sexta-feira, 31 de março de 2017

Pérolas Diárias



31 de Março

"...A saber, que Deus estava em Cristo, reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação." (2 Coríntios 5.19)
O que significa o sangue de Jesus Cristo para você? Não se trata de pensar apenas de maneira abstrata sobre o assunto. É necessário que nossos corações sejam comovidos profundamente por esse fato, pois: "...sem derramamento de sangue não há remissão." A primeira e fundamental afirmação desse versículo se refere sem dúvida ao sacrifício expiatório do nosso Senhor Jesus. Mas, ao mesmo tempo, também se refere diretamente a nós. Será que realmente já nos demos conta do que a Bíblia entende pelo sangue de Jesus Cristo? Sangue e vida são unidos inseparavelmente. Muitas vezes consideramos o sangue de Jesus como um remédio que faz milagres. Mas, na verdade, através do derramamento do Seu sangue precioso Jesus realizou completa expiação!
Você sabe o tamanho da responsabilidade que temos quando aprendemos a conhecer o maravilhoso poder do sangue de Jesus, mas não estamos dispostos a arcar com as conseqüências de um discipulado sério? Pois o Senhor Jesus transpôs o abismo intransponível entre Deus e sua alma, por meio de Sua própria morte. Mas você, alguma vez, já cruzou essa ponte e exclamou de todo coração: "Meu Deus, estou decidido a ser Teu por toda a eternidade!"?

O que prende as mãos do amor

Versículo do dia: Damos sempre graças a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, quando oramos por vós, desde que ouvimos da vossa fé em Cristo Jesus e do amor que tendes para com todos os santos; por causa da esperança que vos está preservada nos céus (Colossenses 1.3-5)
O problema com a igreja atual não é que haja muitas pessoas ardentemente apaixonadas pelo céu. O problema não é que os cristãos professos estão se retirando do mundo, passando metade dos seus dias lendo as Escrituras e a outra metade cantando sobre seus deleites em Deus, enquanto são indiferentes às necessidades do mundo.
O problema é que os cristãos professos estão gastando dez minutos lendo as Escrituras e depois metade do seu dia ganhando dinheiro e a outra metade desfrutando e arrumando aquilo que compraram.
Não é a mente celestial que dificulta o amor. É a mentalidade mundana que impede o amor, mesmo quando é disfarçada por uma rotina religiosa no final de semana.
Onde está a pessoa cujo coração é tão fervorosamente apaixonado pela prometida glória celeste que se sente como um exilado e peregrino na terra? Onde está a pessoa que já provou a beleza da era futura, de modo que os diamantes do mundo se parecem com bolinhas de gude, e para quem o entretenimento do mundo é vão, e as causas morais do mundo são muito pequenas porque não têm nenhuma visão para a eternidade? Onde está essa pessoa?
Ele não está preso à Internet ou a comer, dormir, beber, festejar, pescar,  comprar ou em ociosidade. Ele é um homem livre em uma terra estrangeira. E sua única pergunta é essa: como posso maximizar o meu deleite em Deus por toda a eternidade enquanto eu sou um exilado nesta terra? E sua resposta é sempre a mesma: realizando obras de amor.
Apenas uma coisa satisfaz o coração cujo tesouro está no céu: fazer as obras do céu. E o céu é um mundo de amor!
Não são as cordas do céu que amarram as mãos do amor. É o amor ao dinheiro, ao lazer, ao conforto e ao louvor — essas são as cordas que prendem as mãos do amor. E o poder de cortar essas cordas é a esperança cristã.
Digo-o novamente com toda a convicção que há mim: não é a mente celestial que impede o amor nessa terra. É a mente mundana. E, portanto, a grande fonte do amor é a poderosa e libertadora confiança da esperança cristã.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 31 de março – O que prende as mãos do amor. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Pérolas Diárias



