quinta-feira, 31 de janeiro de 2013


Todo Dia Com Jesus

1 João 2:1-11

Com referência ao pecado, estes versículos apresentam várias verdades de grande importância: (1) Durante toda nossa vida teremos o pecado em nós (1:8); (por outras palavras, a carne ou a velha natureza). (2)Até nossa conversão, a carne só havia produzido em nós os frutos que se poderiam esperar dela: temos pecado (1:10). (3) O sangue de Cristo nos purifica de todos os atos que cometemos (1:7). (4)Pelo poder da vida que nos foi dada, ser-nos-á possível não pecar mais (2:1).  Se acontecer de pecarmos - e infelizmente a nossa experiência diária confirma que isso acontece - o Senhor Jesus ainda é nosso advogado. Ele não mais intervém como Salvador, que precisa verter seu sangue, mas como o fiel Advogado perante o Pai, para restabelecer a comunhão.
A obediência (vv. 3-6) e o amor pelos irmãos (vv. 7-11) são as duas evidências de que temos a vida divina em nós. Ademais, o amor pelos irmãos é decorrência da obediência (João 13:34). E, se amamos o Senhor, nunca acharemos seus mandamentos "penosos" (5:3). No versículo 6, Deus no dá um padrão ainda mais elevado. Andar como Ele andou significa mais que obedecer a Seus mandamentos. No Evangelho de João, é-nos apresentado o que é verdadeiro em Cristo, e em sua epístola, o que é verdadeiro em nós (v. 8). Trata-se da mesma vida e ela deve evidenciar-se da mesma maneira (4:17).

Mendigo cantando louvor é sucesso na internet


Mendigo cantando louvor é sucesso na internetMendigo cantando louvor é sucesso na internet
Nos dias de hoje é muito difícil saber quando algo postado na internet é verdadeiro ou apenas produzido para chamar atenção. Mas de tempos em tempos surgem surpresas agradáveis.
Desde ontem (30) um vídeo vem fazendo sucesso no Youtube por conta de um aspecto, a surpresa. A gravação não oferece muitos detalhes, mas seria um fato ocorrido em uma igreja evangélica. Um mendigo teria entrado para pedir algo e, quando o pastor vai conversar com ele, acaba tendo uma surpresa. O jovem começa a cantar um hino numa bela interpretação “a capela”. Os vários comentários no Youtube e no Facebook mostram o entusiasmo das pessoas ao ouvirem a música “Um Milagre em Jericó”, sucesso na voz de Marcelo Nascimento.
Após dois minutos de louvor bem afinado, o vídeo encerra sem anunciar o nome do cantor, o que tem deixado muitos internautas curiosos. Muitos pedem informações sobre como ajudar o mendigo cantor, outros se dizem emocionados.
Confira:
Um Milagre Em Jericó
Numa cidade, chamada Jericó,
Anunciaram que Jesus ia passar.
Havia um homem humilhado, desprezado e solitário,
Pois não tinha como ver
A glória de Deus.
Mas quando ouviu
Que por ali ia passar
Um homem que tudo podia resolver,
Então em seu coração
Despertou esperança.
Naquele instante Bartimeu clamou assim:
Jesus filho de Davi
Tenha compaixão de mim,
Jesus filho de Davi
Atenda o meu clamor

Ouça a Palavra de Deus

Permaneça em vós o que ouvistes desde o princípio. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis vós no Filho e no Pai” (1 Jo 2.24).
O escritor da Carta aos Hebreus exorta seus leitores no capítulo 2.1-4: “Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos. Se, pois, se tornou firme a palavra falada por meio de anjos, e toda transgressão ou desobediência recebeu justo castigo, como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade”.
Anteriormente, o capítulo 1 menciona como Deus fala: “Havendo Deus, outrora, falado muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo” (Hb 1.1-2). Nos versículos seguintes segue um impressionante louvor ao Filho de Deus. O autor escreve que Deus criou o mundo por intermédio dEle (v.2), que Ele é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do Seu ser (v.3), que Ele é muito mais sublime que os anjos (v.4) e muitas coisas mais. Hebreus 1 nos aprofunda na grandiosidade de Jesus Cristo de uma forma maravilhosa. É um louvor pleno, uma ampliação de Colossenses 2.3, onde Paulo escreve que em Jesus Cristo “todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos”.
Muitas pessoas buscam a sabedoria. Filósofos e fundadores de religiões são citados e enaltecidos por sua sabedoria. Especialmente as religiões orientais com suas técnicas de meditação e suas experiências de auto-revelação gozam de muita popularidade e são consideradas exemplares e dignas de imitação por nossa sociedade. Mas o que não se reconhece é que toda essa pretensa sabedoria humana perde o brilho e a cor quando comparada à sabedoria que está oculta em Jesus Cristo.

