 3.24)
O profeta não disse: “O Senhor é uma parte de minha porção” ou: “O Senhor está em minha porção”. Mas o Senhor mesmo é toda a herança de minha alma. Dentro deste círculo, encontra-se tudo o que possuímos ou desejamos. O Senhor é a minha porção, não a sua graça meramente, nem o seu amor, nem a sua aliança, mas o próprio Jeová. Ele nos escolheu como sua porção, e nós O escolhemos como a nossa porção. É verdade que primeiramente o Senhor tem de nos escolher, pois, do contrário, não O escolheríamos para nós mesmos; O Senhor é nossa porção toda-suficiente. Deus completa a Si mesmo, e se Ele é todo-suficiente em Si mesmo, deve ser todo suficiente para nós. Não é fácil satisfazer aos desejos dos homens. Quando eles sonham que estão satisfeitos, imediatamente acordam para a percepção de que há algo mais adiante e a ganância em seu coração grita: “Dá-me! Dá-me!” Mas tudo pelo que podemos anelar é sermos encontrados como parte do quinhão divino, de modo que perguntemos: “Quem mais tenho eu no céu? Não há outro em quem eu me compraza na terra” (Salmos 73.25). Podemos muito bem nos deleitar no Senhor, que nos faz beber do rio de seus prazeres. Nossa fé abre as suas asas e sobe como águia ao céu do amor divino como seu próprio lugar de habitação. “Caem-me as divisas em lugares amenos, é mui linda a minha herança” (Salmos 16.6). Alegremo-nos sempre no Senhor. Mostremos ao mundo que somos um povo feliz e abençoado, induzindo-os a exclamar: “Iremos convosco, porque temos ouvido que Deus está convosco” (Zacarias 8.23).

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes? para que nenhuma carne se glorie perante ele
(1 Coríntios 1:27-29).

O PODER DE DEUS SE APERFEIÇOA NA FRAQUEZA (2 Coríntios 12:9)

Eis aqui alguns exemplos da Bíblia:
Depois da morte de José, os israelitas foram oprimidos no Egito. O faraó os tratou com dureza. Para libertá-los, Deus escolheu Moisés, que fora pastor de ovelhas por quarenta anos. Quando o povo estava encurralado por seus opressores entre o deserto e o Mar Vermelho, Moisés estendeu seu cajado sobre o mar. Então um "forte vento oriental" dividiu o mar em dois para deixá-los passar (Êxodo 14:16).
Muitos anos depois, o povo de Israel entrou em guerra contra os filisteus. Estes tinham um comandante chamado Golias, o qual desafiou o exército israelita para que alguém combatesse sozinho com ele. Os guerreiros experientes ficaram aterrorizados; a situação parecia sem saída. Então Deus utilizou Davi, um jovem que nunca participara de uma batalha sequer. Davi derrotou o gigante terrível, ferindo-o com uma pedra (1 Samuel 17).
Em 2 Reis 5 vemos Naamã, um oficial sírio que debaixo de sua imponente armadura escondia uma enfermidade mortal: a lepra. Porém, a graça de Deus não tem fronteiras e, através de uma moça, escrava na casa deste oficial, ele ficou sabendo que o profeta Eliseu poderia curá-lo.
Ao escolher pessoas fracas (no sentido de não terem tanta importância aos olhos dos homens), para realizar Seus planos, Deus demonstra a força que vem dEle, e destrói toda a pretensão e a arrogância humana. Os que temem ao Senhor se inclinam em agradecimento e adoração.