30 de Março

"Porque a vida da carne está no sangue. Eu vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pelas vossas almas: porquanto é o sangue que fará expiação em virtude da vida." (Levítico 17.11)
Que palavra poderosa! Aqui o Espírito de Deus explica de que maneira Deus se reconciliou e se reconcilia conosco, e de que maneira nós, apesar dos nossos pecados, podemos chegar diante da santa face de Deus esperando ser reconciliados com Ele: pelo sangue derramado de Jesus. O sangue de Jesus Cristo é uma força poderosa! Tentemos imaginar o tamanho do poder eterno que havia no Seu sangue quando o Filho de Deus derramou Sua vida! E esse poder continua a existir até hoje! Em Mateus 27.50-52 este imponente acontecimento é descrito assim: "E Jesus, clamando outra vez com grande voz, entregou o espírito. Eis que o véu do santuário se rasgou em duas partes, de alto a baixo: tremeu a terra, fenderam-se as rochas, abriram-se os sepulcros e muitos corpos de santos, que dormiam, ressuscitaram." O que aconteceu sob a influência do derramamento do sangue do eterno Filho de Deus, em última análise, é algo inimaginável. Deus é motivado a fazer o máximo por nós, se pela fé reivindicamos o sangue de Jesus: Ele perdoa, Ele apaga o pecado! Ele reconhece o sangue expiatório do Seu Filho.

Ele nos guardará em segurança

Versículo do dia: [O Senhor] também vos confirmará até ao fim, para serdes irrepreensíveis no Dia de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor. (1 Coríntios 1.8-9)
Em que você está confiando para que sua fé dure até que Jesus venha?
A questão não é: Você acredita na segurança eterna? A questão é: Como nós somos preservados em segurança?
A perseverança da nossa fé repousa na confiabilidade de nossa própria determinação? Ou descansa na obra de Deus para “nos manter crendo”?
É uma grande e maravilhosa verdade da Escritura que Deus é fiel e guardará para sempre aqueles a quem chamou. Nossa confiança de que estamos eternamente seguros é a convicção de que Deus “nos manterá crendo”!
A certeza da eternidade não é maior do que a certeza de que Deus nos manterá confiando agora. Mas essa certeza é muito grande para todos aqueles que Deus chamou.
Pelo menos três passagens unem o chamado e a preservação divinos.
  1. “[O Senhor] também vos confirmará [guardará] até ao fim, para serdes irrepreensíveis no Dia de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor” (1 Coríntios 1.8-9).
  2. “O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará” (1 Tessalonicenses 5.23-24).
  3. “Judas, servo de Jesus Cristo e irmão de Tiago, aos chamados, amados em Deus Pai e guardados em Jesus Cristo, a misericórdia, a paz e o amor vos sejam multiplicados” (Judas 1.1-2).
A “fidelidade” de Deus garante que ele guardará em segurança a todos a quem ele chamou (Veja também Romanos 8.30; Filipenses 1.6; 1 Pedro 1.5; Judas 1.24).
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 30 de março – Ele nos guardará em segurança. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Pérolas Diárias



29 de Março

"Então Elias tomou o seu manto, enrolou-o, e feriu as águas, as quais se dividiram para as duas bandas; e passaram ambos em seco." (2 Reis 2.8)
Elias propôs a Eliseu três vezes o caminho mais fácil: "Fica-te aqui" (vv. 2, 4 e 6). Mas a cada uma dessas propostas, Eliseu responde com santa determinação: "Tão certo como vive o Senhor e vive a tua alma, não te deixarei." Você também não quer dizer: "Eu não te deixo, Senhor, a não ser que me abençoes; eu quero estar unido a Ti na Tua morte; eu quero seguir contigo pelo Jordão; quero permanecer na cruz contigo"? Se você disser isso com convicção, experimentará coisas maravilhosas: o Elias celestial, Jesus Cristo, já preparou o caminho para você. Isso significa que, na prática, essa é uma atitude possível e viável, uma vez que Ele vai à sua frente aplainando o caminho. E quando você chegar ao outro lado, tome a santa decisão: quero seguir o caminho todo, quero andar pelo caminho estreito, escolho o caminho da morte de Jesus. Então Ele lhe abre toda a plenitude: "Havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que eu te faça." Que imensa riqueza a morte de Jesus coloca à nossa disposição! Se você diz sim ao caminho proposto por Ele, Ele se aproxima de você e sussurra ao seu ouvido: "Peça o que você quiser e eu lhe darei!"

