sábado, 18 de novembro de 2017

Pérolas Diárias



18 de Novembro

"Pois nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo." Filipenses 3.20
Paulo diz aqui: "...nossa pátria está nos céus", mencionando também o alvo dessa esperança: "...de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo." O andar no espírito durante nossa vida aqui é o primeiro degrau para nosso arrebatamento: "...o qual transformará o nosso corpo de humilhação, para ser igual ao corpo da sua glória, segundo a eficácia do poder que ele tem de até subordinar a si todas as cousas." Como sabemos, o Senhor Jesus, com Sua ascensão ao céu já nos levou consigo. Nenhum dos comprados com Seu sangue fica para trás, pois somos membros do Seu corpo, sim, nós formamos o corpo de Jesus Cristo. Por isso está escrito que "quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então vós também sereis manifestados com ele, em glória."Este acontecimento da transformação e arrebatamento está muito próximo! Se sua ligação com o Senhor é instável ou até está interrompida, aproxime-se agora de Jesus para obter purificação no Seu sangue e para ter condições de seguir ao Seu encontro com grande alegria quando Ele voltar.

O poder penetrante da palavra de Deus 

Versiculo do dia: Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. (Hebreus 4.12) 
A palavra de Deus é nossa única esperança. As boas novas das promessas de Deus e as advertências do seu juízo são suficientemente cortantes, vivas e eficazes para penetrarem até o íntimo do meu coração e me mostrarem que as falsidades do pecado são realmente mentiras. 
O aborto não criará um futuro maravilhoso para mim, nem a traição, nem vestir-se sedutoramente, nem deixar a minha pureza sexual, nem ficar calado diante da desonestidade no trabalho, nem o divórcio, nem a vingança. E o que me livra desse engano é a palavra de Deus. 
A palavra da promessa de Deus é como a abertura de uma grande janela para o sol brilhante da manhã sobre as baratas do pecado disfarçadas como prazeres satisfatórios em nossos corações. Deus deu a você a sua boa notícia, as suas promessas, a sua palavra para protegê-lo dos profundos enganos do pecado que tentam endurecer o coração, atraí-lo para longe de Deus e conduzi-lo à destruição. 
Tenha bom ânimo em sua batalha para crer, porque a palavra de Deus é viva, eficaz e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e atingirá mais profundamente do que qualquer engano do pecado alguma vez já alcançou, e revelará o que é verdadeiramente valioso e o que, de fato, é digno de confiança. 
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 18 de Novembro – O poder penetrante da palavra de Deus. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

Pérolas Diárias



17 de Novembro

"...Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós." João 15.4
Aqui o Senhor fala da nossa imprescindível e vital ligação com Ele. Cristo em mim, esta é a garantia da vitória sobre minha carne e sangue. Eu em Cristo, esta é a realização da vitória de Jesus em mim, ou seja, sobre todos os poderes das trevas ao meu redor.
Se essa ligação com Jesus for uma realidade em sua vida, o inimigo tentará por todos os meios impedir e interromper esse maravilhoso intercâmbio com o Senhor. Por isso, você deve cultivar cada vez mais essa abençoada troca: Cristo em você e você em Cristo; o amor dEle é o seu amor; o poder de Jesus é o seu poder; a vitória dEle é a sua vitória; a paciência dEle é a sua paciência. Salientemos mais uma vez claramente que o inimigo tenta, com toda a força, interromper essa maravilhosa comunhão. E muitos filhos de Deus desprevenidos sucumbem aos ataques astutos do inimigo. Não é em vão que Pedro adverte: "Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé..." Se, pela fé, não resistirmos com firmeza às suas tentações, se pecarmos em pensamentos, palavras e ações, surgirão transtornos nessa circulação espiritual. Mas Jesus deseja muito que permaneçamos nEle!

