quarta-feira, 30 de novembro de 2011

MEDITAÇÃO DIÁRIA


Quinta-feira 1 Dezembro
Andaram… desamparados, aflitos e maltratados (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra
(Hebreus 11:37-38; Apocalipse 3:4).

AS GALÉS

Essa palavra evoca um passado sinistro. Pode-se consultar no “Museu do Deserto”, situado em uma pequena cidade da França, antigos arquivos intitulados “Anais sobre os condenados às galés de 1701 a 1762”. Milhares e milhares de pessoas tiveram de remar nas galés reais e muitas jamais retornaram às suas casas.
Por exemplo, isso se lê em um dos “registros de prisão”: “Chegada de um grupo de 173 homens condenados a Marselha em 31 de outubro de 1715”. Na lista está Nivet Jean, filho de Jacques e Marie-Claire, lavrador de 42 anos de idade, condenado por haver pregado em assembléias clandestinas. Deu testemunho com bastante firmeza ao magistrado que o interrogava. Certo dia foi oprimido com perguntas durante doze horas seguidas. Ao final, o juiz com um ar de zombaria, lhe disse:
– O que o pequeno rebanho fará agora que pegamos o pastor?
– Não se preocupe com o pequeno rebanho (Lucas 12:32), pois tem um bom Pastor que está fora do alcance de suas perguntas. Ele não abandonará o rebanho; respondeu o condenado.
 O juiz riu debochadamente. Nivet, não podendo conter as lágrimas, disse: – Ria quanto quiser, porque nem sempre vai ser assim. Um dia o senhor vai comparecer diante de um tribunal no qual a sua condenação será inapelável.
Por amor ao Senhor Jesus, por não negar o seu Salvador, aquele homem foi mandado às galés. Talvez no dia de hoje você seja confrontado com a mesma tentação: negar o Senhor.
A suas fiéis testemunhas, o Senhor Jesus declara: Reconhecerão “que eu te amo” (Apocalipse 3:9).