Tão certo quanto o seu Filho

Versículo do dia: Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas? (Romanos 8.32)
Deus remove toda dor de poder destrutivo. Você deve crer nisso ou não crescerá, ou talvez até mesmo não sobreviverá como cristão em meio às pressões e tentações da vida moderna.
Há tanta dor, contratempos e desânimos, tantas controvérsias e pressões. Eu não sei para aonde iria se eu não cresse que o Deus Todo-Poderoso está cuidando de todo contratempo, desânimo, controvérsia, pressão e dor, removendo deles o seu poder destrutivo e fazendo com que cooperem para o aumento da minha alegria em Deus.
O mundo é nosso. A vida é nossa. A morte é nossa. Deus reina tão supremamente em favor dos seus eleitos que tudo com o que nos deparamos em uma vida de obediência e ministério será subjugado pela poderosa mão de Deus e feito servo da nossa santidade e da nossa eterna alegria em Deus.
Se Deus é por nós, e se Deus é Deus, então é verdade que nada será bem-sucedido contra nós. Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, infalível e livremente, nos dará com ele todas as coisas — tudo — o mundo, a vida, a morte e o próprio Deus.
Romanos 8.32 é um amigo precioso. A promessa da futura graça de Deus é irresistível. Porém, o mais importante é o fundamento. Aqui está um lugar para enfrentarmos todos os obstáculos. Deus não poupou o seu próprio Filho! Quanto mais, então, não poupará esforços para me dar tudo o que Cristo morreu para comprar: todas as coisas, todo bem?
Isso é tão certo quanto a certeza de que ele amava seu Filho!
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 29 de Março – Tão certo quanto o seu Filho. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

terça-feira, 28 de março de 2017

Pérolas Diárias



28 de Março

"Disse-lhe, pois, Elias: Fica-te aqui, porque o Senhor me enviou ao Jordão. Mas ele disse: Tão certo como vive o Senhor e vive a tua alma, não te deixarei. E assim ambos foram juntos." (2 Reis 2.6)
O rio Jordão tem uma profunda simbologia na Bíblia. Ele representa a morte, a morte da vontade própria. Isso é um mistério espiritual. No mistério do Jordão, também está incluído o segredo de todo poder. Quando o Senhor resolve levar o profeta Elias ao céu, Eliseu segue a Elias, pois quer a todo custo receber poder para a penosa incumbência que o espera. Ele já havia sido escolhido pelo Senhor para ser o sucessor de Elias. E o caminho ao poder o conduz ao Jordão, pois Elias lhe diz: "...o Senhor me enviou ao Jordão." O inimigo faz de tudo para que Eliseu não siga decididamente a Elias através do Jordão. Seus colegas querem desviá-lo, mas ele responde duas vezes: "Também eu o sei; calai-vos." Você já notou como o inimigo tenta disfarçadamente desviar você do caminho estreito? Você já notou como ele tenta com todo tipo de artimanhas e astúcias desviá-lo de sua firmeza espiritual, impedi-lo de ir lado a lado com o Elias celestial que é Jesus Cristo, passando com Ele pelo Jordão da morte? Faça como Eliseu. Ordene ao tentador que se cale imediatamente, e firme-se no Senhor, mesmo que outros não mais acompanhem você. Elias e Eliseu estavam ambos diante do Jordão e o atravessaram. Muitos se põem ao longe, mas o verdadeiro crente segue o Elias celestial, Jesus Cristo, através do Jordão, identificando-se totalmente com Ele em Sua morte.

Quando todos lhe abandonam

Versículo do dia: Na minha primeira defesa, ninguém foi a meu favor; antes, todos me abandonaram. Que isto não lhes seja posto em conta! Mas o Senhor me assistiu e me revestiu de forças, para que, por meu intermédio, a pregação fosse plenamente cumprida, e todos os gentios a ouvissem; e fui libertado da boca do leão. O Senhor me livrará também de toda obra maligna e me levará salvo para o seu reino celestial. A ele, glória pelos séculos dos séculos. Amém! (2 Timóteo 4.16-18)
Nessa manhã, eu refleti muito sobre essas palavras magníficas e comoventes. Paulo está preso em Roma. Até onde sabemos, ele não foi libertado. Sua última carta é finalizada assim.
Medite e seja maravilhado!
Ele está abandonado. Ele é um homem velho, um servo fiel, em uma cidade estrangeira, longe de casa. Ele está cercado por inimigos, em perigo de morte. Por quê? Resposta: Para que ele pudesse escrever esta sentença preciosa para nossas almas: “Mas o Senhor me assistiu”!
Oh, como eu amo essas palavras! Quando você é abandonado por amigos íntimos, você murmura contra Deus? As pessoas em sua vida são realmente o seu Deus? Ou você é encorajado com essa magnífica verdade: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mateus 28.20)? Você fortalece seu coração com esse juramento inexorável: “De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei” (Hebreus 13.5)?
Então, digamos: “O Senhor me assistiu!”.
Pergunta: Qual era a ameaça no versículo 18? Resposta: que Paulo poderia não alcançar o reino celestial do Senhor! “O Senhor… me levará salvo para o seu reino celestial”.
Pergunta: Como a ida de Paulo para o reino celestial era ameaçada? Resposta: “Obra má”. “O Senhor me livrará de toda obra má e me salvará para o seu reino celestial”.
Pergunta: Como uma obra má poderia ameaçar Paulo de alcançar o reino celestial? Resposta: tentando-o a abandonar sua fidelidade a Cristo por meio da desobediência.
Pergunta: Essa tentação era a “boca do leão” da qual ele foi liberto? Resposta: Sim. “O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé” (1 Pedro 5.8-9).
Pergunta: Então, quem recebe a glória por Paulo não ter cedido a essa tentação, mas perseverado até o fim com fé e obediência? Resposta: “A ele [Deus] seja o domínio, pelos séculos dos séculos. Amém!” (1 Pedro 5.11).
Pergunta: Por quê? Não foi Paulo quem permaneceu firme? Resposta: “O Senhor me assistiu e me revestiu de forças”.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 28 de Março – Quando todos lhe abandonam. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Pérolas Diárias