Ouvir o que Deus fala através de Jesus

No capítulo 2 da Carta aos Hebreus, a ênfase é que escutemos o falar de Deus por meio de Jesus Cristo – e obviamente pratiquemos o que ouvimos. Afinal, devemos ser não apenas meros ouvintes mas praticantes da Palavra de Deus (Tg 1.22). Apenas ouvir não basta, é o que nos diz Lucas 11.28: “Bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam!”Guardar a Palavra é colocá-la em prática. Se você ouvir o tiro de largada e continuar parado, jamais conseguirá ganhar a corrida – mesmo que ouça muito bem a ordem de partida.
As religiões orientais com suas técnicas de meditação e suas experiências de auto-revelação gozam de muita popularidade e são consideradas exemplares e dignas de imitação por nossa sociedade.
Esse é um ponto em que, infelizmente, muitos cristãos têm problemas. Eles lêem e ouvem a Palavra de Deus, mas não a cumprem. O escritor da Carta aos Hebreus, inspirado por Deus, enfatiza como é importante guardar o Evangelho que nos foi confiado: “Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos” (Hb 2.1).
A Bíblia, a Palavra de Deus, é o parâmetro normativo para a nossa vida inteira. Para nós cristãos a Bíblia é aquilo que o livro de bordo significa para um maquinista de trem. Se o maquinista não se atém ao plano de viagem, o caos se instala em todas as linhas e estações da ferrovia. Conforme as circunstâncias, toda a rede pode ficar paralisada. Cedo ou tarde acaba acontecendo a mesma coisa com cristãos que pensam não precisar de um guia para o caminho, que prescindem das Sagradas Escrituras. Em algum momento de suas vidas eles naufragarão na fé e o trem de suas vidas descarrilhará ou tomará o rumo errado.
Eu pergunto: Você é cristão? Você apenas se chama assim, ou quer viver como crente? Então leia, ouça e aja segundo a orientação da Bíblia – a Palavra de Deus. Sem essa Palavra todos nós corremos o risco de nos desviarmos e de errarmos o alvo, como nos avisa Hebreus 2.1. E qual é o alvo supremo da vida cristã? A glorificação de Deus em Seu Filho Jesus Cristo e por meio dEle. Assim, Pedro escreve: “...para que, em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo” (1 Pe 4.11). Para alcançar concretamente esse alvo, precisamos permanecer na Palavra e não nos desviar dela, nem à direita, nem à esquerda.

Independentemente do assunto em questão,

é importante ouvir e, principalmente, agir segundo aquilo que a própria Bíblia diz. O que as pessoas dizem não é importante. É completamente irrelevante o que eu lhe digo. Mas aquilo que a Palavra de Deus lhe diz é de importância vital. Podemos aprender das outras pessoas, podemos aprender de seus comentários, de suas pregações e análises. Tudo isso pode e deve nos ajudar bastante, mas não substitui a Palavra de Deus viva. Cada sermão, cada comentário ou o que quer que seja pode ser um complemento precioso para entendermos melhor o que a Bíblia nos diz. Mas todas essas ajudas devem nos conduzir à Palavra, jamais substituí-la. Isso está completamente fora de cogitação.
Por isso os mórmons não podem estar certos, uma vez que consideram o Livro de Mórmon mais do que a Palavra de Deus. Eles têm o manual errado – e encontram-se no trilho errado. Pela mesma razão também encontramos tantas heresias na igreja católica, pois ela preza suas doutrinas eclesiásticas, seus dogmas e sua tradição mais do que a Palavra viva de Deus. E essa também é a razão de tantos problemas nas igrejas reformadas, pois elas estão mais ocupadas consigo mesmas do que com a Palavra de Deus. Toda igreja, toda denominação, precisa se perguntar: “O que é relevante para nós? A tradição, a doutrina da nossa igreja, o dogma, o afago do próprio ego ou a Palavra de Deus?”
Timóteo já foi exortado com insistência a ater-se à Palavra: “E tu, ó Timóteo, guarda o que te foi confiado...” (1 Tm 6.20). Paulo não escreve: “Ó Timóteo, guarde-me em boa memória”. “Ó Timóteo, pense naquilo que lhe falei”. Não, ele diz: “Timóteo, guarde o bem que lhe foi confiado – guarde a Palavra de Deus!” Essa palavra é verdadeira e confiável. E essa Palavra aponta para o Único Salvador (1 Tm 1.15).

A Palavra de Deus,

a Boa-Nova, é eterna: “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão” (Mc 13.31). “Pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente. Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; a palavra do Senhor, porém, permanece eternamente” (1 Pe 1.23-25). Que lástima ver que, para alguns cristãos, a palavra de alguém tem mais peso do que a eterna Palavra de Deus, que tem valor para sempre e é verdadeira e viva.
Não importa nem um pouco se essa Palavra nos agrada ou não; se seu texto é belo, lírico, poético, histórico ou interessante. O que está em jogo é muito, muito mais do que isso, pois desta Palavra – da Sagrada Escritura – depende a vida ou a morte, o céu ou o inferno. Pois a fé, sem a qual ninguém é salvo, vem da Palavra (Rm 10.17).
Portanto, a Bíblia é um livro importante para a nossa vida, ele é ainda mais, ele é vital. Por isso, é de partir o coração quando vemos um livro tão precioso todo empoeirado, amarelado, rasgado ou sendo queimado. Quem faz isso está se comportando como um psicopata que atira no médico porque pensa poder fazer uma cirurgia em seu próprio coração.
Com toda a importância e todo o significado desse livro não precisamos nos admirar com o fato de a Carta aos Hebreus nos exortar com ênfase, mas também nos incentivar a permanecer nesta Palavra e a guardar o que o Senhor nos revelou por Seu falar. Guarde isto muito bem: você pode confiar cem por cento nessa Palavra, você pode confiar plenamente, sem duvidar e sem questionar, porque ela é a Palavra de Deus.
Você talvez esteja desesperado, arruinado, solitário ou desalentado? Agarre-se à Palavra de Deus, que diz, por exemplo: “Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo” (2 Co 4.8-10). Existem muitas outras promessas: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mt 11.28). Com certeza você já ouviu essas promessas dezenas de vezes. Talvez até consiga recitar muitas passagens bíblicas de cor. Mas também crê nelas? Você as guarda no coração? Faça isso, pois a Palavra de Deus é válida eternamente. Seu consolo e suas promessas, sua fidelidade e seu amor são também para você, especialmente quando você não vê nenhuma saída para sua situação.

