quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Todo Dia Com Jesus

1 João 2:12-19

Paulo vê os cristãos como aqueles que formam a igreja de Deus. Já Pedro os vê como os que constituem o povo celestial de Deus e seu rebanho. E João os vê como membros dafamília de Deus, unidos pela mesma vida que receberam do Pai. Numa família, geralmente os irmãos e irmãs têm idades e etapas de desenvolvimento diferentes, ainda que a relação filial e a parte da herança do caçula sejam as mesmas que as do filho mais velho. O mesmo acontece na família de Deus. Entramos nela pelo novo nascimento (João 3:3), e em seguida normalmente vem o crescimento espiritual. A criancinha que só sabia reconhecer a seu Pai (veja Gálatas 4:6 e Romanos 8:15-17), logo passa à fase da mocidade e seus conflitos. E o que está em jogo nessas lutas é o seu coração: vai apegar-se ao Pai ou ao mundo? "O Maligno" dispõe de três chaves para introduzir o mundo nos corações: "A concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida".
Finalmente, o jovem se torna (ou deveria tornar-se) um pai que tem experiência pessoal com Cristo.
O apóstolo escreve mais extensamente aos filhinhos. Por causa de sua inexperiência estão mais expostos a "todo vento de doutrina" (Efésios 4:14). Atentemos para não permanecer como criancinhas a vida inteira!