Troféu Promessas premia cantores do gospel nacional


A primeira edição do Troféu Promessas premiou vários músicos evangélicos brasileiros na noite desta terça-feira (29), no Rio de Janeiro, tendo o ator Eriberto Leão como apresentador do evento. E a banda Diante do Trono foi o grande destaque por ganhar em duas categorias.
Segundo a organização do evento, os artistas foram eleitos por votação popular através da internet e SMS. Mais de 5 milhões de pessoas participaram da votação nas nove categorias do prêmio. Diante do Trono, liderado pela cantora Ana Paula Valadão, foi eleito como melhor DVD/Blu-Ray e como melhor ministério de louvor. “Ganhar o prêmio de Melhor DVD foi especial para mim, pois todos os anos procuramos os lugares do Brasil onde se realizam as grandes festas populares, justamente para celebrarmos Jesus. E o DVD ‘Aleluia’, com o qual fomos premiados, foi gravado em Barretos, mesmo local da grande Festa do Peão de Boiadeiro. Por isso, foi maravilhoso. Conseguimos transmitir aqui a verdadeira motivação da nossa música, que é louvor, agradecimento e oração”, celebra a líder do grupo.
Bruna Karla também venceu como Melhor Música com a canção “Sou humano”. Como o anúncio da vitória foi feito de forma diferente, já que os indicados tiveram que procurar um envelope com o nome do ganhador embaixo das cadeiras, Bruna apenas disse: “Nem vou olhar, não vou ganhar mesmo”. Porque cresci ouvindo a Aline Barros, a Ana Paula, a Fernanda Brum, que eram algumas das minhas concorrentes. São pessoas que admiro desde que comecei a cantar. Então, achava que não teria chance. Só fui procurar quando percebi que ninguém havia encontrado. Achei e comecei a chorar”.
Além dos músicos participantes da premiação, outras personalidades também marcaram presença no evento, como o goleiro Jefferson do Botafogo e a tricampeã mundial de caratê, Maria Cecília de Almeida Maia, a Ciça, que juntos puderam fazer parte de alguns momentos divertidos da noite.
Asaph Borba foi um dos músicos homenageados da noite. Além de cantor, arranjador, produtor e maestro, ele recebeu um prêmio especial: um vídeo com fotos e depoimentos de familiares. Conhecido como o ‘pai do canto congregacional brasileiro’ e com 35 anos de carreira, Borba gravou cerca de 70 discos e teve mais de 2 milhões de cópias vendidas. “Quero agradecer frisando as cinco alianças que devemos manter na vida: com Deus, com a igreja, com os pastores, com a família e com o chamado do Senhor”.
Pastor Silas Malafaia também participou do evento. Fez a oração de abertura e ficou para acompanhar a premiação. No final, foi convidado ao palco para homenagear o cantor Asaf Borba e enviou um recado aos cantores presentes: “Vocês não são endemoniados”. Todos aplaudiram as palavras do pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, pois foi uma referência contrária ao que afirmou o bispo Edir Macedo durante um programa na TV Record, de que 99% dos cantores evangélicos são endemoniados.
O diretor-geral da GEO Eventos (empresa produtora e idealizadora do evento) Leonardo Ganem disse que a premiação superou todas as expectativas e garantiu que haverá uma segunda edição do Troféu Promessas no ano que vem e ainda falou sobre os preparativos para o Festival Promessas do próximo dia 10 na Praia do Flamengo, no Rio. “É um momento de confraternização para os artistas e de solidificação para a música evangélica como um segmento musical genuinamente brasileiro. Neste sentido, foi muito bacana uma empresa secular legitimar isso para o país inteiro, e não somente para os evangélicos”. Quanto ao festival, adiantou: “O palco já começou a ser montado. Estamos esperando mais de 800 mil pessoas. Acho que vai ser uma grande coroação para a música evangélica neste final de ano. Inclusive, para 2012, estamos pensando em promover seletivas espalhadas por outros lugares do país. Daí poderiam sair os artistas que participarão do festival principal no Rio”.
Assista também a cobertura completa do Troféu Promessas no programa Verdade Gospel, que vai ao ar nesse sábado às 13 horas:
Veja a lista completa dos vencedores do Troféu Promessas:
MELHOR VIDEOCLIPE
“Pavão Pavãozinho”, Fernanda Brum
MELHOR CD
“Diamante”, Damares
MELHOR DVD/BLU-RAY
“Aleluia”, Diante do Trono
REVELAÇÃO
Thalles
MELHOR GRUPO
Trazendo a Arca
MELHOR MINISTÉRIO DO LOUVOR
Ministério de Louvor Diante do Trono
MELHOR CANTOR
André Valadão
MELHOR CANTORA
Aline Barros
MELHOR MÚSICA
“Sou humano”, Bruna Karla
HOMENAGEM
Asaph Borba

NÚMEROS 36


1 E CHEGARAM os chefes dos pais da família de Gileade, filho de Maquir, filho de Manassés, das famílias dos filhos de José, e falaram diante de Moisés, e diante dos príncipes, chefes dos pais dos filhos de Israel,
2 E disseram: O Senhor mandou a meu senhor que, por sorte, desse esta terra em herança aos filhos de Israel; e a meu senhor foi ordenado pelo Senhor, que a herança do nosso irmão Zelofeade se desse às suas filhas.
3 E, casando-se elas com alguns dos filhos das outras tribos dos filhos de Israel, então a sua herança será diminuída da herança de nossos pais, e acrescentada à herança da tribo a que vierem a pertencer; assim se tirará da sorte da nossa herança.
4 Vindo também o ano do jubileu dos filhos de Israel, a sua herança será acrescentada à herança da tribo daqueles com que se casarem; assim a sua herança será tirada da herança da tribo de nossos pais.
5 Então Moisés deu ordem aos filhos de Israel, segundo o mandado do Senhor, dizendo: A tribo dos filhos de José fala o que é justo.
6 Isto é o que o Senhor mandou acerca das filhas de Zelofeade, dizendo: Sejam por mulheres a quem bem parecer aos seus olhos, contanto que se casem na família da tribo de seu pai.
7 Assim a herança dos filhos de Israel não passará de tribo em tribo; pois os filhos de Israel se chegarão cada um à herança da tribo de seus pais.
8 E qualquer filha que herdar alguma herança das tribos dos filhos de Israel se casará com alguém da família da tribo de seu pai; para que os filhos de Israel possuam cada um a herança de seus pais.
9 Assim a herança não passará de uma tribo a outra; pois as tribos dos filhos de Israel se chegarão cada uma à sua herança.
10 Como o Senhor ordenara a Moisés, assim fizeram as filhas de Zelofeade.
11 Pois Maalá, Tirza, Hogla, Milca e Noa, filhas de Zelofeade, se casaram com os filhos de seus tios.
12 E elas casaram-se nas famílias dos filhos de Manassés, filho de José; assim a sua herança ficou na tribo da família de seu pai.
13 Estes são os mandamentos e os juízos que mandou o Senhor através de Moisés aos filhos de Israel nas campinas de Moabe, junto ao Jordão, na direção de Jericó.