Em Hebreus 2.2 está escrito:

Se, pois, se tornou firme a palavra falada por meio de anjos...” O que isso quer dizer? Que palavra foi anunciada por meio de anjos?
Vejamos Atos 7. Ali Estevão faz sua defesa diante do Sinédrio. E se reporta à história de Israel: “Foi Moisés quem disse aos filhos de Israel: Deus vos suscitará dentre vossos irmãos um profeta semelhante a mim. É este Moisés quem esteve na congregação no deserto, com o anjo que lhe falava no monte Sinai e com os nossos pais; o qual recebeu palavras vivas para no-las transmitir” (At 7.37-38).
Toda igreja, toda denominação, precisa se perguntar: “O que é relevante para nós? A tradição, a doutrina da nossa igreja, o dogma, o afago do próprio ego ou a Palavra de Deus?”
O que foi dado pelo anjo a Moisés no monte Sinai? As tábuas da Lei (comp. v. 53). Paulo diz: “...foi promulgada por meio de anjos, pela mão de um mediador” (Gl 3.19). Já vimos que o capítulo 1 da Carta aos Hebreus afirma que Jesus é superior e mais excelente que os anjos. Sem entrar mais a fundo no assunto da Lei em si, não posso deixar de dizer: a Palavra do Filho – que é a Boa-Nova, a mensagem da graça – é muito melhor, muito mais valiosa do que a palavra de anjos – que é a Lei. Em outras palavras, Jesus é muito superior aos anjos, significando que a graça é melhor do que a Lei!
Nosso texto diz que toda e qualquer transgressão da Lei trazia consigo o seu justo castigo: “Se, pois, se tornou firme a palavra falada por meio de anjos, e toda transgressão ou desobediência recebeu justo castigo” (Hb 2.2). A Lei mostrava às pessoas: “Vocês não podem encontrar a salvação a partir de si mesmos. Isso é impossível! Todos vocês são culpados diante da Lei. Todos vocês serão esmigalhados diante da Lei e receberão o salário do pecado – que é a morte”. E essa é a razão e o alvo da Lei: mostrar ao homem a necessidade de reconhecer seus pecados e de dar meia-volta e mudar de rumo.
A Lei já apontava para a necessidade de um Substituto, disposto e capaz de expiar nossa culpa e pagar o salário do pecado em nosso lugar. E quem é esse Substituto, esse Salvador? Essa Pessoa é o tema não apenas da Carta aos Hebreus, mas de toda a Escritura. Esse Substituto apto e disposto a realizar a expiação dos pecados da humanidade e a dar-lhes a salvação eterna não é outro senão Jesus Cristo, o Unigênito Filho de Deus!

Hebreus 2.1-4 diz ao homem

que ouve a Palavra de Deus, àquele que tomou conhecimento do caminho da salvação: “Como você é tolo se desprezar esta salvação!”
Dê ouvidos à Palavra de Deus! Ouça e pratique essa Palavra! Tolo é quem não o faz! É como alguém que está se afogando e não agarra a bóia salvadora pensando que se salvará por seu próprio esforço. Em sentido inverso, é válido o que diz João 8.31-32: “Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.
Mais uma vez eu pergunto: Você é cristão? Você permanece na Palavra? Guarda esta Palavra e vive segundo os seus ensinos? Ou você vive para si mesmo? Se pararmos para pensar apenas no que acarretava, na Antiga Aliança, não obedecer à palavra transmitida por meio de anjos, ou seja, à Lei, que conseqüências fatais deverá trazer consigo o desprezo pela Palavra do Filho, que é muito superior aos anjos!
Ouvimos o Filho, e agora temos de nos orientar por Sua Palavra. A própria Escritura nos desafia a ler, estudar e incorporar o que diz, nos incentiva a agir segundo seus preceitos e a ficar arraigados e firmes nela (2 Jo 9; Pv 4.13). A Palavra de Deus, a Sagrada Escritura, é seu guia, seu manual, o roteiro da sua vida.
Você pode chamar-se cristão. Pode ser batizado. Pode ir ao culto de vez em quando ou até à reunião de oração. Você pode se considerar uma boa pessoa. Mas você é um bom cristão? Será que não existe alguma coisa na sua vida que não está de acordo com o seu manual? Talvez você argumente que esses deslizes são bagatelas, que não são coisa séria. E ainda por cima pensa que não pode perder a salvação, já que você é cristão. Eu não faço a menor idéia do que lhe espera na eternidade, mas sei muito bem o que a Palavra de Deus espera de você hoje, aqui e agora: “Segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo” (1 Pe 1.15-16). “Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma, mantendo exemplar o vosso procedimento...” (1 Pe 2.11-12).
O que Deus espera de nós? Uma vida vivida segundo a Sua vontade, uma vida que honra o nome do Senhor, uma vida que contribui para que o Nome do Pai e do Filho sejam glorificados. Você atinge esse alvo tão elevado? Ó Deus, como é tolo quem não guarda a Tua Palavra! Por isso, animemo-nos uns aos outros a permanecer firmes nessa Palavra, a levá-la a sério e a obedecer o que ela diz, cumprindo tudo o que nos foi confiado nas páginas da Bíblia! Ela é a Palavra viva de Deus, o prumo da nossa vida.
Ouça a Palavra de Deus, creia na Palavra e guarde-a em seu coração. Esteja enraizado nela, e a coroa da vitória lhe está garantida! (Thomas Lieth - http://www.chamada.com.br)

