sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



18 de Agosto

"Então Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será restaurada, e ficarás limpo. Naamã, porém, muito se indignou, e se foi..." 2 Reis 5.10-11
O Jordão é um rio estranho e maravilhoso. O leproso recebe ordens de se lavar nesse rio. Só ali ele pode ser curado da sua lepra. Mas a pessoa comum se opõe a isso, pois o Jordão é uma representação de Jesus Cristo, o próprio crucificado. Jesus, Aquele que veio do Pai, Aquele que não tinha pecado, desceu e se esvaziou a si mesmo e se tornou um rio purificador para todos aqueles que querem se lavar nele. O nome Jordão significa "descer". Nisso consiste o esvaziamento de Jesus. Pois Ele também desceu e se humilhou. Mas por meio desse ato de se esvaziar a si mesmo, de descer, se abriu uma torrente que flui em toda a eternidade. Se você seguir a Jesus neste Jordão, se identificar com Jesus na Sua morte, você também estará descendo: Ele diz: "Se alguém me serve, siga-me..." Aí acontecerá com você o mesmo que acontece com o Jordão, cuja água nunca seca. Aquele que segue o caminho do Cordeiro, desce; sua natureza é cada vez mais esvaziada. Mas justamente por causa disso, segundo as Escrituras, uma pessoa assim é "...um jardim regado, e como um manancial, cujas águas jamais faltam".

Pérolas Diárias



18 de Agosto

"Então Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será restaurada, e ficarás limpo. Naamã, porém, muito se indignou, e se foi..." 2 Reis 5.10-11
O Jordão é um rio estranho e maravilhoso. O leproso recebe ordens de se lavar nesse rio. Só ali ele pode ser curado da sua lepra. Mas a pessoa comum se opõe a isso, pois o Jordão é uma representação de Jesus Cristo, o próprio crucificado. Jesus, Aquele que veio do Pai, Aquele que não tinha pecado, desceu e se esvaziou a si mesmo e se tornou um rio purificador para todos aqueles que querem se lavar nele. O nome Jordão significa "descer". Nisso consiste o esvaziamento de Jesus. Pois Ele também desceu e se humilhou. Mas por meio desse ato de se esvaziar a si mesmo, de descer, se abriu uma torrente que flui em toda a eternidade. Se você seguir a Jesus neste Jordão, se identificar com Jesus na Sua morte, você também estará descendo: Ele diz: "Se alguém me serve, siga-me..." Aí acontecerá com você o mesmo que acontece com o Jordão, cuja água nunca seca. Aquele que segue o caminho do Cordeiro, desce; sua natureza é cada vez mais esvaziada. Mas justamente por causa disso, segundo as Escrituras, uma pessoa assim é "...um jardim regado, e como um manancial, cujas águas jamais faltam".

sperança para obedecer a mandamentos difíceis

Versículo do dia: Quem quer amar a vida e ver dias felizes… aparte-se do mal, pratique o que é bom. (1 Pedro 3.10-11)
Existe apenas uma razão básica pela qual desobedecemos aos mandamentos de Jesus: é porque não temos confiança de que obedecer trará mais bênçãos do que desobedecer. Nós não esperamos plenamente na promessa de Deus.
O que ele prometeu? Pedro comunica o seu ensinamento assim:
“Não pagando mal por mal ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo, pois para isto mesmo fostes chamados, a fim de receberdes bênção por herança.  Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes…  aparte-se do mal, pratique o que é bom” (1 Pedro 3.9-11).
Você sempre estará melhor ao obedecer do que ao desobedecer, mesmo que isso lhe custe a vida.
“Em verdade vos digo que ninguém há que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos por amor de mim e por amor do evangelho, que não receba, já no presente, o cêntuplo… com perseguições; e, no mundo por vir, a vida eterna” (Marcos 10.29-30).
A única maneira de ter o poder de seguir a Cristo no custoso caminho do amor é ser cheio de esperança, com forte confiança de que, se perdermos a vida fazendo a sua vontade, vamos encontrá-la novamente e seremos ricamente recompensados.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 18 de Agosto – Esperança para obedecer a mandamentos difíceis. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