Mudar é possível 

Versículo do dia: E vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade. (Efésios 4.24) 
Cristianismo significa que mudar é possível. Mudar de forma profunda e fundamental. É possível se tornar compassivo quando uma vez você foi rude e insensível. É possível deixar de ser dominado pela amargura e ira. É possível se tornar uma pessoa amorosa não importa o que seu passado tenha sido. 
A Bíblia afirma que Deus é o fator decisivo para nos transformar no que devemos ser. Com maravilhosa franqueza, a Bíblia diz: “Longe de vós… toda malícia” e sejam “compassivos” (Efésios 4.31-32). Não diz: “Se vocês puderem…”. Ou: “Se seus pais foram gentis com vocês…”. Ou: “Se vocês não foram terrivelmente injustiçados…”. Diz: “Sede… compassivos”. 
Isso é maravilhosamente libertador. Liberta-nos do fatalismo terrível que diz que a mudança é impossível para mim. Liberta-me das visões mecanicistas que fazem do meu passado o meu destino. 
E os mandamentos de Deus sempre são acompanhados com a verdade libertadora a ser crida, a qual muda a vida. Por exemplo, 
  • Deus nos adotou como seus filhos. Temos um novo Pai e uma nova família. Isso quebra as forças fatalistas da nossa “família de origem”. “Aninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque só um é vosso Pai, aquele que está nos céus” (Mateus 23.9). 
  • Deus nos ama como seus filhos. Somos “filhos amados” (Efésios 5.1). O mandamento para imitarmos o amor de Deus não carece de fundamento, ele é dado com poder: “Sede, pois, imitadores de Deus, comofilhos amados”. “Amar!” é o mandamento e ser amado é o poder. 
  • Deus nos perdoou em Cristo. Sede compassivos, perdoando-vos uns aos outros,como também Deus, em Cristo, vos perdoou. (Efésios 4.32). O que Deus fez é o poder para a mudança. O mandamento para ser compassivo refere-se mais ao que Deus fez por você do que ao que sua mãe fez com você. Esse tipo de mandamento indica que você pode mudar. 
  • Cristo o amou e se entregou por você. “Andai em amor,como também Cristo nos amou” (Efésios 5.2). O mandamento é acompanhado da verdade que muda a vida. “Cristo amou você”. No momento em que há uma oportunidade de amar e alguma voz diz: “Você não é uma pessoa amorosa”, você pode dizer: “O amor de Cristo por mim faz de mim um novo tipo de pessoa. Seu mandamento para amar é tão seguramente possível para mim quanto a sua promessa de amor é verdadeira para mim”. 

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Pérolas Diárias



16 de Novembro

"...Sinto-me grandemente confortado e transbordante de júbilo em toda a nossa tribulação." 2 Coríntios 7.4
Essa inabalável alegria não se baseia em algo passageiro, mas no eterno amor de Deus, que não pode ser mudado por nada, e que nos exalta em Cristo: "...e juntamente com ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus." Quão grandemente somos exaltados!
Por mais terríveis ou monótonas que sejam nossas experiências de vida, elas não podem afetar o amor de Deus em Jesus Cristo, se estivermos nEle e permanecermos nEle. Pois o Senhor diz de nossa existência terrena: "...e eu permanecerei em vós."Nosso Senhor Jesus está à direita da majestade no céu e, ao mesmo tempo, se você O deixou entrar em seu coração, Ele mora em você através do Espírito Santo. Que maravilha pela graça de Jesus! Segundo as palavras de Paulo, Cristo está em nós para que possamos compreender com todos os santos "qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo..." Quatro dimensões do amor de Deus! Quão grandemente somos exaltados, nós, filhos de Deus! Você está ressuscitado com Ele, e colocado nos lugares celestiais – uma altura infinita! Agora podemos ter uma idéia do que significa estar nos lugares celestiais durante a nossa vida terrena!