27 de Março

"Pelo qual temos ousadia e acesso com confiança, mediante a fé nele." (Efésios 3.12)
Deus não pode ser experimentado através de nossos cinco sentidos, mas, sim, através da fé em Jesus Cristo. "Mesmo que meus sentimentos me digam mil vezes não, eu quero confiar na Tua Palavra!" Há muito eu teria naufragado se tivesse confiado nos meus sentimentos volúveis e nas minhas emoções muitas vezes destrutivas. Vivo pela fé, muitas vezes sem nada sentir, em meio às maiores tentações e tempestades, mas em comunhão ininterrupta com o Senhor. A fé é um mistério. Mas assim mesmo ela é maravilhosamente simples: ter fé é se entregar ao Senhor poderoso. Então se torna experiência pessoal o que o autor de um conhecido hino expressou da seguinte maneira: "Estou seguro nos seus braços, estou seguro no seu peito." Porém, essa segurança nos braços de Jesus, essa proximidade ao peito do Senhor só será uma experiência contínua em nossa vida através da leitura bíblica e da oração. Pela Bíblia, Deus fala a nós, e, por meio da oração, nós falamos a Ele.
No fundo é tudo muito simples: recebemos tudo o que Deus nos oferece por meio de Jesus Cristo, em uma confiança infantil, não com o intelecto, mas com o coração. O Senhor diz: "Dá-me, filho meu, o teu coração." Se você ainda não o fez, faça-o ainda hoje!

Dez resultados da ressurreição

Versículo do dia: E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. (1 Coríntios 15.17)
Aqui estão dez coisas maravilhosas que devemos à ressurreição de Jesus:
1) Um Salvador que nunca mais morrerá. “Sabedores de que, havendo Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre” (Romanos 6.9).
2) Arrependimento. “O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, a quem vós matastes, pendurando-o num madeiro. Deus, porém, com a sua destra, o exaltou a Príncipe e Salvador, a fim de conceder a Israel o arrependimento” (Atos 5.30-31).
3) Novo nascimento. “Segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” (1 Pedro 1.3).
4) Perdão do pecado. “E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados” (1 Coríntios 15.17).
5) O Espírito Santo. “A este Jesus Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas. Exaltado, pois, à destra de Deus, tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vedes e ouvis” (Atos 2.32-33).
6) Nenhuma condenação para os eleitos. “Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu — ou, antes, quem ressuscitou —, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós” (Romanos 8.34).
7) A comunhão e proteção pessoal de Jesus. “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mateus 28.20).
8) Evidência do juízo futuro. “[Deus] estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos” (Atos 17.31).
9) Salvação da ira vindoura de Deus. “[Nós] aguardamos dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, Jesus, que nos livra da ira vindoura” (1 Tessalonicenses 1.10; Romanos 5.9).
10) Nossa própria ressurreição dentre os mortos. “[Nós sabemos] que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus também nos ressuscitará com Jesus e nos apresentará convosco” (2 Coríntios 4.14; Romanos 6.4; 8.11; 1 Coríntios 6.14; 15.20).
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 27 de Março – Dez resultados da ressurreição. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