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: A porção do SENHOR é o seu povo.(Deuteronômio 32.9)
Como é que eles são a porção do Senhor? Por meio da soberana escolha dele. O Senhor os escolheu e colocou seu amor sobre eles. O Senhor fez isso completamente, à parte de qualquer bondade que previu neles. O Senhor teve misericórdia de quem Ele mesmo quis ter misericórdia e ordenou para a vida eterna um grupo de pessoas eleitas. Portanto, eles são a porção do Senhor por meio de sua eleição espontânea. Eles são do Senhor também por aquisição. O Senhor os comprou e pagou por eles até o último centavo. Não pode haver qualquer contestação a respeito do direito do Senhor. A porção do Senhor foi completamente redimida, não por meio de coisas corruptíveis, como ouro ou prata, e sim por meio do precioso sangue de Cristo (ver 1Pedro 1.18,19). Não existem demandas judiciais que podem ser apresentadas por reivindicadores que se opõem. O preço foi pago diante de toda a corte, e a igreja pertence ao Senhor para sempre. Veja a marca de sangue em todos os eleitos. Ela está invisível aos olhos humanos, mas é conhecida por Cristo, pois o “Senhor conhece os que lhe pertencem” (2 Timóteo 2.19). Ele não esquece nenhum daqueles que redimiu dentre os homens. O Senhor conta as ovelhas em favor das quais deu a sua vida e lembra-se muito bem da igreja em favor da qual Ele se entregou. Eles são do Senhor também por conquista. Que luta o Senhor teve conosco, antes de sermos vencidos! Quanto tempo o Senhor teve de sitiar nosso coração! Quão frequentemente Ele nos enviou termos de rendição, mas havíamos trancado nossos portões e fortificado nossas muralhas contra Ele. Ele colocou sua cruz contra a parede e escalou nossas trincheiras, plantando em nossas fortalezas a bandeira vermelha de sua onipotente misericórdia! Sim, certamente nos tornamos cativos conquistados pelo amor onipotente. Portanto, havendo sido eleitos, comprados e subjugados, os direitos de nosso Senhor são inalienáveis. Regozijamonos com o fato de que nunca seremos de nós mesmos. Desejamos, dia após dia, fazer a vontade dele e revelar a sua glória.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti. Já não sou digno de ser chamado teu filho? E, levantando-se, foi para seu pai.
Benigno sou, diz o SENHOR, e não conservarei para sempre a minha ira. Somente reconhece a tua iniquidade
(Lucas 15:18-20; Jeremias 3:12-13).

VOLTAR PARA CASA (Lucas 15:11-24)

O Senhor Jesus conta a história de um jovem que deixou a casa de seu pai para viajar a uma terra distante onde, de aventura em aventura, viveu a vida como bem quis, mas o único resultado foi decepção e miséria. Quanto mais se afastava da casa paterna, mais se aproximava da casa do desespero. Os passos do pródigo, em vez de conduzi-lo a um país de manjares, o levaram ao chiqueiro dos porcos.
Esta parábola é um memorial constante de que o homem foi feito para viver na Casa do Pai (Deus) e que toda a fuga só traz destruição de muitas maneiras. Este jovem caiu em si e no mesmo instante resolveu regressar para casa. Ali encontrou novamente um pai carinhoso, que o esperava com braços abertos e um coração cheio de júbilo. Sempre há alegria quando uma alma encontra sua verdadeira morada. O homem rebelde se desviou, indo para as terras distantes do materialismo, da ignorância, das depravações sexuais, da injustiça? Essa viagem o conduziu a uma degradação espiritual e moral sem precedentes, mas não é muito tarde para regressar à Casa.
Você se identifica com o "filho pródigo"? Volte para Deus; reconheça seus erros, sua condição de pecador. Deus é o Pai amoroso que perdoa o filho arrependido por meio de Jesus Cristo.
Essa volta será o ponto de partida para uma nova vida, a verdadeira vida, onde existe paz, segurança e felicidade eternas.

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: Exterminarei…os que adoram ao SENHOR e juram por ele e também por Milcom. (Sofonias 1.4,5)
Tais pessoas se imaginavam seguras, porque adoravam ambos os deuses. Andavam entre os seguidores de Jeová e, ao mesmo tempo, se prostravam diante de Milcom. Todavia, a duplicidade é abominável para com Deus. Nos assuntos comuns da vida diária, um homem de duplicidade é desprezado, mas no cristianismo tal homem é uma abominação no grau máximo. O castigo proferido nestes versículos é terrível, mas bem merecido. Como a justiça deixaria de punir o pecador, que sabe o que é correto, aprova-o, professa segui-lo e, ao mesmo tempo, ama o mal e entrega-lhe o domínio de seu coração? ó,minha alma, perscruta o seu coração, neste dia, e verifica se é culpada de possuir duplicidade. Você professa ser um seguidor de Jesus, mas será que O ama verdadeiramente? Seu coração está em paz com Deus? É de pouco valor ter um bom nome, se estou realmente morto em delitos e pecados. Estar com um pé na terra da verdade e outro no mar da falsidade envolverá uma queda terrível e ruína completa. Ou Cristo é tudo, ou Ele é nada. Deus enche todo o universo, por isso, não há lugar para outro deus. Se Ele reina em seu coração, não há lugar para outro poder dominante. Você confia somente em Jesus e vive exclusivamente para Ele? Este é o desejo do seu coração? Seu coração está dedicado a este propósito? Se isto é verdade, bendita seja a poderosa graça que o levou à salvação. Mas, se isto não é verdade, ó Senhor, perdoa esta horrível ofensa

domingo, 13 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Eis aqui o SENHOR, nosso Deus, nos fez ver a sua glória e a sua grandeza.  
Cristo, que é a imagem de Deus.
Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo
(Deuteronômio 5:24; 2 Coríntios 4:4,6).