Quando estou ansioso

Versículo do dia: …lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. (1 Pedro 5.7)
Quando fico ansioso por estar doente, luto contra a incredulidade com a promessa: “Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR de todas o livra” (Salmo 34.19). E, com tremor, eu considero a promessa: “A tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado” (Romanos 5.3-5).
Quando fico ansioso por estar envelhecendo, luto contra a incredulidade com a promessa: “Até à vossa velhice, eu serei o mesmo e, ainda até às cãs, eu vos carregarei; já o tenho feito; levar-vos-ei, pois, carregar-vos-ei e vos salvarei” (Isaías 46.4).
Quando fico ansioso acerca da morte, luto contra a incredulidade com a promessa de que “nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor. Foi precisamente para esse fim que Cristo morreu e ressurgiu: para ser Senhor tanto de mortos como de vivos” (Romanos 14.7-9).
Quando fico ansioso pela possibilidade de fazer naufrágio na fé e me afastar de Deus, luto contra a incredulidade com as promessas: “aquele que começou boa obra em vós há de completa-la até ao Dia de Cristo Jesus” (Filipenses 1.6); e: “Também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles” (Hebreus 7.25).
Façamos guerra, não contra outras pessoas, mas contra a nossa própria incredulidade. Essa é a raiz da ansiedade, que, por sua vez, é a raiz de muitos outros pecados.
Portanto, mantenhamos os olhos fixos sobre as preciosas e mui grandes promessas de Deus. Pegue a Bíblia, peça ajuda ao Espírito Santo, guarde as promessas em seu coração e lute o bom combate — para viver pela fé na graça futura.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 16 de Novembro – Quando estou ansioso. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Pérolas Diárias



15 de Novembro

"Damos sempre graças a Deus por todos vós, mencionando-vos em nossas orações." 1 Tessalonicenses 1.2
Eu sei que muitos crentes desperdiçam seu poder de oração contando ao Senhor como é pesado para eles lidar com essa ou aquela pessoa, e acabam enumerando todos os males diante do Senhor. Mas quando se aprende a conhecer o Senhor no louvor, surge a gratidão por todos os irmãos. Paulo escreve aos filipenses: "Dou graças ao meu Deus por tudo que recordo de vós." Os filipenses eram bons cristãos, bem orientados e fiéis, que apoiavam Paulo. Por isso você poderia dizer que era fácil para Paulo agradecer por eles, segundo o princípio: "Se você for bom para mim, eu serei bom para você." Mas Paulo também agradeceu por irmãos difíceis e indesejáveis. Vemos isso na primeira carta aos coríntios. Os coríntios haviam crescido muito pouco na sua vida de fé. Paulo teve muito trabalho com eles e teve de admoestá-los seriamente. Mas ele começou a dar graças pelos coríntios. Porém, o que havia na vida dos coríntios que merecia agradecimento diante do Senhor? Pois havia muita contenda, disputa, inveja e difamação na igreja de Corinto, e a mesma até havia atacado a Paulo. Então que razões havia para dar graças? "...A propósito da sua graça (de Deus)." Mesmo no crente mais problemático ainda se encontra o melhor: a graça de Deus.

Palavras para o combate

Versículo do dia: Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel. (Isaías 41.10)
Quando estou ansioso por algum novo desafio ou reunião, eu regularmente combato a incredulidade com uma das minhas promessas mais usadas: Isaías 41.10.
No dia em que troquei a América por três anos na Alemanha, meu pai me fez uma ligação de longa distância e me deu essa promessa ao telefone. Por três anos, eu devo ter citado essa promessa para mim mesmo umas quinhentas vezes ao passar por períodos de grande estresse.
Quando o motor da minha mente está em ponto morto, o ruído das engrenagens é o som de Isaías 41.10.
Quando fico ansioso pelo fato do meu ministério ser inútil e vazio, luto contra a incredulidade com a promessa de Isaías 55.11: “Assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei”.
Quando fico ansioso por ser fraco demais para fazer meu trabalho, luto contra a incredulidade com a promessa de Cristo: “A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2 Coríntios 12.9).
Quando fico ansioso quanto a decisões que preciso tomar a respeito do futuro, luto contra a incredulidade com a promessa: “Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho” (Salmo 32.8).
Quando fico ansioso por enfrentar adversários, luto contra a incredulidade com a promessa: “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8.31).
Quando fico ansioso pelo bem-estar daqueles que amo, luto contra a incredulidade com a promessa de que se eu, sendo mau, sei dar coisas boas aos meus filhos, quanto mais o “Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?” (Mateus 7.11).
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 15 de Novembro – Palavras para o combate. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Pérolas Diárias