domingo, 26 de março de 2017

Pérolas Diárias



26 de Março

"Melhor é o fim das cousas do que o seu princípio." (Eclesiastes 7.8)
Estamos nos aproximando fatalmente do fim de nosso combate de fé! Olhe para Jesus! Ele foi o mais desprezado, cheio de dores, e soube o que era sofrer. Ele foi desprezado de tal maneira que as pessoas escondiam o rosto de diante dEle. E qual foi o fim desse caminho? Neste momento, Ele está assentado à direita de Seu Pai e tudo Lhe está sujeito. Da mesma maneira como Ele o foi assim também nós somos desprezados nesse mundo. Assim ensinam as Escrituras. Você deve carregar a cruz, se quiser receber a coroa. Você tem de passar pela escuridão para poder andar nas ruas de ouro do céu. Aquele que diz sim a Cristo, o crucificado, experimenta o fim da sua velha vida, e recebe uma nova vida, pois, se morrermos com Ele, também viveremos com Ele. "Melhor é o fim das cousas do que o seu princípio." Alegre-se pela graça de ter percorrido esse caminho, pois quando você acordar, será semelhante a Ele. O diamante bruto não tem boa aparência e não recebe valor, mas sendo polido deixa sua insignificância e passa a refulgir como um precioso diamante. Você pode se comparar a um precioso diamante. Pois você também fará parte da coroa do Rei dos Reis se você for um membro do corpo de Cristo.

Como se deleitar na Palavra de Deus

Versículo do dia: Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca. (Salmo 119.103)
Nunca reduza o cristianismo a uma questão de exigências, resoluções e força de vontade. É uma questão do que amamos, no que nos deleitamos, do que apreciamos como bom para nós.
Quando Jesus veio ao mundo, a humanidade foi dividida de acordo com o que eles amavam. “A luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más” (João 3.19). Os justos e os ímpios são separados pelo que eles amam: a revelação de Deus ou o caminho do mundo.
Porém, alguém pode perguntar: Como posso me deleitar na Palavra de Deus? Minha resposta seria dupla:
1) Ore por novos paladares na língua do seu coração;
2) Medite sobre as maravilhosas promessas de Deus para o seu povo.
O mesmo salmista que disse: “Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar” (119.103), afirmou antes: “Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua lei” (119.18). Ele orou, pois ter santo paladar na língua do coração é um dom de Deus. Nenhum homem naturalmente tem fome da sabedoria de Deus e se deleita com ela.
Porém, quando você tiver orado, e até enquanto ora, medite nos benefícios que Deus promete ao seu povo e na alegria de ter o Deus Todo-Poderoso como seu ajudador agora e como sua esperança eterna.
Quem não gostaria de ler um livro cuja leitura o mudaria de palha em cedro do Líbano, de uma tempestade de areia do Texas em um jardim havaiano? No fundo, ninguém quer ser palha — sem raiz, sem valor, inútil. Todos nós queremos extrair forças de algum rio profundo de realidade e nos tornar pessoas frutíferas e úteis.
Esse rio de realidade é a Palavra de Deus e todos os grandes santos foram feitos grandes por meio dela.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 26 de Março – Como se deleitar na Palavra de Deus. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

sábado, 25 de março de 2017

Pérolas Diárias



25 de Março

"Porque, quanto ao Senhor, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele." (2 Crônicas 16.9)
A crescente aflição em nossos dias não se encontra nas grandes catástrofes, como terremotos, fomes e inundações por toda parte. Segundo o meu parecer, o perigo maior está no cristianismo dos tempos finais, que balança entre o sim a Jesus e o sim ao pecado, sendo jogado de um lado para outro, encontrando-se numa situação intermediária que pode ser fatal. O Senhor exaltado descreve essa situação nos denunciando, como segue: "Assim, porque és morno, e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca." Ser morno é um perigoso meio-termo. Este estado espiritualmente "em cima do muro" é inspirado pelo espírito do anticristo, que se propaga cada vez mais, e isso na medida em que se aproxima a vinda de Jesus, e assim o juízo final. Uma pergunta: você é um filho de Deus? Você responde: "Espero que sim". Ou: "Eu gostaria de sê-lo". Mas se você não pode dar uma resposta certa a essa pergunta clara, você não é nem uma coisa nem outra. Então você é o que o Senhor Jesus chama de "nem quente nem frio", isto quer dizer, nem incrédulo, nem crente fervoroso. Você, que ainda não é salvo: converta-se ainda hoje, pois evidentemente você não tem mais muito tempo!
Versículo do dia: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede. (João 6.35)
Esse texto aponta para o fato de que crer em Jesus é um alimentar-se e beber de tudo o que Jesus é. O texto chega ao ponto de dizer que a sede da nossa alma é satisfeita com Jesus, de modo que não tenhamos mais sede.
Jesus é o fim da nossa busca por satisfação.
Quando confiamos em Jesus da maneira que João intenciona que façamos, a presença e a promessa de Jesus são tão satisfatórias que não somos dominados pelos prazeres sedutores do pecado (veja Romanos 6.14). Isso explica por que tal fé em Jesus anula o poder do pecado e capacita para a obediência.
João 4.14 aponta na mesma direção: “Aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna”. De acordo com João 6.35, a fé salvífica é aqui mencionada como um beber da água que satisfaz os anseios mais profundos da alma.
É o mesmo em João 7.37-38: “Levantou-se Jesus e exclamou: Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva”.
Por meio da fé, Cristo se torna em nós uma fonte inesgotável de vida satisfatória que dura para sempre e nos conduz ao céu. Isso ele faz enviando-nos o seu Espírito (João 7.38-39).
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 25 de Março – Satisfeitos para sempre. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Pérolas Diárias