17 de Agosto

"Temos assim tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vossos corações." 2 Pedro 1.19
"Ter", segundo a nossa concepção, significa "firme possessão", "propriedade garantida". O Senhor quer dizer que não apenas recebemos a Palavra profética, mas também a possuímos. Ela é uma possessão preciosa, para a qual devemos atentar como para "uma candeia que brilha em lugar tenebroso", e dela devemos tirar o máximo proveito. Vivemos na tenebrosa noite dos tempos finais: "...até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vossos corações." Fico profundamente comovido por Pedro não ter dito: "...até que a estrela da manhã nasça no céu, e Jesus desça da glória celestial", mas, sim: "...até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vossos corações". Com essas palavras, ele testifica que a vinda de Jesus tem a ver com nossos corações. Por isso, no momento em que Jesus aparecer será provocado um poderoso eco nos corações dos filhos de Deus santificados. A luz da Palavra profética é cada vez mais necessária porque o cumprimento, ou seja, a realização da profecia bíblica se acelera em nossos dias. Não está mais distante o dia em que o Senhor se revelará diante dos olhos de todo o mundo.

O que significa bendizer ao Senhor

Versículo do dia: Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga ao seu santo nome.(Salmo 103.1)
O salmo começa e termina com o salmista pregando à sua alma para que bendiga ao Senhor — e pregando aos anjos, às hostes do céu e às obras das mãos de Deus. O salmo é esmagadoramente focado em bendizer ao Senhor. O que significa bendizer ao Senhor? Significa falar bem sobre a sua grandeza e bondade.
O que Davi está fazendo nos primeiros e últimos versículos deste salmo, quando diz: “Bendize, ó minha alma, ao SENHOR”, é dizer que proclamar a bondade e a grandeza de Deus deve vir da alma.
Bendizer a Deus com a boca sem a alma seria hipocrisia. Jesus disse: “Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim” (Mateus 15.8). Davi conhece esse perigo e ele está pregando para si mesmo para que isso não aconteça.
Venha, alma, contemple a grandeza e bondade de Deus. Junte-se à minha boca e que nós bendigamos ao Senhor com todo o nosso ser.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 17 de Agosto – O que significa bendizer ao Senhor. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



16 de Agosto

"Tendo em conta, antes de tudo, que, nos últimos dias, virão escarnecedores com os seus escárnios, andando segundo as próprias paixões." 2 Pedro 3.3-4
Com a profecia sucede muitas vezes o mesmo que com a oração: acontece justamente o contrário daquilo que pedimos. Em vez de sermos livrados de uma aflição, ela se torna ainda maior. Mas os verdadeiros filhos de Deus não se deixam intimidar por isso. Eles sabem: se tudo o que vejo e experimento contradiz meu pedido, mesmo assim a resposta está bem próxima. No caso das profecias, em um primeiro momento parece que acontece exatamente o contrário daquilo que está escrito na Bíblia, o que leva os inimigos do Senhor a debocharem do povo de Deus. Mas os verdadeiros cristãos pressentem, sabem o que está acontecendo no mundo invisível, embora nada do que se passa naquela esfera possa ser visto ainda. Um bom exemplo é a profecia do profeta Isaías, que diz que Babel (o Iraque) e a gloriosa pompa dos caldeus chegaria ao fim como aconteceu com as cidades de Sodoma e Gomorra. Ou, como diz o profeta Jeremias, Babel se transformaria num monte de pedras e em morada de chacais. O definitivo cumprimento dessa profecia ainda está por acontecer, mas já se iniciou, já caminha para seu desfecho final. Continuemos a confiar no Senhor apesar de tudo o que pode nos afastar dEle.

Por que você cede ao pecado sexual

Versículo do dia: Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que exultem os ossos que esmagaste… Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário. (Salmo 51.8, 12)

Por que Davi não está clamando por restrição sexual? Por que ele não está orando para que os homens continuem lhe considerando respeitável? Por que ele não está orando para que seus olhos sejam guardados e seus pensamentos, livres de sexo? Neste salmo de confissão e arrependimento depois de, em suma, estuprar Bate-Seba, você poderia esperar que Davi pedisse algo assim.
A razão é que ele sabe que o pecado sexual é um sintoma, não a doença.
As pessoas caem em pecado sexual porque não têm a plenitude de alegria e deleite em Cristo. Seus espíritos não são constantes, firmes e estabelecidos. Eles vacilam. Eles são seduzidos e cedem porque Deus não tem o lugar supremo que deveria ter em seus sentimentos e pensamentos.
Davi sabia disso a respeito de si mesmo. Isso é verdade sobre nós também. Davi está nos mostrando, pela maneira como ele ora, qual é a verdadeira necessidade para aqueles que pecam sexualmente: Deus! Alegria em Deus.
Esta é uma sabedoria profunda para nós.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 16 de Agosto – Por que você cede ao pecado sexual. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