VER A GLÓRIA DE DEUS

Desde o jardim do Éden Deus revelou aos homens muitos elementos de Sua glória. Ele Se revelou como Deus Criador, o Deus Todo-poderoso, soberano, justo e santo. Mostrou Sua bondade e graça, e, ao mesmo tempo, toda a sua ira contra o pecado. Esses eram simplesmente alguns reflexos de Sua glória, porque a glória de Deus em sua plenitude ainda estava velada aos olhos da humanidade.
Porém, Cristo veio e por meio de Si mesmo fez a purificação de nossos pecados (Hebreus 1:3), e desse modo nos abriu o acesso a Deus. Agora em Cristo vemos não somente os reflexos da glória de Deus, mas o resplendor glorioso de Sua própria natureza. Ele é Luz e Amor (1 João 1:5; 4:8).
Ao considerar a Pessoa de Cristo na Bíblia podemos discernir a glória moral do Homem perfeito e, ao mesmo tempo, o resplendor da glória de Deus em Seu Filho (Hebreus 1:3). Por isso O adoramos e esperamos o momento em que O veremos face a face.

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: Não pode o ramo produzir fruto de si mesmo. (João 15.4)
Como você começou a produzir fruto? Quando você veio a Jesus e se lançou sobre a grande expiação realizada por Ele, confiando em sua justiça consumada. Você lembra aqueles primeiros dias? Neles, a vide realmente floresceu, a flor apareceu, a romã germinou, e os canteiros de bálsamo espalharam seu cheiro. Você tem declinado desde aqueles dias? Se isto é verdade, exorto-o a recordar aquele tempo de amor. Arrependa-se e pratique as primeiras obras. Envolva-se naquelas atividades que o tomavam mais próximo de Cristo, porque é dele que procedem todos os seus frutos. Qualquer exercício santo que o traga a Cristo lhe ajudará a produzir fruto. Sem dúvida alguma, o sol é um grande cooperador na produção dos frutos nas árvores do pomar; e o Senhor Jesus é muito mais do que isso para as árvores do seu jardim da graça. Em que tempo você se mostrou mais infrutífero? Não foi quando viveu mais afastado do Senhor Jesus Cristo, quando você relaxou na oração, quando se afastou da simplicidade da fé? Não foi quando as bençãos ocuparam mais a sua atenção do que o seu Senhor, quando você disse: “Minha montanha permanecerá firme. Jamais serei abalado”? Você esqueceu em Quem está o seu vigor? Não foi nesta época que seu fruto cessou? Alguns de nós têm sido ensinados, diante do Senhor, por meio de terrível humilhação do coração, que nada somos sem Cristo. Quando vemos a absoluta esterilidade e a decadência de todo poder da criatura, clamamos em agonia: “Todos os meus frutos devem ser encontrados nEle, pois nenhum fruto pode vir de mim.” As experiências passadas nos ensinam que, quanto mais simplesmente dependermos da graça de Deus em Cristo e esperarmos no Espírito Santo, tanto mais frutos produziremos. Confie em Jesus para lhe dar vida, mas também para lhe tornar frutífero.

sábado, 12 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Nas tendas dos justos há voz de júbilo e de salvação; a destra do SENHOR faz proezas
(Salmo 118:15).

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE 2 CRÔNICAS (Leia 2 Crônicas 31:1-8)