24 de Março

"...Porque somos membros do seu corpo." (Efésios 5.30)
Os mais profundos anseios da nossa alma, sejam eles bons ou maus, são trabalhados em nosso interior durante o sono. Adão, o primeiro ser humano, teve um grande problema. Como homem, ele se sentia sozinho. E o que fez Deus? "Então o Senhor Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu: tomou uma das suas costelas, e fechou o lugar com carne. E a costela que o Senhor Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher, e lha trouxe." Assim, o problema da solidão de Adão estava resolvido. Essa também é uma maravilhosa indicação profética do "último Adão", Jesus Cristo. Na cruz do Calvário, Ele se entregou ao sono da morte. Um dos soldados lhe abriu o lado, "e logo saiu sangue e água". Dali surgiu a noiva do Cordeiro. Está escrito:"Este é aquele que veio por meio de água e sangue, Jesus Cristo." A água indica a "lavagem por meio da palavra", ou seja, a "lavagem do novo nascimento". E do sangue de Jesus Cristo – Sua vida derramada – surgiu a noiva do Cordeiro. Você já faz parte da noiva do Cordeiro?

Ministério e o temor do homem

Versículo do dia: Não temas diante deles, porque eu sou contigo para te livrar, diz o SENHOR. (Jeremias 1.8)
Um grande obstáculo para servir ao Senhor, especialmente entre os jovens, é o medo da rejeição e oposição.
Todos os tipos de pensamentos vêm à mente sobre como algumas pessoas podem não gostar da forma como eu faço isso. As pessoas podem discordar ou se ofender. Eu poderia cometer um erro e ser criticado.
O temor do homem é um grande obstáculo ao ministério.
Por isso, Deus diz: Não temas, porque eu estarei contigo e te livrarei. A presença e a aprovação de Deus são mais valiosas do que todos os elogios dos homens. E Deus diz: em todos os seus problemas e através deles, eu te libertarei. Você triunfará no final. Você será mais do que vencedor.
E a mesma coisa é prometida a todos nós em Cristo Jesus hoje:
  • “Ele [Deus] tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei. Assim, afirmemos confiantemente: O Senhor é o meu auxílio, não temerei; que me poderá fazer o homem?” (Hebreus 13.5-6).
  • “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8.31)
Assim, Deus disse a Jeremias, e diz hoje aos jovens a quem ele está chamando para servi-lo: “Não digas: Não passo de uma criança” (Jeremias 1.7). Por quê?
  • Porque sua vida está enraizada nos propósitos inabaláveis ​​e soberanos de Deus. Você foi escolhido, consagrado, criado e designado para um grande propósito.
  • Porque a autoridade de Deus, não a sua própria, está por trás de seu ir e falar.
• E porque o próprio Deus estará com você para livrá-lo em todas as suas tribulações.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 24 de Março – Ministério e o temor do homem. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Pérolas Diárias



23 de Março

"Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes; aos seus amados ele o dá enquanto dormem." (Salmo 127.2)
Este versículo de Salmos não apenas diz que é melhor dormir "pra valer" do que vigiar preguiçosamente, mas diz também algo bem diferente. Eu não sei se alguma vez você já se preocupou em saber o que a Bíblia diz sobre o sono. Não é verdade que o sono serve apenas para a restauração física. Neste texto: "...aos seus amados ele o dá enquanto dormem" reconhecemos uma função muito mais profunda do sono do que exclusivamente o restabelecimento físico. O sono é uma dádiva celestial de Deus. Aos poucos, o sono desliga a nossa consciência. Ao mesmo tempo, Deus se volta para a vida psíquica inconsciente, onde só Ele e Seus anjos têm acesso. Por isso é recomendável que, ao se deitar para descansar, você leve em consideração o Salmo 63.6: "...no meu leito, quando de ti me recordo, e em ti medito, durante a vigília da noite." Em outras palavras, permita que sua alma esteja junto com o Senhor! Entregue a Ele sua vida, pedindo que Ele lhe dê Sua paz enquanto você dorme. Então a amorosa mão criadora do seu Salvador fará um profundo e extenso trabalho de edificação em sua alma, em seu espírito e em seu corpo.