15 de Agosto

"Havendo-os levado para fora, disse um deles: Livra-te, salva a tua vida; não olhes para trás, nem pares em toda a campina; foge para o monte, para que não pereças." Gênesis 19.17
O principal pecado da cidade de Sodoma foi a sua devastadora imoralidade: homossexualismo, perversidade, latrocínio, morte, avareza e cobiça. Em nossos dias também vivemos como em Sodoma. Os governos cada vez mais perdem a sua autoridade e se tornam impotentes diante da crescente criminalidade. Para Ló foi dito naquele tempo: "Livra-te, salva a tua vida." Sem dúvida que essa mensagem de amor não foi anunciada num tom de indiferença, mas num tom muito sério. Ló foi uma pessoa privilegiada, pois dois anjos de Deus vieram a ele pessoalmente; mas eu lhe digo: você também é um privilegiado, pois Deus fala agora ao seu coração por meio da Sua Palavra. Foge para Jesus por amor à sua vida eterna. Deus mesmo se dirige aos homens de hoje, que, como outrora, vivem como em Sodoma. Deus é amor, e Ele ama você também. Por isso: salve a sua vida! Entregue-se a Jesus! Pois Deus não deseja a morte do pecador, mas, sim, que ele se converta e viva eternamente

Para que nós fomos criados

Versículo do dia: Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus. (1 Pedro 3.18)

O evangelho é o deleite da comunhão com o próprio Deus. Isto é expresso aqui em 1 Pedro 3.18 na frase “para conduzir-vos a Deus”.
Todos os outros dons do evangelho existem para tornar este possível.
  • Somos perdoados para que nossa culpa não nos afaste de Deus.
  • Somos justificados para que nossa condenação não nos afaste de Deus.
  • Recebemos a vida eterna agora, com novos corpos na ressurreição, para que tenhamos as capacidades para desfrutar ao máximo de Deus.
Examine o seu coração. Por que você deseja o perdão? Por que você deseja ser justificado? Por que você deseja a vida eterna? A resposta decisiva é: “Porque eu desejo desfrutar de Deus”?
O amor evangélico que Deus dá é, em última instância, o dom de si mesmo. É para isso que fomos feitos. Isso é o que perdemos em nosso pecado. Isso é o que Cristo veio restaurar.
“Na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente” (Salmo 16.11).
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 15 de Agosto – Para que nós fomos criados. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



14 de Agosto

"Porque a vida da carne está no sangue. Eu vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pelas vossas almas: porquanto é o sangue que fará expiação em virtude da vida." Levítico 17.11
O sangue de Jesus é o elemento redentor. Quando Jesus estava pendurado na cruz, carregando o pecado do mundo, todo o Universo foi atingido. Essa foi uma segunda divisão espiritual, que aconteceu para a nossa salvação. Enquanto a primeira divisão espiritual separou a humanidade de Deus, por ocasião da segunda foi aberto o caminho para a reconciliação. O evangelista Mateus relata que trevas cobriram toda a terra, e que a terra "...tremeu ...fenderam-se as rochas." Quão grandes forças foram liberadas por meio da morte de Jesus, não só na natureza, mas principalmente no âmbito espiritual! Nenhum outro elemento, a não ser o sangue de Jesus foi capaz de separar o poder das trevas que existia dentro de nós e, assim, possibilitar o contato direto com Deus, porque pelo pecado, pela morte e por Satanás não tínhamos acesso a Deus. Jesus Cristo consumou essa divisão espiritual por meio da Sua morte na cruz, pois Ele mesmo foi feito pecado. Mas como o sangue de Jesus tem tamanho poder? Porque em Seu sangue Jesus derramou Sua vida eterna. Ele a entregou no altar de Deus para nossa reconciliação.