14 de Novembro

"Matanias... e seus irmãos dirigiam os louvores." Neemias 12.8
O louvor é importante? Existem tantos ofícios: serviço de assistência aos menores; departamento de trânsito; registro civil; etc. Mas na Bíblia é mencionado um ofício bem especial: o ministério do louvor. Não sabemos porque essa expressão só aparece uma vez nas Escrituras. Neemias nomeou para esse ofício um dos homens que haviam voltado da Babilônia (atual Iraque). Sabemos que o louvor é uma expressão de fé, mas o nosso conhecimento é muito pouco do quanto o Senhor espera pelo nosso louvor. Na verdade, Deus, o Senhor, reage imediatamente, e o faz de maneira visível, sensível e com todo o poder quando O louvamos de todo o coração, pois assim demonstramos que cremos. Por isso, por exemplo, queixar-se por se sentir sobrecarregado é incredulidade atrevida, pois temos uma fonte cujas correntes de força nunca secam. Eu enfatizo mais uma vez que o Senhor reage imediatamente, e que no mundo invisível acontece alguma coisa quando começamos a louvar exatamente na situação em que nos encontramos. Algo "estala", e o poder do inimigo é quebrado. O inimigo ameaça, oprime e atormenta, mas será derrotado se você se atrever a começar a louvar! Agradeça até que venha o avivamento, pois Salmo 92.1 diz: "Bom é render graças ao Senhor."

A maravilha da criação

Versículo do dia: Deus lhe dá corpo como lhe aprouve dar e a cada uma das sementes, o seu corpo apropriado. (1 Coríntios 15.38)
Eu tenho colhido pequenas coisas nas Escrituras que revelam o envolvimento íntimo de Deus na criação.
Por exemplo, em 1 Coríntios 15.38, Paulo está comparando como uma semente é plantada de uma forma e cresce de outra forma com um “corpo” diferente de todos os outros corpos. Ele diz: “Deus lhe dá um corpo exatamente como ele quer, e a cada uma das sementes um corpo apropriado” (tradução do autor).
Essa é uma declaração notável sobre o envolvimento divino na forma como Deus projetou cada semente para produzir sua própria planta única (não apenas espécies, mas cada semente individual!).
Aqui, Paulo não está ensinando sobre a evolução, mas está mostrando como ele considera o envolvimento íntimo de Deus com a criação. Evidentemente, ele não pode imaginar que qualquer processo natural seja concebido sem que Deus o faça.
Novamente, no Salmo 94.9, é dito: “O que fez o ouvido, acaso, não ouvirá? E o que formou os olhos será que não enxerga?”. O salmista afirma que Deus foi o criador do olho e que ele projetou a maneira como o ouvido é disposto na cabeça para cumprir a sua função de audição.
Assim, quando nos encantamos com as maravilhas do olho humano e com a estrutura impressionante do ouvido, não devemos nos maravilhar com processos do acaso, mas com a mente e criatividade de Deus.
De modo semelhante, no Salmo 95.5: “Dele é o mar, pois ele o fez; obra de suas mãos, os continentes”. O envolvimento de Deus em criar a terra e o mar é tal que de fato o mar é dele.
Não é como se ele, de alguma maneira impessoal, tivesse posto isso tudo em ação há bilhões de anos. Pelo contrário, ele é o único dono porque ele o fez. Hoje, isso é obra das suas mãos e traz as marcas do seu Criador reivindicando sobre si, como uma obra de arte pertence àquele que a pintou até que ele a vende ou dá.
Eu sinalizo essas coisas não para resolver todos os problemas que envolvem as questões das origens, mas para chamar você a ser centrado em Deus enquanto admira as maravilhas do mundo.

Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 14 de Novembro – A maravilha da criação. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Pérolas Diárias



13 de Novembro

"Eis que te acrisolei, mas disso não resultou prata; provei-te na fornalha da aflição."Isaías 48.10
Deus permite que nós, como cristãos, freqüentemente experimentemos provações inconcebivelmente pesadas neste mundo. A única explicação para isso nos dá o profeta Isaías. Da minha vida pessoal eu poderia relatar experiências incompreensíveis e dificuldades que ninguém entenderia. Mas nosso fiel Senhor me consolou, consolou minha família vez após vez, me fortaleceu e encheu de confiança. Através de todas as coisas ruins, Ele permitiu que víssemos luzir Sua radiante glória, como a Bíblia fala dos heróis da fé em Hebreus 11.
Na passagem acima, temos uma explicação para os profundos sofrimentos pelos quais os filhos de Deus muitas vezes têm que passar: para perseverar na fé, como Jó, e assim outros serem aperfeiçoados conosco. Ou em outras palavras: para que por meio da fé comprovemos que, pelo Senhor e no Senhor, temos plena suficiência, como descreve o salmista: "Quem mais tenho eu no céu? Não há outro em quem eu me compraza na terra. Ainda que a minha carne e o meu coração desfalecem. Deus é a fortaleza do meu coração." Dessa maneira, em meio a grandes dificuldades, você experimentará uma profunda alegria e uma profunda paz!

Não endureça o seu coração

Versículo do dia: Então vemos que eles não puderam entrar por causa da incredulidade. (Hebreus 3.19)
Ainda que o povo de Israel tenha visto as águas do Mar Vermelho se abrirem e eles tenham andado sobre a terra seca, no momento em que tiveram sede, o coração deles foi duro contra Deus e eles não confiaram no cuidado de Deus por eles. Clamaram contra Deus e disseram que a vida no Egito era melhor.
Este versículo está escrito para prevenir isso. Oh, quantos cristãos professos começam bem com Deus. Eles ouvem que os seus pecados podem ser perdoados e que podem escapar do inferno e ir para o céu. E eles dizem: “O que eu tenho a perder? Vou crer”.
Mas, então, dentro de uma semana, um mês, um ano ou dez anos, a provação vem — uma temporada de nenhuma água no deserto. Há um fastio do maná e de modo sutil um desejo crescente pelos prazeres passageiros do Egito, como Números 11.5-6 diz: “Lembramo-nos dos peixes que, no Egito, comíamos de graça; dos pepinos, dos melões, dos alhos silvestres, das cebolas e dos alhos. Agora, porém, seca-se a nossa alma, e nenhuma coisa vemos senão este maná”.
Essa é uma condição terrível para se estar — não estar mais interessado em Cristo, em sua palavra, na oração, no culto, nas missões e em viver para a glória de Deus, e considerar todos os prazeres fugazes deste mundo como mais atraentes do que as coisas do Espírito.
Se essa é a sua situação, eu rogo que você ouça o Espírito Santo falando neste texto. Preste atenção à palavra de Deus. Não endureça o seu coração. Conscientize-se do engano do pecado. Considere a Jesus, o apóstolo e sumo sacerdote da nossa grande confissão, e mantenha firme a sua confiança e esperança nele.
E se você nunca começou bem com Deus, então ponha a sua esperança nele. Converta-se do pecado e da autossuficiência e coloque a sua confiança em um grande Salvador. Essas coisas estão escritas para que você possa crer, perseverar e ter vida.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 13 de Novembro – Não endureça o seu coração. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