Hoje é o Dia Nacional do Evangélico e em Brasília é ponto facultativo

O ex-presidente Lula sancionou ainda em seu governo, a Lei Nº 12.328 que torna o dia 30 de novembro o Dia Nacional do Evangélico, mas líderes evangélicos criticaram o código.
Saiu no Diário Oficial do dia 15 de setembro de 2010 o decreto que sanciona o Dia Nacional do Evangélico. No entanto, a data não significa mais um feriado no mês de novembro nem sequer ponto facultativo no Brasil.
A lei instituída pelo governo anterior foi criticada por líderes evangélicos que se mostraram surpresos com o projeto. O presidente da Catedral Presbiteriana do Rio e da Academia Evangélica de Letras do Brasil, Reverendo Guilhermino Cunha disse: “É uma iniciativa simpática, mas, todavia, a República nasceu laica e precisa continuar laico. Defendo a separação entre Igreja e Estado para que haja democracia. O presidente precisa despertar para esse aspecto da Constituição”.
O Dia do Evangélico já faz parte do calendário oficial brasiliense e é considerado ponto facultativo no Distrito Federal. A data foi criada e garantida pela lei 893/95, a partir de um projeto do então deputado distrital Carlos Xavier.
Durante o dia, nesta quarta-feira haverá em Brasília, uma programação diferente, devido ao Dia Nacional do Evangélico. Confira:
Saúde – Os hospitais públicos funcionarão em esquema de plantão durante o feriado. Já a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia realizará o atendimento normal durante 24 horas. Os centros de saúde estarão fechados.

Ônibus – O DFTrans informa que as linhas que fazem o transporte no DF estarão disponíveis de acordo com as tabelas de feriado, disponibilizadas para consulta no site www.dftrans.df.gov.br

Metrô – O metrô funcionará respeitando o horário normal. Porém a tarifa será a mesma que nos feriados: a R$ 2.

CEB – O atendimento da Companhia Energética de Brasília (CEB) será realizado apenas em caráter emergencial. Para solicitar atendimento, o usuário poderá usar o telefone 0800 61 0196, que opera 24 horas por dia.

Zoológico – O funcionamento será normal, das 9h às 17h. O ingresso custa R$ 2. Crianças com até 10 anos e adultos maiores de 60 anos não pagam.

Água Mineral – O Parque Nacional de Brasília funcionará normalmente, das 10h às 16h, com entrada a R$ 6,50.

Caesb – A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) realizará o atendimento pela Central de Relacionamento com o Cliente ‘Caesb’ pelo número 115. As áreas que operam em regime de plantão vão seguir a escala já estabelecida, mantendo as atividades essenciais de manutenção e operação. As agências da Caesb não abrirão.

Jardim Botânico – Abrirá normalmente a partir das 6h30 para caminhadas e das 9h às 17h para as demais atividades. O valor dos ingressos é R$ 2. A entrada é gratuita para idosos a partir de 60 anos e crianças de até 10 anos.

BRB – O Banco de Brasília (BRB) não funciona durante o feriado.

Delegacias – Todas as delegacias funcionarão 24 horas, em esquema de plantão. A população poderá ainda utilizar o Disque-Denúncia 197 e a página da Polícia Civil, na internet http://dpvirtual.pcdf.df.gov.br/net/default.aspx.