Deus perdoa e continua sendo justo

Versículo do dia: Também o SENHOR te perdoou o teu pecado; não morrerás. Mas, posto que com isto deste motivo a que blasfemassem os inimigos do SENHOR, também o filho que te nasceu morrerá. (2 Samuel 12.13-14)
Isto é chocante. Urias está morto. Bate-Seba está violada. O bebê morrerá. E Natã diz: “O SENHOR te perdoou o teu pecado”.
Como assim? Davi cometeu adultério. Ele ordenou um assassinato. Ele mentiu. Ele “desprezou a palavra do Senhor”. Ele “blasfemou de Deus”. E o Senhor “perdoou o [seu] pecado”.
Que tipo de juiz justo Deus é? Você não releva estupro, assassinato e mentira pura e simplesmente. Juízes justos não fazem isso.
Aqui está o que Paulo disse em Romanos 3.25-26:
“Deus propôs, no seu [de Cristo] sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus”.
Em outras palavras, a indignação que sentimos quando Deus parece simplesmente relevar o pecado de Davi seria uma boa indignação se Deus estivesse simplesmente varrendo o pecado de Davi para debaixo do tapete. Ele não está.
Deus vê ao longo dos séculos, desde o tempo de Davi até a morte de seu Filho, Jesus Cristo, que morreria no lugar de Davi, de modo que a fé de Davi na misericórdia de Deus e na futura obra redentora de Deus une Davi com Cristo. E na mente onisciente de Deus, os pecados de Davi são considerados como pecados de Cristo e a justiça de Cristo é considerada como a justiça de Davi, e Deus justamente perdoa o pecado de Davi.
A morte do Filho de Deus é ultrajante o bastante, e a glória de Deus que essa morte exalta é grande o suficiente, de modo que Deus é vindicado ao perdoar o adultério, o assassinato e a mentira de Davi.
E, assim, Deus mantém a sua retidão e justiça perfeita, ao mesmo tempo em que demonstra misericórdia àqueles que têm fé em Jesus, não importa quantos ou quão monstruosos sejam os seus pecados. Esta é uma boa notícia.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 14 de Agosto – Deus perdoa e continua sendo justo. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

domingo, 13 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



13 de Agosto

"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." João 3.16
Vivemos hoje em dia neste mundo como sobre um vulcão que a qualquer momento pode expelir sua massa de lava incandescente. Jesus se referiu à nossa época quando disse: "...haverá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa das cousas que sobrevirão ao mundo; pois os poderes dos céus serão abalados." O homem de hoje é cada vez mais dominado pelo medo do futuro. Por isso existem tantas pessoas depressivas; os psiquiatras têm grande afluência de clientes. O ser humano tem um coração dividido e carrega em si uma tendência à desunião, à separação. De fato não existe nada de novo debaixo do sol! Já no jardim do Éden aconteceu a primeira divisão espiritual. O pecado é o elemento que separa o homem de Deus, mas, em Seu grande amor, Deus não deixou a humanidade simplesmente entregue nas mãos de Satanás. A morte sacrificial de Seu Filho liberou poderosas energias renovadoras, de modo que Paulo podia escrever cheio de triunfo aos crentes de Roma: "...mas onde abundou o pecado, superabundou a graça."

Três exemplos de fé batalhadora

Versículo do dia: Por isso, também não cessamos de orar por vós, para que o nosso Deus vos torne dignos da sua vocação e cumpra com poder todo propósito de bondade e obra de fé. (2 Tessalonicenses 1.11)
Quando Paulo diz que Deus cumpre o nosso propósito de bondade pelo seu poder por meio da nossa fé, ele quer dizer que nós derrotamos o pecado e praticamos a justiça ao estarmos satisfeitos com tudo o que Deus promete ser para nós em Cristo nos próximos cinco minutos, cinco meses, cinco décadas e pela eternidade.
Aqui estão três exemplos de como isso pode se expressar em sua vida:
  1. Se você propor em seu coração ofertar sacrificial e generosamente, o poder de Deus para cumprir esta resolução virá a você enquanto confia em sua graça futura na promessa: “O meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades” (Filipenses 4.19). E na promessa: “o que semeia com fartura com abundância também ceifará” (2 Coríntios 9.6). E na promessa: “Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra” (2 Coríntios 9.8).
  2. Se você propor em seu coração renunciar à pornografia, o poder de Deus para cumprir esta resolução virá a você enquanto confia em sua graça futura na promessa: “Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus” (Mateus 5.8). É melhor “que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno” (Mateus 5.29). Muito melhor. Maravilhosamente melhor. Plenamente satisfatório e melhor.
  3. E se você propor em seu coração anunciar a Cristo quando tiver oportunidade, o poder de Deus para cumprir esta resolução virá a você enquanto confia em sua graça futura na promessa: “Não cuideis em como ou o que haveis de falar, porque, naquela hora, vos será concedido o que haveis de dizer” (Mateus 10.19).
Que Deus aumente a nossa fé diária em sua graça futura, que é inesgotável, comprada pelo sangue e que exalta a Cristo.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 13 de Agosto – Três exemplos de fé batalhadora. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