domingo, 12 de novembro de 2017

Pérolas Diárias



12 de Novembro

"...No Senhor, o vosso trabalho não é vão." 1 Coríntios 15.58
Temos que compreender muito mais profundamente o que significa o trabalho ‘no Senhor’, pois só assim nosso trabalho tem valor eterno. Trabalhar ‘no Senhor’ não quer dizer simplesmente correr, extenuar-se, gastar-se, mas manter a ligação vital com Deus sob todas as circunstâncias. Essa passividade em Jesus é a maior atividade divina, atividade dinâmica! Quantas vezes as Escrituras nos dizem que o Senhor quer agir por meio de nós! Então, o que você deve fazer? Confiar unicamente nEle: "Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará."
Ele, o Senhor, quer conduzi-lo inequivocamente em todas as coisas. Mais uma vez pergunto: o que você deve fazer? Resposta: "Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas."
Ele quer lutar por você com seus adversários e com o inimigo que o ameaça. O que você deve fazer? "O Senhor pelejará por vós, e vós vos calareis." Afinal, quando você se aquietará interiormente? Somente então você de fato experimentará a força que vem do Senhor: "...na tranqüilidade e na confiança [está] a vossa força."

Nós somos a casa de Cristo

Versículo do dia: Cristo, porém, como Filho, em sua casa; a qual casa somos nós, se guardarmos firme, até ao fim, a ousadia e a exultação da esperança. (Hebreus 3.6)
A igreja de Jesus Cristo é a casa de Deus hoje. Isso significa que Jesus, nessa manhã — não apenas nos dias de Moisés ou durante os seus dias na terra — mas nessa manhã, é nosso Criador, nosso Proprietário, nosso Rei e nosso Provedor.
Ele é o Filho; nós somos os servos. Nós somos a casa de Deus. Moisés é um conosco nessa casa, e ele é nosso conservo por meio do seu ministério profético. Mas Jesus é nosso Criador, nosso Proprietário, nosso Rei e nosso Provedor.
E o texto conclui dizendo que somos a casa de Cristo — somos o seu povo, somos participantes de um chamado celestial — “se guardarmos firme, até ao fim, a ousadia e a exultação da esperança”. A evidência de que somos parte da família de Deus é que não abandonamos a nossa esperança — Hebreus 10.35 diz: “Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão” — nós não nos desviamos para a indiferença e incredulidade.
Tornar-se cristão e ser cristão acontecem da mesma maneira: esperando em Jesus — um tipo de esperança que produz ousadia e exultação em Jesus.
O que você está esperando hoje? Onde você está buscando ousadia? Em você? Em investimentos inteligentes? Em programas de exercício físico? Em trabalho árduo? Na sorte?
A palavra de Deus para você hoje é: “Considere Jesus”. E espere nele. Assim, você será parte da sua casa e ele será seu Criador, seu Proprietário, seu Rei e seu Provedor.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 11 de Novembro – Nós somos a casa de Cristo. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

sábado, 11 de novembro de 2017

Pérolas Diárias



11 de Novembro

"...Embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas cousas que sofreu." Hebreus 5.8
Se quisermos obter vitória no dia-a-dia, precisamos estar dispostos a nos tornar obedientes. E isso deve proceder de uma decisão do fundo do coração. Se dou um sim sincero para o Senhor, se a qualquer preço faço o que Ele pede, Ele manifesta a Sua vontade através de mim. Olhemos para o Senhor Jesus: qual foi a base da Sua ilimitada vitória? Seu segredo foi a Sua obediência! Muitos não chegam à obediência prática porque ainda não se tornaram obedientes em seu coração. Devemos refletir muito bem diante do Senhor: quero fazer realmente, a qualquer preço, o que Deus quer? Assim, a vitória se seguirá à obediência. A obediência, portanto, é uma decisão interior que, depois, se manifesta exteriormente. O que o Senhor Jesus disse antes de subir à cruz, antes até de ter se tornado carne, estando ainda na eternidade? "Eis aqui estou... agrada-me fazer a tua vontade." A decisão por parte do Filho de Deus já havia sido tomada na eternidade, antes da fundação do mundo. Sua vinda a esta terra foi a execução da vontade de Deus. É importante que reconheçamos claramente o que significa obediência. Obediência significa fazer a vontade de Deus, só assim Ele pode operar através de nós ilimitadamente!