Os israelitas que responderam ao chamado de Ezequias experimentaram a presença do Senhor e a alegria que ela traz. Agora voltam para sua casa, cheios de entusiasmo, destruindo todo vestígio de idolatria na terra. Tendo vivido pessoalmente o valor da verdadeira adoração de Israel, percebem agora o quanto estavam desviados.
Esta é uma verdade essencial! Para se tornar apto a julgar o mal, precisamos acima de tudo ter estado na presença do Senhor. Não adianta simplesmente pedir que alguém rejeite o mundo e seus ídolos. Devemos conduzir as pessoas a Jesus; os frutos virão desse encontro. É essa a lição que Ezequias nos dá aqui.
Fazer o bem é tão importante quanto todos os outros sacrifícios (Hebreus 13:15-16). As primícias e os dízimos começaram a ser recolhidos nas duas grandes festas anuais após a Páscoa: o Pentecostes no terceiro mês e a festa dos Tabernáculos no sétimo (v. 7). O suprimento necessário para os holocaustos é ofertado pelo próprio rei. E o povo o imita, como já havia feito anteriormente ao destruir os falsos deuses. O exemplo fala mais alto que as palavras. Jamais nos esqueçamos disso (2 Tessalonicenses 3:7-9).

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: O valor da vossa fé. (1Pedro 1.7)
A fé não-provada pode até ser verdadeira, mas certamente é uma fé pequena. Talvez ela se mantenha raquítica durante todo o tempo em que permanece sem provações. A fé prospera muito bem quando todas as coisas estão contra ela. As tempestades são os treinadores da fé, e os relâmpagos são os seus iluminadores. Quando o mar se encontra em bonança, estenda as velas como desejar, o barco não se moverá em direção ao porto. Entretanto, comecem a soprar os ventos sibilantes e a sacudir o barco, até que seu convés seja lavado pelas ondas e o seu mastro comece a balançar sob a pressão da vela cheia e crescente, logo o barco avançará em direção ao porto desejado. Nenhuma flor tem um azul tão encantador quanto aquelas que crescem aos pés das geleiras. Nenhuma estrela raia tão claramente quanto aquelas que brilham no céu polar. Nenhuma água tem sabor tão doce quanto aquela que brota entre a areia do deserto; e nenhuma fé é tão preciosa como aquela que sobrevive e triunfa na adversidade. Fé provada traz experiência. Você não poderia ter crido em sua própria fraqueza, se não houvesse sido constrangido a passar pelos rios. Nunca teria conhecido o poder de Deus, se não houvesse sido amparado em meio às enchentes de provação. A consistência, a segurança e a intensidade da f é aumentam quanto mais forem exercitadas por tribulações. A fé é preciosa; a sua provação é igualmente preciosa. Isto não deve desanimar aqueles que são novos na fé. Você terá bastante provação, sem procurá-la. A porção completa será medida para você no devido tempo. Enquanto isso, se você não pode requerer o resultado de longa experiência, agradeça a Deus pela graça que você tem. Louve a Deus pelo grau de santa confiança que você já atingiu. Ande de acordo com essa regra e você terá mais e mais da bênção de Deus, até que sua fé removerá montanhas e conquistará impossibilidades.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Todo Dia Com Paz

Tu sabes os mandamentos: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; não defraudarás alguém; honra a teu pai e a tua mãe
(Marcos 10:19).

COLOCANDO SUA VIDA EM ORDEM COM DEUS

 Se eu ignorar um sinal vermelho, não apenas arrisco provocar um acidente, também quebro a lei. No entanto, mesmo esta infração de trânsito é insignificante em comparação a ignorar os mandamentos de Deus. Mas Deus deixa a decisão para nós no tocante se vamos realizar a Sua vontade ou não, pois não somos marionetes.
Ignorar apenas uma vez um sinal vermelho pode ter consequências desastrosas. Mas não prestar atenção ao Deus vivo e à Sua Palavra e, assim, perder o propósito de nossa vida é muito mais grave.
Muitos infratores escapam de receber uma intimação porque a sua transgressão passou despercebida pelos oficiais da lei. Diante do Juiz de todo o mundo, no entanto, nem mesmo o menor delito escapa de Seus olhos. Todo mundo tem a ver com Deus, e se a sua vida não for colocada em ordem com Ele, esta pessoa será declarada culpada em Seu trono de julgamento.
Todos nós sabemos que temos de parar em um semáforo vermelho. Mesmo se apenas alguns não o fizerem, haveria caos com danos consideráveis. Os mandamentos de Deus também são benéficos e nos foram dados para o nosso bem; mas como muitas pessoas já não acreditam em Deus, elas desrespeitam os Seus mandamentos.


No entanto, não podemos fazer pouco caso dos mandamentos de Deus impunemente. Hoje Ele ordena a todos que se arrependam, ou seja, que voltem para Ele. Ignorar este mandamento é fatal. Mas ainda há a oportunidade para todo mundo colocar o Seu relacionamento com Deus em ordem.

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5