sábado, 12 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



12 de Agosto

"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim." João 14.1
Hoje em dia milhões de pessoas são vítimas do medo. Existem tipos de medo que um pode causar ao outro por meio de palavras injustas. Enfermidades e ameaças de perigo também podem causar medo. A situação política mundial, principalmente aquilo que o futuro pode trazer, produz fortes neuroses de medo. O medo é atiçado de maneira impressionante pelos meios de comunicação. A maioria das pessoas sofre de um medo que não se pode definir. Você também padece desse pavor? Você sente um medo que o absorve e consome totalmente? Esse medo o joga de um lado para o outro? Sente medo pela manhã, medo à tarde, medo à noite? De onde vem isso? A definição desse medo é: pecados não perdoados. Esse medo só tem uma explicação, que poderia se chamar "culpa não expiada". O primeiro e único mandamento do espírito da época em que vivemos diz: "Tenha medo!" Mas existe Alguém que venceu o mundo, e com isso venceu todo o medo: Jesus, que disse repetidas vezes: "Não temas." Por meio dessas linhas, Ele o convida a vir a Ele com todos os seus temores. Por favor, venha à luz, venha a Jesus! Confesse a Ele sua culpa, e Seu sangue o purificará de todos os pecados, de modo que possa jubilar com o salmista: "Tu és o meu esconderijo; tu me preservas da tribulação e me cercas de alegres cantos de livramento."

Minha alma tem sede de Deus

Versículo do dia: Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e me verei perante a face de Deus?(Salmo 42.1-2)
O que torna isso tão belo e crucial para nós é que ele não está sedento principalmente do alívio de suas circunstâncias ameaçadoras. Ele não está sedento principalmente de escapar dos seus inimigos ou da sua destruição.
Não é errado desejar alívio e orar por isso. Às vezes, é correto orar pela derrota dos inimigos. Porém, mais importante do que qualquer outra coisa é o próprio Deus.
Quando pensamos e sentimos com Deus nos salmos, este é o resultado principal: Chegamos a amar a Deus, e queremos ver a Deus, estar com Deus e nos contentamos em admirar e exultar em Deus.
Uma tradução provável do final do versículo 2 é: “Quando irei e verei a face de Deus?”. A resposta final a essa pergunta foi dada em João 14.9 e 2 Coríntios 4.4. Jesus disse: “Quem me vê a mim vê o Pai”. E Paulo disse que quando nos convertemos a Cristo vemos “a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus”.
Quando vemos a face de Cristo, vemos a face de Deus. E vemos a glória da sua face quando ouvimos a história do evangelho de sua morte e ressurreição. Esse é “o evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus”.
Que o Senhor aumente a sua fome e a sua sede de ver a face de Deus. E que ele conceda o seu desejo por meio do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 11 de Agosto – Os diferentes tempos da graça. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



11 de Agosto

"Buscai o Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto." Isaías 55.6
Você quer ser curado da sua ira, da sua impureza, da sua impaciência? Não se vanglorie de sua – por assim dizer – moderação, que não é outra coisa do que avareza. Não se apóie na sua capacidade profissional, que somente fomenta o seu orgulho. A Bíblia diz: "Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais cousas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem."
Jesus lhe faz a seguinte pergunta: "Queres ser curado?" Responda afirmativamente, não somente por ser pecador, mas também porque Ele virá sem demora. Você não tem mais muito tempo. Jesus quer renovar você. Mas você precisa dizer sim a Ele. Hoje pode ocorrer esta grande mudança em você. Talvez você esteja desiludido com os que lhe cercam. As pessoas o abandonaram. Elas procuram os seus próprios interesses. Mas Jesus nunca o abandonará. Ele diz a cada um que O aceita pela fé: "Eis que estou com você todos os dias." Repito a pergunta: você quer ser curado em sua alma? Então eu cito para você a Palavra do Senhor: "Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração."