Nós somos a casa de Cristo

Versículo do dia: Cristo, porém, como Filho, em sua casa; a qual casa somos nós, se guardarmos firme, até ao fim, a ousadia e a exultação da esperança. (Hebreus 3.6)
A igreja de Jesus Cristo é a casa de Deus hoje. Isso significa que Jesus, nessa manhã — não apenas nos dias de Moisés ou durante os seus dias na terra — mas nessa manhã, é nosso Criador, nosso Proprietário, nosso Rei e nosso Provedor.
Ele é o Filho; nós somos os servos. Nós somos a casa de Deus. Moisés é um conosco nessa casa, e ele é nosso conservo por meio do seu ministério profético. Mas Jesus é nosso Criador, nosso Proprietário, nosso Rei e nosso Provedor.
E o texto conclui dizendo que somos a casa de Cristo — somos o seu povo, somos participantes de um chamado celestial — “se guardarmos firme, até ao fim, a ousadia e a exultação da esperança”. A evidência de que somos parte da família de Deus é que não abandonamos a nossa esperança — Hebreus 10.35 diz: “Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão” — nós não nos desviamos para a indiferença e incredulidade.
Tornar-se cristão e ser cristão acontecem da mesma maneira: esperando em Jesus — um tipo de esperança que produz ousadia e exultação em Jesus.
O que você está esperando hoje? Onde você está buscando ousadia? Em você? Em investimentos inteligentes? Em programas de exercício físico? Em trabalho árduo? Na sorte?
A palavra de Deus para você hoje é: “Considere Jesus”. E espere nele. Assim, você será parte da sua casa e ele será seu Criador, seu Proprietário, seu Rei e seu Provedor.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 11 de Novembro – Nós somos a casa de Cristo. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Pérolas Diárias



10 de Novembro

"Quem há entre vós que tema ao Senhor, e ouça a voz do seu Servo que andou em trevas sem nenhuma luz, e ainda assim confiou em o nome do Senhor e se firmou sobre o seu Deus?" Isaías 50.10
Aqui é descrita a experiência das pessoas que temem ao Senhor e obedecem à voz do Seu Servo – Jesus Cristo. Todos aqueles que seguem ao Senhor em verdade, forçosamente são provados quanto à autenticidade do seu discipulado, sendo conduzidos por trevas de tempos em tempos. Ele, o bom pastor, fala de Suas ovelhas: "Depois de fazer sair todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e elas o seguem porque lhe reconhecem a voz." Mas dos simples ouvintes lemos: "...mas eles não compreenderam o sentido daquilo que lhes falava." Hoje também muitas pessoas não compreendem que profundezas maravilhosas nos abre nosso bom Pastor quando nos fala. Esse é um mistério! Se você assume a seguinte posição de fé: "Embora haja trevas ao meu redor e dentro de mim, quero escutar a voz do Senhor e confiar na Sua firme direção", então exclame com o salmista: "Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo: a tua vara e o teu cajado me consolam."