Salmos 118

1 LOUVAI ao Senhor, porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre.
2 Diga agora Israel que a sua benignidade dura para sempre.
3 Diga agora a casa de Arão que a sua benignidade dura para sempre.
4 Digam agora os que temem ao Senhor que a sua benignidade dura para sempre.
5 Invoquei o Senhor na angústia; o Senhor me ouviu, e me tirou para um lugar largo.
6 O Senhor está comigo; não temerei o que me pode fazer o homem.
7 O Senhor está comigo entre aqueles que me ajudam; por isso verei cumprido o meu desejo sobre os que me odeiam.
8 É melhor confiar no Senhor do que confiar no homem.
9 É melhor confiar no Senhor do que confiar nos príncipes.
10 Todas as nações me cercaram, mas no nome do Senhor as despedaçarei.
11 Cercaram-me, e tornaram a cercar-me; mas no nome do Senhor eu as despedaçarei.
12 Cercaram-me como abelhas; porém apagaram-se como o fogo de espinhos; pois no nome do Senhor as despedaçarei.
13 Com força me impeliste para me fazeres cair, porém o Senhor me ajudou.
14 O Senhor é a minha força e o meu cântico; e se fez a minha salvação.
15 Nas tendas dos justos há voz de júbilo e de salvação; a destra do Senhor faz proezas.
16 A destra do Senhor se exalta; a destra do Senhor faz proezas.
17 Não morrerei, mas viverei; e contarei as obras do Senhor.
18 O Senhor me castigou muito, mas não me entregou à morte.
19 Abri-me as portas da justiça; entrarei por elas, e louvarei ao Senhor.
20 Esta é a porta do Senhor, pela qual os justos entrarão.
21 Louvar-te-ei, pois me escutaste, e te fizeste a minha salvação.
22 A pedra que os edificadores rejeitaram tornou-se a cabeça da esquina.
23 Da parte do Senhor se fez isto; maravilhoso é aos nossos olhos.
24 Este é o dia que fez o Senhor; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele.
25 Salva-nos, agora, te pedimos, ó Senhor; ó Senhor, te pedimos, prospera-nos.
26 Bendito aquele que vem em nome do Senhor; nós vos bendizemos desde a casa do Senhor.
27 Deus é o Senhor que nos mostrou a luz; atai a vítima da festa com cordas, até às pontas do altar.
28 Tu és o meu Deus, e eu te louvarei; tu és o meu Deus, e eu te exaltarei.
29 Louvai ao Senhor, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013


Todo Dia Com Jesus

1 João 1:1-10

O Senhor havia dito aos doze: "E vós também testificareis, pois estivestes comigo desde o princípio" (João 15:27 - erc), é isso o que o apóstolo João faz aqui. O seu tema é a vida eterna, que foi primeiro "ouvida", "vista" e "apalpada" (1 João 1:1) na pessoa do Filho, e agora está sendo comunicada aos que, pela fé, receberam o direito de ser filhos de Deus (João 1:12). Precisamos distinguir entre a relação propriamente dita e o usufruto desse relacionamento, conhecido por comunhão. A relação é a porção de todos os filhos do Pai. A comunhão é somente para os que andam na luz (v. 7). O texto que vai do versículo 6 do primeiro capítulo ao versículo 2 do segundo explica como a comunhão pode ser mantida ou restabelecida quando sofrer interrupção. Deus colocou a nossa disposição uma inesgotável provisão para remover todas as nossas iniqüidades: o sangue de Jesus Cristo, Seu Filho. Não há pecado grande demais que esse precioso sangue não possa lavar. Ele nos purifica de "todo pecado" (v. 7) e de "toda injustiça" (v. 9). Só uma coisa é requerida de nós para obtermos o pleno perdão : a plena confissão de todos os nossos pecados (v. 9; Salmos 32:5). Minha grande dívida foi paga por outra pessoa, e Deus não seria justo para com meu Substituto se viesse reclamá-la de mim novamente.

Jesus entrou no seu coração?