Os diferentes tempos da graça

Versículo do dia: Por isso, também não cessamos de orar por vós, para que o nosso Deus vos torne dignos da sua vocação e cumpra com poder todo propósito de bondade e obra de fé, a fim de que o nome de nosso Senhor Jesus seja glorificado em vós, e vós, nele, segundo a graça do nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo. (2 Tessalonicenses 1.11-12)
A graça não é apenas a disposição de Deus de nos fazer bem quando não o merecemos — favor imerecido. É também um poder real de Deus que age em nossas vidas e faz coisas boas acontecerem em nós e para nós.
Paulo disse que cumprimos nossos propósitos de bondade “com [o seu] poder” (versículo 11). E, então, ele acrescenta no final do versículo 12: “segundo a graça do nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo”. O poder que realmente opera em nossas vidas para tornar possível a obediência que exalta a Cristo é uma extensão da graça de Deus.
Você pode ver isso também em 1 Coríntios 15.10:
“Mas, pela graça de Deus, sou o que sou; e a sua graça, que me foi concedida, não se tornou vã; antes, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus comigo”.
Assim, a graça é um poder ativo, presente, transformador e capacitador da obediência.
Portanto, esta graça que se move com poder de Deus para você em um dado momento é passada e futura. Ela já fez algo para você ou em você e, portanto, é passada. E ela está prestes a fazer algo em você e para você e, assim, é futura — tanto daqui a cinco segundos quanto daqui a cinco milhões de anos.
A graça de Deus está sempre fluindo na cachoeira do presente a partir do inesgotável rio da graça que vem até nós do futuro, para o reservatório cada vez maior de graça no passado. Nos próximos cinco minutos, você receberá graça sustentadora que flui a partir do futuro, e você acumulará mais cinco minutos de graça no reservatório do passado.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 11 de Agosto – Os diferentes tempos da graça. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



10 de Agosto

"Eu para isso nasci e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz." João 18.37
Você pode ser curado por amor à verdade! Certa vez li em algum lugar: "Só Deus é objetivo". Esse pensamento está correto! Só Ele é a verdade. Este é o caso de muitas pessoas hoje em dia: elas se afastam daquilo que realmente é a verdade. Por causa da sua natureza falsa e doentia, facilmente têm um julgamento mau sobre os outros. Você quer ser curado dessa enfermidade? Está disposto, a partir desse momento, a não falar nada mais do que a verdade diante de Deus e de seu próximo? Com razão o Senhor Jesus podia dizer de si mesmo: "Eu sou... a verdade." Muitas bocas teriam pouca coisa a dizer se falassem somente a verdade. Quantas inverdades você já propagou? E se você não consegue perdoar uma ofensa é porque a sua alma está enferma. Pelo mesmo motivo você se defende e rejeita a correção quando alguém tem a coragem de lhe dizer a verdade. Mas assim que você tenha sido curado interiormente, terá condições de perdoar cada mágoa ou ofensa, e estará cheio de amor ao Senhor. Você quer ser curado? Você se tornará uma nova criatura em Cristo Jesus. Ele diz: "Eis que faço novas todas as cousas."

Compadece-te de mim, ó Deus

Versículo do dia: Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. (Salmo 51.1)
Três vezes: “Compadece-te”, “segundo a tua benignidade”, e “segundo a multidão das tuas misericórdias”.
Isso é o que Deus prometeu em Êxodo 34.6-7:
“E, passando o SENHOR por diante dele, clamou: SENHOR, SENHOR Deus compassivo, clemente e longânimo e grande em misericórdia e fidelidade; que guarda a misericórdia em mil gerações, que perdoa a iniquidade, a transgressão e o pecado, ainda que não inocenta o culpado”.
Davi sabia que havia culpados que não seriam perdoados. E havia culpados que por alguma misteriosa obra de redenção não seriam considerados culpados, mas seriam perdoados. O Salmo 51 é o seu modo de se apossar do mistério da misericórdia.
Nós conhecemos mais sobre o mistério desta redenção do que Davi. Conhecemos a Cristo. Porém, nos apossamos da misericórdia da mesma forma que ele o fez.
A primeira coisa que ele faz é se voltar como miserável para a misericórdia e o amor de Deus. Hoje, isso significa se voltar como miserável a Cristo.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 10 de Agosto – Compadece-te de mim, ó Deus. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