A ignorância garante a impiedade

Versículo do dia: Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude. (2 Pedro 1.3)
Eu estou maravilhado com o poder que a Bíblia dá ao conhecimento.
Considere 2 Pedro 1.3: “Pelo divino poder [de Deus]… têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude”.
Literalmente, todo o poder divino disponível para vivermos e sermos piedosos vem pelo conhecimento! Maravilhoso! Que prêmio devemos creditar à doutrina e instrução nas Escrituras! A vida e a piedade estão em jogo.
Não que o conhecimento garanta a piedade. Não. Porém, parece que a ignorância garante a impiedade. Porque, diz Pedro, o poder divino que conduz à piedade é dado pelo conhecimento de Deus.
Aqui há três implicações, um alerta e uma promessa.
  1. Leia! Leia! Leia! Mas cuidado para não perder o seu tempo com baboseira teológica. Leia ricos livros doutrinários sobre “aquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude”.
  2. Medite! Medite! Desacelere. Tire um tempo para pensar sobre a Bíblia. Faça perguntas. Tenha um diário. Permita-se ser humildemente perturbado por coisas intrigantes. Os entendimentos mais profundos vêm de tentar ver a raiz unificadora de dois ramos aparentemente antagônicos.
  3. Discuta. Discuta. Seja parte de um pequeno grupo que se preocupe apaixonadamente com a verdade. Não um grupo que apenas goste de falar e levantar problemas. Mas um grupo que creia que haja respostas bíblicas a problemas bíblicos.
Alerta: “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento” (Oséias 4.6). “Eles têm zelo por Deus, porém não com entendimento” (Romanos 10.2).
Promessa: “E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior. Pois, para com as suas iniquidades, usarei de misericórdia e dos seus pecados jamais me lembrarei” (Hebreus 8.11-12).
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 23 de Março – A ignorância garante a impiedade. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material

quarta-feira, 22 de março de 2017

Loja de doces de Satanás

Versículo do dia: Ora, tendo Cristo sofrido na carne, armai-vos também vós do mesmo pensamento; pois aquele que sofreu na carne deixou o pecado. (1 Pedro 4.1)
Primeiro, esse verso confunde. Teria Cristo deixado de pecar? Não! “O qual não cometeu pecado” (1 Pedro 2.22).
Depois, cai a ficha. Quando nos armamos com o pensamento de que Cristo sofreu por nós, percebemos que morremos com ele. “Carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça” (1 Pedro 2.24). Quando morremos com ele, deixamos de pecar.
É exatamente como Romanos 6. “Sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos; porquanto quem morreu está justificado do pecado… Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus” (Romanos 6.6-7, 11).
Pedro diz: “Armai-vos com esse pensamento!”
Paulo diz: “Considerai-vos mortos!”
A arma para o nosso descanso é um pensamento/consideração.
Quando as tentações de Satanás vierem — para cobiçar, roubar, mentir, ambicionar, invejar, se vingar, criticar, temer — arme-se com esse pensamento: Quando meu Senhor sofreu e morreu para me libertar do pecado, eu morri para o pecado!
Quando Satanás lhe disser: Por que negar a si mesmo o prazer da luxúria? Por que lidar com a confusão que você poderia evitar ao mentir? Por que não seguir em frente e obter esse luxo inocente que você cobiça? Por que não buscar por justiça, retribuindo a mesma dor que você recebeu?
Responda-lhe: O Filho de Deus sofreu (realmente sofreu!) para me libertar do pecado. Eu não posso crer que ele sofreu para me fazer miserável. Portanto, o que ele morreu para comprar deve ser mais maravilhoso do que os prazeres do pecado. Desde que eu confio nele, minha vulnerabilidade às suas seduções tem murchado e morrido.
Satanás, vá embora! Eu não fico mais com água na boca quando ando em meio à sua loja de doces.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 22 de Março – Loja de doces de Satanás. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material