Por Pr. Alexandre “Sacha” Mendes
Jesus entrou no meu coração” e “Jesus limpou meu coração” são ideias comuns nas canções infantis evangélicas de hoje. Os adultos ensinam e as crianças cantam. Mas você já parou para pensar no que está por trás de frases assim? Em um mundo que se distancia cada vez mais de tudo o que a Palavra de Deus ensina, a apresentação do Evangelho ficou resumida a um conjunto de sentimentos momentâneos de uma rasa religiosidade Ocidenal. Entre outras coisas, falta estudo da Bíblia para compreender a natureza do coração humano. O resultado é gente convidando Jesus para entrar em um “lugar” desconhecido, para limpar uma suposta parte do corpo de significado místico. São pessoas que deixaram as canções de crianças, mas ainda vivem uma teologia infantil.
O coração é o centro de controle do Homem, de onde “depende toda a sua vida” (Pv 4.23). É lá que residem os pensamentos, intenções, crenças, desejos e atitudes. Esse centro do controle do homem também é chamado de mente, alma e espírito no Novo Testamento. De uma certa forma, são todos termos sinônimos, ou melhor, intercambiáveis (Ef 3.16, 17). Então, o coração faz referência ao homem interior como um todo. Tudo o que não pertence à composição física do homem faz parte do centro de controle, que é o homem interior (Mt 13.15).
Uma análise de diversas passagens bíblicas aponta o coração como centro de controle em três áreas principais: intelecto, afeição e vontade. Primariamente, o coração refere-se ao intelecto, que inclui pensamentos, crenças, lembranças, juízos, consciência e discernimento  (1 Rs 3.12; Mt 13.15; Mc 2.6; Lc 24.38; Rm 1.21; 1 Tm 1.5). Outra parte do centro de controle do homem é composta pelas afeições: os sentimentos ou emoções  (Dt 28.47; 1 Sm 1.8; Sl 20.4; 73.7; Ec 7.9; 11.9; Is 35.4; Tg 3.14;). A terceira área do coração é a vontade. A vontade é o aspecto da parte da pessoa interior que escolhe ou determina ações (Dt 23.15-16; 30.19; Js 24.15; Sl 25.12).
Porém, essas três características do coração não devem ser encaradas como entidades distintas e isoladas. O homem interior não pode ser entendido isolando suas divisões funcionais, mas na sua unidade de essência. Intelecto, afeição e vontade trabalham em cooperação mútua e não existem isoladamente. O coração é como um diamante com facetas distintas, chamadas de intelecto, afeição e vontade. Porém, todas fazem parte da mesma preciosidade: o coração. Portanto, a dinâmica do centro de controle humano envolve o pensamento como orientador do juízo de valores, que alimenta o desejo. Por sua vez, o desejo é resultado do direcionamento da vontade. E a rede de valores e desejos alimentam as afeições, que influenciam nas decisões. Essa é uma dinâmica tão difícil de descrever quanto de separar suas partes. Cada uma delas desempenha um papel importante na influência das demais.
Então, tudo o que é estudado com relação às diversas áreas da vida deve ser aplicado ao nível do coração, pois ele representa quem o homem verdadeiramente é (Pv 27.19). Meras mudanças comportamentais não irão promover transformação genuína na vida de ninguém. A transformação que agrada a Deus deve acontecer no nível do coração, é lá que está o real problema (2 Co 3.15) e o centro de controle de todo o homem. Somente um coração transformado pela graça de Cristo pode cumprir o propósito original da criação (2 Co 4.6).
A implicação dessa definição é que todo e qualquer problema do Homem está relacionado ao coração. Quem você irá amar mais: Deus ou a si mesmo? Somente o Espírito Santo, através da Palavra de Deus, pode revelar a verdade por trás de decisões tomadas no coração humano (Hb 4.12). Então, “Jesus entrou no seu coração”? “Jesus limpa seu coração”? Em outras palavras, quem está no comando? Jesus é Senhor sobre seus pensamentos, seus desejos e suas afeições? O Senhor Jesus está limpando seu coração num processo de renovação de sua mente? Sua vontade está direcionada para agradar a Deus? Suas emoções são despertadas pelo que é puro, santo, agradável, verdadeiro? Em outras palavras, santificação progressiva é uma realidade no nível de seu intelecto, vontade e emoção ou apenas uma doutrina de velhos e ultrapassados teólogos?

Apoiando o Jovem

O Ministério Fiel teve início com o trabalho missionário do Pr. Ricardo Denham e D. Pérola, quando deixaram os Estados Unidos para servirem ao Senhor no Brasil na década de 50. Ao perceberem a escassez e a baixa qualidade da literatura evangélica nos lugares por onde passaram, os Denham deram início ao trabalho de tradução e publicação de literatura cristã de qualidade, com o objetivo de contribuir para a boa formação teológica de pastores e líderes de fala portuguesa.
Queremos também contribuir com o jovem cristão, auxiliando-o na busca pelo crescimento espiritual. Para isso, publicaremos mais conteúdo direcionado para a juventude, através de postsescritos por pastores e líderes, servos humildes e fiéis do Senhor, que abordarão assuntos relacionados à vida cotidiana do jovem.
Que o Senhor use o Ministério Fiel como instrumento em Suas mãos para instruir e abençoar os nossos futuros líderes!

Participe da nossa Conferência Fiel para Jovens de 2013
Participe da nossa Conferência Fiel para Jovens de 2013

Morre pastor Marcelino Margarida da AD Ministério de Cordovil, no RJ


Morre pastor Marcelino Margarida da AD Ministério de Cordovil, no RJMorre pastor Marcelino Margarida da AD Ministério de Cordovil, no RJ
O pastor Marcelino Margarida da Assembleia de Deus em Cordovil, no Rio de Janeiro, faleceu no último domingo (27) por volta das 14h30. Prestes a completar 93 anos de idade ele estava internado no Hospital Balbino que fica na zona Norte da cidade.
O sepultamento do pastor aconteceu na segunda (28) no cemitério Jardim da Saudade reunindo membros da AD que conheciam e admiraram o pastor que exercia seu ministério desde 1945.
No blog do pastor José Wellignton Bezerra da Costa há uma mensagem assinada pela CGADB lamentando a perda do pastor. “A Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), na pessoa de seu presidente, pastor José Wellington Bezerra da Costa e toda Mesa Diretora chora a perda deste seu integrante, externando a toda família e a AD em Cordovil, estado do Rio de Janeiro os sentimentos de pesar, suplicando ao Senhor o conforto necessário neste momento de separação”, diz.
Marcelino Margarida nasceu na cidade de São Francisco da Glória (MG) em 17 de fevereiro de 1920 e se converteu ao evangelho em 1931. Ele teve uma vida de dedicação à obra de Deus, sendo ordenado a pastor da Assembleia de Deus e assumindo a AD de Cordovil em 1959. Ele serviu nessa igreja como pastor presidente até o ano de 1976 quando foi jubilado.
Três ônibus foram fretados pela igreja para conduzir os irmãos, parentes e amigos de Marcelino até o local do sepultamento.