9 de Agosto

"Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus." 2 Coríntios 5.21
Tenho certeza de que entre meus leitores há pessoas que têm seus corações cheios de desespero e não sabem o que fazer. É assim que você se sente? O Senhor Jesus está diante de você e lhe pergunta: "Queres ser curado?" Ele gostaria de fazer uma troca com você: você diz sim para Ele, Ele lhe dá a Sua vida, e você entrega ao Senhor os seus pecados. Então o orgulho corrupto e a presunção que moravam em seu coração são apagados, e as muitas coisas boas que até agora você não valorizou são implantadas em você. Essa é a troca que Jesus lhe oferece. Mas como se tornou possível essa troca? Porque na cruz do Calvário Jesus carregou o pecado. Agora posso imaginar você dizendo: "Sim, eu quero que meu desespero se afaste de mim. Desejo muito ser semelhante a Jesus". Mas devo lhe dizer: pense bem! Observei que muitos que se converteram só se deram conta mais tarde de como era alto o preço que eles teriam de pagar para serem semelhantes a Jesus. Você só pode alcançar esse alvo sublime que Deus tem para com sua vida se você a entregar totalmente a Ele!

A finalidade do evangelho

Versículo do dia: Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida; e não apenas isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, por intermédio de quem recebemos, agora, a reconciliação.(Romanos 5.9-11)
Do que precisamos ser salvos? O versículo 9 o declara de forma evidente: da ira de Deus. Mas esse é o mais elevado, melhor, mais completo e mais satisfatório prêmio do evangelho?
Não. O versículo 10 diz: “muito mais… seremos salvos pela sua vida”. Depois, o versículo 11 conduz à finalidade quando diz: “não apenas isto, mas também nos gloriamos em Deus”.
Essa é a finalidade e o mais elevado bem da boa notícia. Não há outro “não apenas isto” depois disso. Há apenas Paulo dizendo como chegamos a esse fim: “por nosso Senhor Jesus Cristo, por intermédio de quem recebemos, agora, a reconciliação”.
A finalidade do evangelho é que nos gloriemos em Deus. O mais elevado, mais pleno, mais profundo e mais doce bem do evangelho é o próprio Deus, desfrutado por seu povo redimido.
Deus em Cristo se tornou o preço (Romanos 5.6-8) e Deus em Cristo se tornou o prêmio (Romanos 5.11).
O evangelho é a boa notícia de que Deus comprou para nós o deleite eterno em Deus.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 9 de Agosto – A finalidade do evangelho. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Pérolas Diárias



8 de Agosto

"Em verdade, em verdade vos digo: Quem crê, tem a vida eterna." João 6.47
Só houve três pessoas sobre a terra que foram totalmente sadias de corpo, alma e espírito: Adão e Eva, antes de caírem em pecado, e Jesus Cristo. Os dois primeiros seres humanos foram perfeitos, sem pecado, até que Satanás os seduziu. Mas Jesus nunca caiu em pecado. Ele nunca ofendeu ninguém, nem por meio de palavras, nem por atos. Como Ele tinha um completo "não" ao pecado, Ele também não foi contaminado em meio aos maiores pecadores. Justamente porque Ele era separado do pecado, e não participou de nenhum ato obscuro, Ele comeu e bebeu com os pecadores, tocou-os com as Suas mãos abençoadas, e curou muitos enfermos. Jesus, o Filho de Deus, se tornou homem como você e eu. Ele se tornou semelhante a nós em todas as coisas. Ele foi tentado como nós, mas, ao contrário de nós, nunca pecou. Jesus podia dizer: "Quem me vê a mim, vê o Pai." Aquele que aceita a Jesus agora pela fé é transformado outra vez na imagem e semelhança de Deus, porque é remodelado à imagem de Jesus. Este é o plano e o alvo de Deus para você.