Detran – Os postos estarão fechados. A fiscalização nas ruas será realizada normalmente pelos agentes de trânsito de plantão.

Restaurantes comunitários – Os 12 restaurantes comunitários do Distrito Federal estarão fechados.


Pr Silas Malafaia diz que Martha Suplicy e ativistas gays correram do debate

Aconteceu nessa última terça-feira (29) a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado a fim de debater o projeto de lei da Câmara que estabelece punições para quem discriminar homossexuais. Contrários e favoráveis ao PL 122 foram convocados para um diálogo aberto. Pastor Silas Malafaia esteve presente, juntamente com o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, senador Paulo Paim, e o presidente da Frente Nacional Cristã de Ação Social e Política, Wilton Costa, todos posicionados contra o projeto.
A senadora Marta Suplicy, autora do substitutivo, não compareceu a sessão mesmo estando no Senado, assim como nenhum ativista gay ou seus defensores compareceram. “Pasmem! Nenhum deles esteve presente. Correram do debate”, comentou Malafaia, que por várias vezes desafiou a senadora a comparecer. E ainda denunciou a intolerância e a perseguição que vem sofrendo dos ativistas gays. Para o pastor, essa “ausência” comprova que representantes do movimento gay não desejam a troca de opiniões e sim a imposição de suas ideias à sociedade. Na mesma sessão, os senadores Magno Malta (PR/ES) e Marcelo Crivella (PRB/RJ) também se posicionaram contra o PL122.
Nesse momento decisivo, pastor Silas Malafaia convoca a todos para que participem, declarando-se contrários à lei que não solicita apenas respeito à escolha de opção sexual, mas impõe uma mordaça em todos que discordam dela. Na próxima quarta-feira será o dia de votação do PL 122. “É importantíssimo enviar e-mails para os senadores que fazem parte da Comissão de Direitos Humanos”, alerta Malafaia.

Contatos:
ana.rita@senadora.gov.br;
martasuplicy@senadora.gov.br;
paulopaim@senador.gov.br;
wellington.dias@senador.gov.br
cristovam@senador.gov.br;
crivella@senador.gov.br;
simon@senador.gov.br;
eduardo.amorim@senador.gov.br
garibaldi@senador.gov.br;
sergiopetecao@senador.gov.br;
paulodavim@senador.gov.br;
clovis.fecury@senador.gov.br
mozarildo@senador.gov.br;
gim.argello@senador.gov.br;
magnomalta@senador.gov.br;
marinorbrito@senadora.gov.br

MEDITAÇÃO DIÁRIA


Quarta-feira 30 Novembro
E, vindo, ele evangelizou a paz.
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus
(Efésios 2:17; Mateus 5:9).

ARTESÃOS DA PAZ

“Glória a Deus nas alturas, Paz na terra”! Tal era o louvor dos anjos, quando o Senhor Jesus nasceu (Lucas 2:14). Porém o Senhor Jesus, o Príncipe da paz, foi rejeitado. E essa paz, que vem de Deus, não pôde ser estabelecida no mundo. Isso acontecerá quando o Senhor Jesus voltar. Porém essa volta será precedida pelo juízo sobre todos os que rejeitaram a Deus.
Hoje em dia Deus oferece Sua paz a todos. É urgente estar reconciliado com Deus (2 Coríntios 5:20). Cristo fez a paz pagando um preço altíssimo: Sua própria morte na cruz. Agora nos convida a nos aproximarmos dEle, tal como somos, com nossas dificuldades, amarguras e medos, para desfrutar a paz com Deus em nossa consciência e coração.
Dessa forma, podemos ser artesãos da paz ao falar do Senhor Jesus e nos esforçando ao máximo para manter bons relacionamentos com os que nos rodeiam. Isso às vezes é uma tarefa dificílima, porque é necessário nos humilharmos diante dos outros.
Ser um artesão da paz também é ajudar a reconciliação de pessoas que estão aprisionadas pela hostilidade ou amargura. Peçamos ao Senhor Sua ajuda para que saibamos escutar, compreender e amar uns aos outros.
Queridos leitores, vocês, que se dizem cristãos, são de fato reconhecidos como pacificadores (Tiago 3:18)?