Salmos 117

1 LOUVAI ao Senhor todas as nações, louvai-o todos os povos.
2 Porque a sua benignidade é grande para conosco, e a verdade do Senhor dura para sempre. Louvai ao Senhor.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013


Todo Dia Com Jesus

2 Pedro 3:11-18

As exortações finais, ao contrário das anteriores, não se tratam das "preciosas e mui grandes promessas" (1:4), mas da instabilidade de todas as coisas do presente. Faça um inventário de todos os bens materiais que lhe são de grande valor e escreva sobre eles o seguinte: "todas essas coisas hão de ser assim desfeitas...". Dessa forma nos protegeremos do apego à matéria. O fato de saber estas coisas de antemão deveria induzir a uma vida de santo procedimento e piedade (outro termo característico de Pedro [veja 1 Pedro 1:15,18; 2:12; 3:1-2, 16]). Nada nos estimula mais à separação do mundo e do mal que o pensamento do retorno iminente do Senhor. Igualmente, nada nos incita tanto ao evangelismo, já que Sua vinda marcará o final de Sua paciência para a salvação (v. 15). Empenhemo-nos, pois, a fim de sermos achados irrepreensíveis em Seu retorno (v. 14; Filipenses 1:10), tendo crescido em Sua graça e em Seu conhecimento (v. 18).
O apóstolo cumpriu a sua missão; agora ele está pronto para "deixar seu tabernáculo". Ao dar glória "agora e para sempre" ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, ele conduz nosso pensamento ao dia eterno que anelamos pela fé

Onde Está Deus Quando as Coisas Vão Mal? (audiolivro gratuito)

A tragédia de Santa Maria abalou o Brasil. Segundo o G1 foi a terceira mais fatal tragédia em boate da história. Neste momento a Igreja de Cristo é chamada não para condenar, mas para amar o próximo eajudar como puder, principalmente com nossas orações. Já orou pelos familiares? Que tal tirar 3 min agora?
Uma pergunta recorrente em meio às calamidades é: onde está Deus? É uma pergunta sincera e dolorosa, mas precisa ser respondida biblicamente. Por isso, oferecer gratuitamente o download do audiolivro Onde Está Deus Quando as Coisas Vão Mal? de John Blanchard.

Se Jesus Voltasse Amanhã

"E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras" (Ap 22.12).
Imaginemos Jesus voltando amanhã para buscar a Sua Igreja. Imaginemos ter exatamente 24 horas de prazo à nossa disposição. O que seria importante para nós nesse momento? Como usaríamos o tempo disponível?
No começo haveria uma grande agitação. Mas certamente cada um de nós rapidamente faria planos acerca do que ainda desejaria realizar na terra nessas últimas 24 horas.
Em primeiro lugar, todo crente se humilharia diante de Deus e confessaria todos os pecados que inquietam seu coração e pesam em sua consciência. Em seguida, iríamos rapidamente falar com todas as pessoas contra quem cometemos injustiças, pedindo-lhes perdão e procurando verdadeira reconciliação. Quando não fosse possível fazê-lo pessoalmente, telefonaríamos, escreveríamos ou mandaríamos um fax.
Para estar ainda mais bem preparado para o arrebatamento, certamente todo crente ainda haveria de pensar sobre as oportunidades de servir negligenciadas e tentaria recuperar as chances perdidas. Acima de tudo nos empenharíamos para que nossos parentes, amigos e vizinhos ouvissem um testemunho claro da nossa fé. Não mediríamos esforços e faríamos tudo para ganhar a sua atenção. Eles haveriam de perceber a nossa seriedade. E provavelmente nesse dia cada um de nós ganharia pelo menos uma pessoa para Jesus.
Então pensaríamos no nosso dinheiro, lastimando termos dado tão poucas ofertas para o reino de Deus. Sacaríamos as nossas cadernetas de poupança, distribuindo o dinheiro de maneira sensata onde houvesse necessidade. Nem em sonho alguém pensaria em desperdiçar tempo com divertimentos e lazer nesse dia.
A seguir iríamos para a última reunião de estudo bíblico e oração na igreja. O prédio seria pequeno demais para tanta gente. Muitos estariam de pé. Todos orariam sem envergonhar-se no meio da grande multidão ou em grupos menores. E quando chegasse a hora dos testemunhos, as pessoas não iriam parar de falar. Cada um contaria das suas experiências com Deus e relataria o que o Senhor fez por seu intermédio nesse dia. Certamente todos os testemunhos terminariam de maneira semelhante: "Eu lamento muito porque por tantos anos não vivi de maneira totalmente consagrada, que ajudei tão pouco na expansão do reino de Deus, que dei poucas ofertas, que quase não testemunhei a outros, e que raramente participei das reuniões de oração, porque pretensamente tinha coisas mais importantes a fazer. Espero que o Senhor ainda demore mais um pouco e só volte daqui a dois ou três anos! Então eu mudaria totalmente a minha vida! Gostaria tanto de produzir frutos para a eternidade, de juntar tesouros no céu".
Ninguém olharia para o relógio desejando que o culto acabasse logo.
É uma atitude absolutamente realista crer que Jesus poderá voltar amanhã. Todos os sinais do nosso tempo mostram que vivemos nos últimos dias. Mas talvez ainda nos restem exatamente esses dois ou três anos de prazo para trabalhar para o Senhor. Assim, nosso desejo de fato estaria realizado e ainda teríamos tempo para recuperar parte daquilo que negligenciamos. Comecemos hoje mesmo! (Daniel Siemens - http://www.chamada.com.br)