terça-feira, 21 de março de 2017

21 de Março

"Na tua longa viagem te cansas." (Isaías 57.10)
O fato de muitas vezes sermos incapazes de nos revestir do poder vitorioso e da força do Senhor em nossa fraqueza é o resultado de um coração dividido, que tem esperanças fragmentadas, divididas e dispersas. No nosso dia-a-dia esperamos todo tipo de coisas, só não esperamos exclusivamente por Jesus. E por Ele não ter a máxima prioridade na nossa esperança, muitas coisas, nas quais depositamos grandes esforços, falham ou saem mal. Penso na oportuna palavra do Senhor através do profeta Ageu: "Esperastes o muito, e eis que veio a ser pouco, e esse pouco, quando o trouxestes para casa, eu com um assopro o dissipei. Por quê? diz o Senhor dos Exércitos; por causa da minha casa, que permanece em ruínas, ao passo que cada um de vós corre por causa de sua própria casa." Em outras palavras, isso acontece porque o seu próprio "eu" recebe a prioridade em sua vida, e o Senhor só tem o segundo ou terceiro lugar. Deixe-me chamar a atenção para o fato de o Senhor justamente agora registrar onde estão colocadas as prioridades na escala de valores de cada pessoa que lê estas linhas. Ele prova os mais profundos propósitos do nosso coração! Aquele que nega ao Senhor o que Lhe pertence prova que seu coração está completamente dividido em relação a Ele. E essa não é uma pessoa feliz.

A melhor promessa de Deus

Versículo do dia: Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas? (Romanos 8.32)
A promessa mais abrangente da futura graça de Deus é encontrada em Romanos 8.32. Esse é o versículo mais precioso da Bíblia para mim. Parte do motivo é que a promessa nele é tão abrangente que continua a me ajudar em praticamente cada reviravolta em minha vida e ministério. Nunca houve e nunca haverá uma circunstância em minha vida em que essa promessa seja irrelevante.
Por si só, essa promessa todo-abrangente provavelmente não faria desse versículo o mais precioso. Há outras grandes e semelhantes promessas, como o Salmo 84.11: “Nenhum bem [Deus] sonega aos que andam retamente”. E 1 Coríntios 3.21-23: “Tudo é vosso: seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, sejam as coisas presentes, sejam as futuras, tudo é vosso, e vós, de Cristo, e Cristo, de Deus”. É difícil exagerar o espetacular alcance e escopo dessas promessas.
Porém, o que coloca Romanos 8.32 em uma classe por si só é a lógica que dá origem à promessa e a torna tão sólida e inabalável quanto o amor de Deus por seu Filho infinitamente admirável.
Romanos 8.32 contém um fundamento e uma garantia que são tão fortes, sólidos e seguros que não há absolutamente nenhuma possibilidade de que a promessa seja quebrada. Isso é o que a torna uma força sempre presente em tempos de grande aflição. Não importa o que mude, seja o que for que desaponte, qualquer outra coisa que falhe, essa promessa abrangente de graça futura nunca pode falhar.
“Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou…”. Se isso é verdade, diz a lógica do céu, então Deus certamente dará todas as coisas àqueles a quem deu o seu Filho!

segunda-feira, 20 de março de 2017

Pérolas Diárias



20 de Março

"A esperança dos justos é alegria." (Provérbios 10.28)
Se nos encontramos abatidos física ou emocionalmente, sentimos o desejo de tentarmos cada vez novos estímulos e soluções. Sempre queremos que esteja acontecendo algo; quanto mais agitação, melhor. Mas na área espiritual isso nos conduz à traição ao Espírito Santo, cujo templo é o corpo, e nos leva a paixões desordenadas e à destruição da esperança espiritual. E se em nossa vida espiritual insistimos em experimentar sempre novas emoções ao invés de simplesmente esperar pelo Senhor, por fim isso terminará na aniquilação da nossa esperança viva. Se esperamos pelo Senhor, devemos ter a certeza inabalável: Ele vive, e, sem dúvida, virá novamente! A realidade da presença de Deus não depende de um determinado lugar, mas da nossa decisão de sempre querer estar em Sua santa companhia. Pois se sempre temos o Senhor diante de nós, andamos com cuidado no pensar, no olhar, no falar e no agir. Os problemas surgem quando nos recusamos a contar com a realidade da Sua presença e do futuro que Ele preparou para nós. O salmista testifica: "Portanto não temeremos ainda que a terra se transtorne, e os montes se abalem no seio dos mares." Este destemor nos é proporcionado quando nos fundamentamos na realidade da Sua presença. Ele sempre esteve e sempre estará conosco!

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5