A Revelação de Jesus no Antigo Testamento

Em João 1.1-4 e 14 lemos a respeito dEle: "No princípio era o Verbo (a Palavra), e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. A vida estava nele e a vida era a luz dos homens... E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai." Por isso encontramos o Filho de Deus já no Antigo Testamento:

Jesus em cada livro do Antigo Testamento

Em Gênesis, Ele é chamado de "semente da mulher".
Em Êxodo, Ele é o cordeiro pascal.
Em Levítico, Ele é apresentado como sumo sacerdote.
Em Números, Ele é a coluna de nuvem de dia e a coluna de fogo à noite.
Em Deuteronômio, Moisés fala dEle como sendo profeta.
Em Josué, Ele é o líder da nossa salvação.
Em Juízes, Ele aparece como nosso juiz e legislador.
Em Rute, Ele é resgatador.
Em 1 e 2 Samuel vemos a Jesus como nosso verdadeiro profeta.
Em Reis e Crônicas, Ele é o nosso Senhor Soberano.
Em Esdras, Ele aparece como o homem que restaura os muros caídos de nossa existência humana.
Em Neemias, vemos o Senhor como nossa força.
Em Ester, Ele é o nosso Mordecai.
Em Jó, Ele é chamado de nosso Salvador eternamente vivo.
Nos Salmos, Ele é nosso bom pastor.
Em Provérbios e Eclesiastes, Ele brilha como nossa sabedoria.
Em Cantares, Ele é o noivo que nos ama.
Em Isaías, Ele é chamado de "Príncipe da paz".
Em Jeremias, Ele aparece como o "renovo de justiça".
Em Lamentações, Ele é nosso profeta que chora.
Em Ezequiel, Ele nos é apresentado como o homem maravilhoso "com quatro rostos".
Em Daniel, Ele é o quarto homem na fornalha ardente.
Em Oséias, Ele aparece como o marido fiel, que é casado com uma infiel (Israel).
Em Joel, Ele é o que batiza com o Espírito Santo e com fogo.
Em Amós vemos Jesus como aquele que carrega nossos fardos.
Em Obadias, Ele é poderoso para salvar.
Em Jonas, Ele está diante de nós como o grande missionário para os gentios.
Em Miquéias, Ele é o Deus encarnado (Mq 5.1).
Em Naum, Ele é mencionado como o juiz escolhido por Deus.
Em Habacuque, Ele é o evangelista de Deus que clama: "Aviva a tua obra, ó Senhor, no decorrer dos anos" (Hc 3.2).
Em Sofonias, Ele se manifesta como nosso Salvador.
Em Ageu, Ele é o restaurador da herança de Deus perdida.
Em Zacarias, Ele é apresentado como a fonte aberta da casa de Davi que purifica os pecados e as impurezas.
Em Malaquias, Ele se mostra como o "sol da justiça" com a "salvação nas suas asas"(Ml 4.2).