Salmos 116

1 AMO ao Senhor, porque ele ouviu a minha voz e a minha súplica.
2 Porque inclinou a mim os seus ouvidos; portanto, o invocarei enquanto viver.
3 Os cordéis da morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; encontrei aperto e tristeza.
4 Então invoquei o nome do Senhor, dizendo: Ó Senhor, livra a minha alma.
5 Piedoso é o Senhor e justo; o nosso Deus tem misericórdia.
6 O Senhor guarda aos símplices; fui abatido, mas ele me livrou.
7 Volta, minha alma, para o teu repouso, pois o Senhor te fez bem.
8 Porque tu livraste a minha alma da morte, os meus olhos das lágrimas, e os meus pés da queda.
9 Andarei perante a face do Senhor na terra dos viventes.
10 Cri, por isso falei. Estive muito aflito.
11 Dizia na minha pressa: Todos os homens são mentirosos.
12 Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito?
13 Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do Senhor.
14 Pagarei os meus votos ao Senhor, agora, na presença de todo o seu povo.
15 Preciosa é à vista do Senhor a morte dos seus santos.
16 Ó Senhor, deveras sou teu servo; sou teu servo, filho da tua serva; soltaste as minhas ataduras.
17 Oferecer-te-ei sacrifícios de louvor, e invocarei o nome do Senhor.
18 Pagarei os meus votos ao Senhor, na presença de todo o meu povo,
19 Nos átrios da casa do Senhor, no meio de ti, ó Jerusalém. Louvai ao Senhor.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013


Todo Dia Com Jesus

2 Pedro 3:1-10

Pedro não receia parecer repetitivo, ele não se cansa de lembrar aos filhos de Deus as mesmas verdades (v. 1; 1:12, 13; Filipenses 3:1; Judas 17). E, no que nos diz respeito, não nos cansemos também de ler e nelas meditar. Pela terceira vez, o apóstolo escreve sobre o dilúvio. Ao contrário daquelas pessoas que propositadamente ignoram todos os avisos (Efésios 4:18), os amados do Senhor não podem ignorar os Seus propósitos. O "fim do mundo", que alguns temem e outros desprezam, não ocorrerá até o momento escolhido por Ele. Os céus e a terra que agora existem serão destruídos. É por causa da longanimidade de Deus, que anseia pela salvação dos pecadores, que o juízo tem sido retardado até agora. Deus não deseja que ninguém pereça (Ezequiel 33:11). Sua paciência se aplica até mesmo para com os escarnecedores que desafiam a verdade e O insultam. Contudo, a humanidade inteira está à mercê de uma implacável contagem regressiva. Chegará o momento quando as promessas destinadas aos filhos de Deus se cumprirão, para confusão dos escarnecedores e dos ímpios. Então será muito tarde para se arrepender (final do v. 9). Caro leitor, você já se arrependeu?

Por que a Disciplina Bíblica é Importante Para Saúde da Igreja?

Hoje em dia, pouco se fala sobre a disciplina eclesiástica. Contudo, na época da Reforma, a Confissão Belga, de 1561, declarou em seu artigo 29 ser essa uma das marcas da verdadeira igreja:
As marcas para conhecer a verdadeira igreja são estas: ela mantém a pura pregação do Evangelho, a pura administração dos sacramentos como Cristo os instituiu, e o exercício da disciplina eclesiástica para castigar os pecados. Em resumo: ela se orienta segundo a pura Palavra de Deus, rejeitando todo o contrário a esta Palavra e reconhecendo Jesus Cristo como o único Cabeça. Assim, com certeza, se pode conhecer a verdadeira igreja; e a ninguém convém separar-se dela.
Apesar de se poder debater a necessidade desta marca para se ter uma verdadeira igreja, tendo em vista a igreja de Corinto, é difícil negar a importância da mesma, tendo em vista as mesmas recomendações de Paulo para essa igreja em 1Co 5. É justamente sobre a importância da disciplina bíblica para a saúde da igreja que Jonathan Leeman discute neste vídeo.
Por Jonathan Leeman. Leeman é o diretor editorial do ministério 9Marks (9 Marcas). Webiste: www.9marks.org.
Entrevista realizada por Tiago Santos no módulo IV do CFL de 2012: 9 Marcas de Uma Igreja Saudável.

Ex-Ronaldinha conta como largou a prostituição e virou missionária


Ex-Ronaldinha conta como largou a prostituição e virou missionáriaEx-Ronaldinha conta como largou a prostituição e virou missionária
Na próxima segunda-feira (28) a ex-modelo Viviane Brunieri vai contar ao “SBT Repórter” como largou a prostituição e se tornar missionária evangélica.
Aos 36 anos, a ex-namorada do jogador Ronaldo tem ido a diversos lugares do país contando o testemunho de sua conversão, revelando que além dos filmes pornográficos ela se envolveu com drogas e com prostituição.
Em outras entrevistas ela comentou que sempre se relacionou por interesses e que depois de aparecer na capa de uma revista masculina passou a receber propostas para se prostituir, principalmente depois dos filmes que protagonizou.
A conversão de Viviane aconteceu em 2009 quando ela voltou para sua cidade natal, Peruíbe (SP), tempo depois ela começou a se envolver com missões, foi estudar teologia e assim pode ser ungida como pastora da Assembleia de Deus Vida Nova.
A participação da ex-Ronaldinha no programa “SBT Repórter” esta ligada ao tema do programa: prostituição. A atração do SBT vai mostrar este universo como vivem as prostitutas e até como funcionam as casas de prostituição.