Remova os seus medos

Versículo do dia: Em me vindo o temor, hei de confiar em ti. (Salmo 56.3)
Uma resposta possível à verdade de que nossa ansiedade está enraizada na incredulidade é a seguinte: “Eu lido com sentimentos de ansiedade quase todos os dias; e assim sinto que minha fé na graça de Deus deve ser totalmente inadequada. Então, eu me pergunto se posso ter qualquer garantia de ser salvo”.
Minha resposta a essa preocupação é: Suponha que você está em uma corrida de carros e seu inimigo, que não deseja que você termine a corrida, jogue lama em seu para-brisa. O fato de você temporariamente perder de vista o seu objetivo e começar a desviar não significa que sairá da corrida.
E, certamente, não significa que você está na pista errada. Caso contrário, o seu opositor — o seu adversário — não o incomodaria de modo algum. Isso significa que você deve ligar os limpadores de para-brisa.
Quando a ansiedade nos atinge e distorce a nossa visão da glória de Deus e da grandiosidade do futuro que ele planeja para nós, isso não significa que somos incrédulos, ou que não chegaremos ao céu. Isso significa que nossa fé está sendo atacada.
No primeiro golpe, nossa crença nas promessas de Deus pode titubear e se desviar. Mas se continuaremos na pista e chegaremos à linha de chegada depende de, pela graça, colocarmos em ação um processo de resistência — lutarmos contra a incredulidade da ansiedade. Nós ligaremos os limpadores do para-brisa?
O Salmo 56.3 diz: “Em me vindo o temor, hei de confiar em ti”.
Observe que não é dito: “Eu nunca luto contra o temor”. O medo ataca e o combate começa. Assim, a Bíblia não afirma que os verdadeiros crentes não terão nenhuma ansiedade. Em vez disso, a Bíblia nos diz como lutar quando as ansiedades atacarem. Diz como devemos acionar os limpadores do para-brisa.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 10 de Novembro – Remova os seus medos. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Pérolas Diárias



8 de Novembro

"Respondeu Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada." João 14.23
Aqui o Senhor fala do maior e mais profundo mistério: através do Espírito Santo, o Pai e o Filho fazem "morada" numa pessoa que ama a Deus. Você abre a porta do seu coração, e de repente encontra o próprio Senhor morando nele! Certamente é isso que quer dizer Provérbios 8.17: "Eu amo os que me amam; e os que de madrugada me buscam me acharão" (ERC). Esse "buscar de madrugada" nos diz que Deus quer ser o primeiro em nossa vida, que buscar o Senhor deve ter a maior prioridade em nosso coração. "Buscar de madrugada" também fala dos que buscam o Senhor de manhã cedo, na primeira hora da manhã. Imagine isso: o Deus triuno, o Pai e o Filho através do Espírito Santo querem fazer "morada" num homem mortal! Se você ama a Deus e guarda a Sua Palavra, podendo assim ser uma morada para o Senhor, a questão mais importante agora é a seguinte: o Senhor realmente mora em sua vida? O Senhor se alegra quando pode falar aos que O procuram: "Vinde e vede! Aqui eu moro!" Deus pode apontar para você e dizer que tem morada em sua vida? Ele se sente em casa em seu coração?

Como não buscar a Deus

Versículo do dia: Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no meu santo dia; se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do SENHOR, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs, então, te deleitarás no SENHOR. Eu te farei cavalgar sobre os altos da terra. (Isaías 58.13-14)
É possível buscar a Deus sem glorificar a Deus. Se nós quisermos que nossa busca honre a Deus, devemos buscá-lo pela alegria na comunhão com ele.
Considere o Shabat como uma ilustração disso. O Senhor repreende o seu povo por buscar “a sua própria” vontade no seu dia santo. Mas o que Deus quer dizer? Que eles estão se deleitando em seus interesses e não na beleza do seu Deus.
Ele não repreende o seu prazer. Ele repreende a fraqueza desse prazer. Eles se mantinham nos interesses seculares e, portanto, os honravam acima do Senhor.
Observe que chamar o Shabat “deleitoso” é paralelo a chamar o dia santo do Senhor de “digno de honra”. Isso simplesmente significa que você honra aquilo em que se deleita. Ou você glorifica aquilo em que tem prazer.
O deleite e a glorificação de Deus são um só. Seu eterno propósito e nosso eterno prazer estão unidos.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 8 de Novembro – Como não buscar a Deus. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5