Gianecchini fala ao Programa Fantástico


Silas Malafaia é destaque no The New York Times


O pastor Silas Malafaia foi destaque na edição do último sábado (26) do jornal The New York Times. Uma extensa matéria, escrita pelo correspondente Simon Ribeiro, destacou a popularidade dos livros e Dvds de pregação de Malafaia, bem como seus programas que hoje são dublados em inglês e transmitidos pelos canais de TV a cabo Daystar e Trinity Broadcasting Network.
O jornal americano o comparou a Edir Macedo e R. R. Soares, classificando-os de “líderes evangélicos que comandam grandes impérios”. Mencionou também as longas horas de programação televisiva que seus programas ocupam.
Porém, o grande destaque foi dado à “guerra” que ele vem travando contra seus inimigos: os líderes do movimento gay do Brasil, os defensores do direito ao aborto e ao que apoia a descriminalização da maconha.
Há o reconhecimento da força de suas palavras e capacidade de mobilizar milhares de pessoas que foram, por exemplo, até Brasília para uma passeata na capital contra o projeto de lei que visa punir qualquer tipo de discriminação contra os homossexuais, a PL 122.
Algumas declarações de Malafaia receberam atenção especial como “Eu sou o inimigo público n º 1 do movimento gay no Brasil”, algo que ele tem repetido diversas vezes. Mencionou também o ensaio escrito pela jornalista Eliane Brum para a revista Época, que mencionava das dificuldades de alguém ser ateu num Brasil cada vez mais evangélico e sua críticas ao que chamou de “disputa cada vez mais agressiva pelas quotas de mercado” entre as grandes igrejas.
Durante uma entrevista em Fortaleza, Malafaia teria chamado Elaine Brum de “vagabunda”, e enfatizou que “os ateus comunistas” em países como União Soviética, Camboja e Vietnã foram responsáveis por mais mortes do que “a guerra produzido por questões religiosas.”
Andrew Chesnut, especialista em religiões latino-americanas e professor da Universidade Commonwealth da Virginia, comparou Malafaia ao pastores mais conservadores dos EUA. “Ele é como Pat Robertson, no sentido de ser pioneiro no movimento que introduziu a direita evangélica na política nacional”, disse Chesnut.
O New York Times ressaltou o crescimento da influência dos evangélicos no país, inclusive na política e afirmou que enquanto o Brasil ainda tem o maior número de católicos romanos no mundo, passou a rivalizar com os Estados Unidos na quantidade de pentecostais.
A recente controvérsia do pastor Malafaia com a revista Época no tocante ao uso da palavra “funicar” numa declaração contra Toni Reis, um dos líderes nacionais do movimento de defesa dos direitos gays. A palavra foi grafada pelo repórter como “fornicar”, causando uma onda de piadas no Twitter e ataques de todo tipo. Embora a revista tenha se retratado, o episódio rendeu muitas críticas ao pastor.
Explicando que não tem pretensões de concorrer a cargos eletivos, Malafaia explica: “Deus me chamou para ser pastor e não vou trocar isso para ser um político.”
Na entrevista noticiada pelo jornal há uma citação que mostra a importância do pastor, que teria sido procurado por vários políticos atrás de seu apoio, inclusive a então candidata Dilma Rousseff.
Malafaia conta que respondeu: “‘Eu não tenho nada pessoal contra você. Acho até que você é uma mulher inteligente e qualificada. Mas como posso votar em você se passei quatro anos lutando com um grupo de seu partido que lançou um projeto de lei para beneficiar os gays?”.
O jornalista afirmou, no final da matéria, que a formação de Malafaia e de sua esposa, em psicologia o ajuda quando sobe ao púlpito para fazer “sermões carregados de lições de auto-ajuda e perseverança”.
A reportagem não deixou de mencionar que ele vive a prosperidade que prega, classificando-o de “milionário” e que possui uma luxuosa Mercedes-Benz, além de um jatinho Gulfstream, que traz escrito “Favor de Deus” na fuselagem. O pastor explicou que comprou usado e rebateu: “O papa voa em jumbo. Mas, se um pastor viaja em um avião a jato usado, é considerado um ladrão.”
Fonte e Tradução Gospel Prime de The New York Times
em tempo, não custa nada lembrar e informar aos que desconhecem,a mercedes  benz foi presente de aniversário,dado por um fiel e  parceiro do Ministério do Pr. Silas