Evangélicos lamentam mortes na boate em Santa Maria


Evangélicos lamentam mortes na boate em Santa MariaEvangélicos lamentam mortes na boate em Santa Maria
Enquanto o Brasil inteiro lamentava a morte de quase 250 jovens por causa de um incêndio na boate Kiss de Santa Maria, RS, vários evangélicos se mobilizaram pela internet.
O Reverendo Hernandes Dias Lopes usou o Facebook para lamentar o episódio que ceifou centenas de vidas. “Um domingo de lágrimas no Brasil. A nação brasileira está consternada… É tempo de orarmos em favor das famílias enlutadas e nos colocarmos como instrumentos nas mãos de Deus para levarmos o Evangelho de Cristo, a única mensagem que preenche o vazio do coração humano e consola os aflitos”, escreveu.
Muitos evangélicos postaram pedidos de oração, anunciaram campanhas que suas igrejas iriam fazer e lamentaram que muitos dos mortos provavelmente não conheciam o Senhor Jesus. Também houve muita discussão se a imagem no site da banda “gurizada Fandangueira” que teria causado o incêndio por causa de um show pirotécnico, seria um prenuncio da tragédia.
O pastor Josué Gonçalves, do ministério Família Debaixo da Graça, postou na rede social: “Meus sentimentos aos nossos irmãos gaúchos pela tragédia acontecida na boate em Santa Maria. Que o Senhor ampare as famílias, esse é um momento oportuno para refletirmos sobre muitas coisas”.
Ailton Rodrigues de Moraes, que é pastor de uma igreja batista em Santa Maria, convocou os membros de sua igreja para montar “equipes de apoio”, e se dirigir ao hemocentro da cidade amanhã para doar sangue, anunciou que abrirá a igreja para abrigar parentes das vitimas que foram para Santa Maria e não tiverem onde ficar e fará uma distribuição de lanches diante do Hospital Universitário, onde estão muitos feridos.
Mas também houve muito debate sobre o que aconteceu na boate do ponto de vista espiritual.
Sergio Rafael da Silva divulgou a imagem e comentou “se você tiver um pouquinho de sensibilidade espiritual, olhe ao redor da caveira tocando, cheio de pessoas em meio ao fogo, isso já estava mais que avisado que alguma coisa iria acontecer. Meu Deus…”.
cartaz da festa
Um texto sem assinatura também foi reproduzido por muitos evangélicos, e dizia:
“Kiss, o beijo do diabo. 
Essa madrugada perdemos 245 jovens em Sta. Maria, foi uma grande ceifa, e quem foi o ceifeiro? A verdade é que o campo estava florido e onde estavam os verdadeiros ceifeiros? Permitiram a ceifa do ladrão, o nome é proporcional a sedução, kiss ou beijo. A pergunta que não quer calar é: Será que havia alguém desviado? Um filho de um cristão? Amigo de um servo do Senhor? Como o jovial pensamento de sermos intocáveis 245 jovens seduzidos foram beijados, famílias desfalcadas e a pergunta é: como ouviram se não há quem pregue? Como se salvarão se ninguém se dispõe a ir?
Poderia ser uma grande ceifa mais o ladrão roubou nossa colheita. Que se levante a geração de Gideão que toma das mãos dos ladroes a colheita que é do povo de Deus. Talvez jovens vão ler esse texto e pensarem que estou radicalizando mais poderia ter sido você, e lá estaria morto(a) o ex adorador, pregador ou cristão. Beijados por satanás, estamos diariamente perdendo inúmeros jovens, e pq? Os campos estão floridos mais não há ceifeiros”. 

Salmos 115

1 NÃO a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade.
2 Porque dirão os gentios: Onde está o seu Deus?
3 Mas o nosso Deus está nos céus; fez tudo o que lhe agradou.
4 Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens.
5 Têm boca, mas não falam; olhos têm, mas não vêem.
6 Têm ouvidos, mas não ouvem; narizes têm, mas não cheiram.
7 Têm mãos, mas não apalpam; pés têm, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta.
8 A eles se tornem semelhantes os que os fazem, assim como todos os que neles confiam.
9 Israel, confia no Senhor; ele é o seu auxílio e o seu escudo.
10 Casa de Arão, confia no Senhor; ele é o seu auxílio e o seu escudo.
11 Vós, os que temeis ao Senhor, confiai no Senhor; ele é o seu auxílio e o seu escudo.
12 O Senhor se lembrou de nós; ele nos abençoará; abençoará a casa de Israel; abençoará a casa de Arão.
13 Abençoará os que temem ao Senhor, tanto pequenos como grandes.
14 O Senhor vos aumentará cada vez mais, a vós e a vossos filhos.
15 Sois benditos do Senhor, que fez os céus e a terra.
16 Os céus são os céus do Senhor; mas a terra a deu aos filhos dos homens.
17 Os mortos não louvam ao Senhor, nem os que descem ao silêncio.
18 Mas nós bendiremos ao Senhor, desde agora e para sempre. Louvai ao Senhor.

domingo, 27 de janeiro de 2013


Todo Dia Com Jesus

2 Pedro 2:12-22

Para derrubar a verdade estabelecida no capítulo 1, Satanás utiliza sempre os mesmos expedientes: quando este não consegue corromper a verdade, ele a nega abertamente, como veremos no capítulo 3. Seus instrumentos para desviar as almas são apresentados aqui sob a luz da verdade. Quão medonho e assustador é o retrato dos líderes religiosos em quem a perversão moral e os ensinamentos malignos andam de mãos dadas (vv. 12-17; Mateus 7:15). Homens que prometem a liberdade para outros, mas são eles próprios escravos das paixões e luxúrias mais desprezíveis (v. 19), pois "aquele que é vencido fica escravo do vencedor". Somos realmente livres, libertos pelo Senhor (João 8:34-36; Isaías 49:24-25), ou estamos enlaçados por algum pecado inconfessável? O mundo é cativante, no sentido literal da palavra. Como um lamaçal (final do v. 22), ele atola os pés dos imprudentes que se aventuram por este caminho e contamina-lhes a alma (v. 20 menciona ascontaminações do mundo).
O final do capítulo despedaça a ilusão daqueles que momentaneamente conseguiram controlar o cio do pecado através de um cristianismo meramente social ou intelectual. Transformação moral não é conversão.

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5