Seja Cheio do Espírito

William MacDonald
Para muitos, ser cheio do Espírito Santo é um assunto vago e místico. Não há uma ideia clara e definida na mente das pessoas em relação a isso, além do fato de haver muitos ensinamentos errados sobre esse ministério do Espírito. Não admira que os cristãos sejam confusos quanto a esse assunto.
Em primeiro lugar, ser cheio do Espírito deve ser diferente de Seus outros ministérios:
A habitação. Isso significa que a Terceira Pessoa da Trindade mora, literalmente, no corpo de cada crente. Nosso corpo é o templo do Espírito.
O batismo. O batismo é o ministério do Espírito que coloca uma pessoa no corpo de Cristo no momento em que ela crê. A partir de então, ela se torna membro da Igreja Universal.
O selo. Um selo é uma marca de posse e segurança. Deus Espírito marca o crente como sinal de que pertence ao Senhor e está seguro por Ele.
O penhor. Isso significa um sinal ou garantia. Alguns o comparam com a aliança de noivado. Tão certo como a pessoa possui o Espírito, ela também receberá, um dia, a herança por completo.
A unção. No Antigo Testamento, reis e sacerdotes eram ungidos com óleo em um rito inaugural. Da mesma forma, o Espírito nos unge como sacerdotes reais. A unção possui um significado adicional em 1 João 2.27. O ministério de ensino do Espírito nos permite distinguir a verdade do erro.
Todos esses ministérios do Espírito acontecem no momento em que uma pessoa é salva. Eles são automáticos. Não exigem qualquer cooperação por parte do novo crente. Não há condições a serem satisfeitas. São experiências definitivas.
Ser cheio do Espírito é diferente. Na verdade, no Novo Testamento, há duas formas de sermos cheios.
Primeiro, um crente pode ser cheio do Espírito soberanamente para alguma obra especial. Assim, lemos que João Batista foi cheio do Espírito Santo no ventre de sua mãe (Lc 1.15b). Dessa maneira, Deus o preparou para ser o precursor do Messias. É possível que essa palavra tenha sido usada nesse sentido na maioria das ocorrências no livro de Atos. Foi assim que os discípulos foram cheios do Espírito Santo como preparação para a vinda dEle no Pentecoste (At 2.4). Pedro foi cheio do Espírito, pois precisava ser equipado a fim de ser convincente na transmissão da mensagem às autoridades e aos cidadãos comuns (At 4.8). Pedro e João foram cheios a fim de proclamar a Palavra de Deus com intrepidez (At 4.31). Saulo foi cheio do Espírito para pregar de Cristo em Damasco (At 9.17,22). Depois, ele foi novamente cheio para denunciar Elimas, o mágico (At 13.9). Pelo menos algumas dessas ocasiões em que as pessoas foram cheias do Espírito foram temporárias e não houve exigências a serem satisfeitas para que isso ocorresse.
Segundo, há uma forma de sermos cheios do Espírito para a qual há condições. É isso que encontramos em Efésios 5.18. Não é algo pelo qual você ora, mas uma ordem à qual obedece. É claro na língua original do Novo Testamento que o significado desse versículo é: “Sejais continuamente cheios”. Trata-se de um processo contínuo, não de uma realização. Não é uma experiência emocional, mas uma vida de santidade constante.
Paulo escreveu: “E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito”. Por que ele mencionou algo tão ruim quanto a embriaguez juntamente com o nosso dever de sermos cheios do Espírito? Provavelmente porque há algumas semelhanças e diferenças evidentes entre as duas coisas. Primeiro, as semelhanças. Em ambos os casos, a pessoa está sob um controle externo. Na embriaguez, ela está sob o controle da bebida alcoólica chamada, às vezes, de “espíritos”. Ser cheio do Espírito significa que ela está sob o controle do Espírito Santo. Em ambos os casos, é possível saber quem a controla pela forma como anda: o bêbado cambaleia a esmo; a pessoa cheia do Espírito anda separada do pecado e do mundo. Em ambos os casos, é possível saber quem a controla pelo modo como fala: a fala do alcoólatra é enrolada e profana; a fala do crente é edificante e exalta a Cristo.
Também há duas diferenças. Quando se está embriagado, há perda do autocontrole; quando se está cheio do Espírito, não há perda do autocontrole. Quando se está embriagado, há uma menor resistência ao pecado; quando se está cheio do Espírito, a resistência é maior.
Lembrei-me das palavras perspicazes de James Stewart: “Se é pecado embriagar-se com vinho, é um pecado ainda maior não ser cheio do Espírito”.
Conforme mencionado, ser cheio do Espírito é a vida de santidade. Você a encontra sob diferentes aspectos nestas passagens:
  • É o caráter de um cidadão do reino (Mt 5.1-16);
  • É a vida permanente (Jo 15.1-17);
  • É a vida de amor (1 Co 13);
  • É a armadura do cristão (Ef 6.10-20);
  • É a vida do caráter cristão (2 Pe 1.5-11).
A seguir, algumas coisas essenciais a fazer para ser cheio do Espírito:
  • Confesse e abandone o pecado assim que tomar consciência dele (1 Jo 1.9; Pv 28.13);
  • Submeta-se ao controle do Senhor em todos os momentos (Rm 12.1-2);
  • Encha-se com a Palavra de Deus (Jo 17.17). Você não pode ser cheio do Espírito a menos que a Palavra de Cristo habite em você ricamente (Cl 3.16);
  • Passe bastante tempo em oração e adoração (Rm 8.26; 2 Co 3.18);
  • Mantenha-se perto da comunhão cristã, evitando envolver-se com questões do mundo (Hb 10.25; 2 Tm 2.4);
  • Ocupe-se para o Senhor (Ec 9.10);
  • Diga um sonoro “não” para os apetites ilícitos da carne (1 Co 9.27). Responda à tentação pecaminosa como um morto responderia (Rm 6.11). No momento de forte tentação, clame ao Senhor (Pv 18.10). Tome medidas rigorosas para evitar qualquer pecado (Mt 18.8). Fuja, não caia (2 Tm 2.22). Aquele que luta e foge sobrevive para lutar mais um dia.
  • Controle seus pensamentos (Pv 23.7; Fp 4.8);
  • Seja Cristocêntrico, não egocêntrico (Jo 16.14).
Agora faça o que tem de fazer, crendo que o Espírito está no controle.
Como é ser cheio do Espírito? A maior parte da vida provavelmente continuará sendo o habitual trabalho duro, rotineiro e secular. Às vezes, haverá picos. Porém, você perceberá que os mecanismos da vida se encaixam, que acontecem coisas incomuns. Você terá consciência de que o Senhor está operando em você e por seu intermédio. Sua vida reluzirá com o sobrenatural e, quando você tocar outras vidas, algo acontecerá para Deus.
Além disso, haverá poder (Lc 24.49; At 1.8), intrepidez (At 4.13,29,31), alegria (At 13.52), louvor (Lc 1.67-75; Ef 5.19-20) e submissão (Ef 5.21).
Um último aviso. A pessoa que é cheia do Espírito nunca diz que é. O ministério do Espírito é exaltar Cristo, não o crente. Vangloriar-se como se o tivesse alcançado é orgulho. (William MacDonald - http://www.chamada.com.br)