NÚMEROS 35


1 E FALOU o Senhor a Moisés nas campinas de Moabe, junto ao Jordão na direção de Jericó, dizendo:
2 Dá ordem aos filhos de Israel que, da herança da sua possessão, dêem cidades aos levitas, em que habitem; e também aos levitas dareis arrabaldes ao redor delas.
3 E terão estas cidades para habitá-las; porém os seus arrabaldes serão para os seus animais, e para os seus bens, e para todos os seus animais.
4 E os arrabaldes das cidades, que dareis aos levitas, desde o muro da cidade para fora, serão de mil côvados em redor.
5 E de fora da cidade, do lado do oriente, medireis dois mil côvados, e do lado do sul, dois mil côvados, e do lado do ocidente dois mil côvados, e do lado do norte dois mil côvados, e a cidade no meio; isto terão por arrabaldes das cidades.
6 Das cidades, pois, que dareis aos levitas, haverá seis cidades de refúgio, as quais dareis para que o homicida ali se acolha; e, além destas, lhes dareis quarenta e duas cidades.
7 Todas as cidades que dareis aos levitas serão quarenta e oito cidades, juntamente com os seus arrabaldes.
8 E quanto às cidades que derdes da herança dos filhos de Israel, do que tiver muito tomareis muito, e do que tiver pouco tomareis pouco; cada um dará das suas cidades aos levitas, segundo a herança que herdar.
9 Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo:
10 Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando passardes o Jordão à terra de Canaã,
11 Fazei com que vos estejam à mão cidades que vos sirvam de cidades de refúgio, para que ali se acolha o homicida que ferir a alguma alma por engano.
12 E estas cidades vos serão por refúgio do vingador do sangue; para que o homicida não morra, até que seja apresentado à congregação para julgamento.
13 E das cidades que derdes haverá seis cidades de refúgio para vós.
14 Três destas cidades dareis além do Jordão, e três destas cidades dareis na terra de Canaã; cidades de refúgio serão.
15 Serão por refúgio estas seis cidades para os filhos de Israel, e para o estrangeiro, e para o que se hospedar no meio deles, para que ali se acolha aquele que matar a alguém por engano.
16 Porém, se o ferir com instrumento de ferro e morrer, homicida é; certamente o homicida morrerá.
17 Ou, se lhe ferir com uma pedrada, de que possa morrer, e morrer, homicida é; certamente o homicida morrerá.
18 Ou, se o ferir com instrumento de pau que tiver na mão, de que possa morrer, e ele morrer, homicida é; certamente morrerá o homicida.
19 O vingador do sangue matará o homicida; encontrando-o, matá-lo-á.
20 Se também o empurrar com ódio, ou com mal intento lançar contra ele alguma coisa, e morrer;
21 Ou por inimizade o ferir com a sua mão, e morrer, certamente morrerá aquele que o ferir; homicida é; o vingador do sangue, encontrando o homicida, o matará.
22 Porém, se o empurrar subitamente, sem inimizade, ou contra ele lançar algum instrumento sem intenção;
23 Ou, sobre ele deixar cair alguma pedra sem o ver, de que possa morrer, e ele morrer, sem que fosse seu inimigo nem procurasse o seu mal;
24 Então a congregação julgará entre aquele que feriu e o vingador do sangue, segundo estas leis.
25 E a congregação livrará o homicida da mão do vingador do sangue, e a congregação o fará voltar à cidade do seu refúgio, onde se tinha acolhido; e ali ficará até à morte do sumo sacerdote, a quem ungiram com o santo óleo.
26 Porém, se de alguma maneira o homicida sair dos limites da cidade de refúgio, onde se tinha acolhido,
27 E o vingador do sangue o achar fora dos limites da cidade de seu refúgio, e o matar, não será culpado do sangue.
28 Pois o homicida deverá ficar na cidade do seu refúgio, até à morte do sumo sacerdote; mas, depois da morte do sumo sacerdote, o homicida voltará à terra da sua possessão.
29 E estas coisas vos serão por estatuto de direito às vossas gerações, em todas as vossas habitações.
30 Todo aquele que matar alguma pessoa, conforme depoimento de testemunhas, será morto; mas uma só testemunha não testemunhará contra alguém, para que morra.
31 E não recebereis resgate pela vida do homicida que é culpado de morte; pois certamente morrerá.
32 Também não tomareis resgate por aquele que se acolher à sua cidade de refúgio, para tornar a habitar na terra, até à morte do sumo sacerdote.
33 Assim não profanareis a terra em que estais; porque o sangue faz profanar a terra; e nenhuma expiação se fará pela terra por causa do sangue que nela se derramar, senão com o sangue daquele que o derramou.
34 Não contaminareis pois a terra na qual vós habitais, no meio da qual eu habito; pois eu, o Senhor, habito no meio dos filhos de Israel.

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5