Governador de toda a natureza

Versículo do dia: A sorte se lança no regaço, mas do SENHOR procede toda decisão. (Provérbios 16.33)
Na linguagem moderna, diríamos: “Os dados rolam na mesa e cada jogada é decidida por Deus”.
Não há eventos tão pequenos que ele não governe para os seus propósitos. “Não se vendem dois pardais por um asse?”, Jesus disse, “E nenhum deles cairá em terra sem o consentimento de vosso Pai. E, quanto a vós outros, até os cabelos todos da cabeça estão contados” (Mateus 10.29-30).
Cada lance de dados em Las Vegas, cada pequeno pássaro que cai morto em mil florestas – tudo isso é ordem de Deus.
No livro de Jonas, Deus ordena que um peixe engula Jonas (1.17), manda que cresça uma planta (4.6) e que um verme a mate (4.7).
E muito acima da vida dos vermes, as estrelas têm o seu lugar e se mantêm ali ao comando de Deus.
“Levantai ao alto os olhos e vede. Quem criou estas coisas? Aquele que faz sair o seu exército de estrelas, todas bem contadas, as quais ele chama pelo nome; por ser ele grande em força e forte em poder, nem uma só vem a faltar” (Isaías 40.26).
Quanto mais, então, os eventos naturais desse mundo, desde o clima até às catástrofes; desde a doença e a incapacidade até à morte.
Que nós, portanto, permaneçamos em temor e estejamos em paz, sabendo que nenhum evento natural está fora dos bons propósitos e do perfeito controle de Deus.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 8 de Agosto – Governador de toda a natureza. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

7 de Agosto

"Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei."Mateus 11.28
A quem devemos ir? A Jesus! Isso quer dizer que devemos aceitar Seu convite, que vale também para o dia de hoje. Você se pergunta: será que isso vale também para mim? Sim, pois Jesus também disse: "...o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora". Jesus não somente o convida para que vá a Ele, mas Ele também vem até você. Certa vez, quando Jesus passava pelos pavilhões onde se encontrava o tanque de Betesda, Ele viu um paralítico que em seu desespero já permanecia ali por trinta e oito anos, e lhe perguntou: "Queres ser curado?" O paralítico respondeu com espanto e resignação:"Senhor, não tenho ninguém..." Em seguida, Jesus lhe deu uma resposta maravilhosa que o libertou do seu desespero: "Levanta-te, toma o teu leito e anda." Por que Jesus perguntou se ele queria ser curado? Como Ele, o Filho de Deus, nunca diz uma palavra em vão, deve ter havido um motivo bem específico e profundo para essa pergunta. E de fato foi assim: o corpo daquele homem estava paralisado há tanto tempo porque seu espírito havia sido manchado e paralisado pelo seu pecado. Como posso saber isso? Deduzindo das palavras que Jesus pronunciou mais tarde ao curado no templo: "Olha que já estás curado; não peques mais, para que não te suceda cousa pior."

 O objetivo da criação 

Versículo do dia: Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. (Gênesis 1.27) 
Deus criou os seres humanos à sua imagem para que o mundo fosse preenchido com refletores de Deus, imagens de Deus, sete bilhões de estátuas de Deus, para que ninguém se esqueça do objetivo da criação. 
Ninguém (a não ser que sejam cegos) poderia se enganar quanto ao objetivo da humanidade, a saber, Deus — conhecer, amar, manifestar Deus. Os anjos clamam em Isaías 6.3: “Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória”. Ela está cheia de bilhões de humanos portadores da sua imagem. Ruínas gloriosas. 
Mas não somente os homens. A natureza também! Por que um mundo tão deslumbrante para nós vivermos? Por que um universo tão vasto? 
Certa vez li que há mais estrelas no universo do que há palavras e sons que todos os seres humanos de todos os tempos já falaram. Por quê? A Bíblia diz claramente: “Os céus proclamam a glória de Deus” (Salmo 19.1). 
Se alguém pergunta: “Se a terra é o único planeta habitado e o homem o único habitante racional entre as estrelas, por que um universo tão grande e vazio?”, a resposta é: Isso não é por causa de nós, é por causa de Deus. E essa é uma afirmação atenuada. 
Deus nos criou para conhecê-lo, amá-lo e manifestá-lo. E, assim, ele nos deu uma pista sobre ao que ele é semelhante: o universo. 
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original:7 de Agosto – O objetivo da criação. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5