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Todo Dia Com Jesus

1 João 2:1-11

Com referência ao pecado, estes versículos apresentam várias verdades de grande importância: (1) Durante toda nossa vida teremos o pecado em nós (1:8); (por outras palavras, a carne ou a velha natureza). (2)Até nossa conversão, a carne só havia produzido em nós os frutos que se poderiam esperar dela: temos pecado (1:10). (3) O sangue de Cristo nos purifica de todos os atos que cometemos (1:7). (4)Pelo poder da vida que nos foi dada, ser-nos-á possível não pecar mais (2:1).  Se acontecer de pecarmos - e infelizmente a nossa experiência diária confirma que isso acontece - o Senhor Jesus ainda é nosso advogado. Ele não mais intervém como Salvador, que precisa verter seu sangue, mas como o fiel Advogado perante o Pai, para restabelecer a comunhão.
A obediência (vv. 3-6) e o amor pelos irmãos (vv. 7-11) são as duas evidências de que temos a vida divina em nós. Ademais, o amor pelos irmãos é decorrência da obediência (João 13:34). E, se amamos o Senhor, nunca acharemos seus mandamentos "penosos" (5:3). No versículo 6, Deus no dá um padrão ainda mais elevado. Andar como Ele andou significa mais que obedecer a Seus mandamentos. No Evangelho de João, é-nos apresentado o que é verdadeiro em Cristo, e em sua epístola, o que é verdadeiro em nós (v. 8). Trata-se da mesma vida e ela deve evidenciar-se da mesma maneira (4:17).

Boxeador cristão doa 150 casas para desabrigados

Boxeador cristão doa 150 casas para desabrigadosBoxeador cristão doa 150 casas para desabrigados
A estrela do boxe filipino Manny Pacquiao, campeão mundial em oito categorias diferentes, está usando um bom montante de seu dinheiro para a Glória de Deus, doando 150 unidades habitacionais para desabrigados.
A sensação do boxe e da política filipina, de 36 anos, teria gasto cerca de $604.000 de seu próprio bolso para construção de casas em Bales Village, em Maasim, cidade filipina que ele serve como congressista.
“Dê graças a Deus por aquilo que você recebeu hoje. É um dom de Deus”, disse Pacquiao a umareportagem do site PhilBoxing.com sobre o projeto, que é conhecido como “Pacman Village”, em alusão ao apelido do lutador, e estará pronto no início do próximo ano.
“Ele está apenas me usando para ajudá-lo. Cuide bem da propriedade e não venda-a”, completou o lutador.
Cristão sincero, Pacquiao leva no coração às palavras de Paulo em Hebreus 13:16, onde o apóstolo escreve: “Mas não vos esqueçais de fazer o bem e de repartir com outros, porque com tais sacrifícios Deus se agrada.”
No futuro, Pacquiao planeja construir um total de 600 unidades: “Há ainda muitos espaços aqui, onde podemos construir mais casas. Meu objetivo é construir mais 600 unidades para acomodar mais desabrigados aqui”, afirmou.
A ação de Pacquiao foi elogiada pelo líder da comunidade em Bales Village, Tino Alcala, por sua incomparável generosidade e vontade de sacrificar seu próprio conforto em prol daqueles que mais precisam.
“Este é o tipo de líder que estamos procurando. Ao contrário de outros congressistas, que desaparecem depois da eleição, Congressista Pacquiao está sempre presente quando precisamos dele”, disse Alcala. “Pacquiao nos faz sentir que o governo está cuidando bem de nós.”
Pacquiao pretende se despedir do Boxe em 2016 para se dedicar exclusivamente à carreira política. Ele concorrerá a uma vaga no Senado no ano que vem.
“Votar em candidatos que sejam competentes e com um bom coração. O futuro do país depende do tipo de líderes que escolhemos”, disse Pacquiao.
“Você deve estar orgulhoso de mim como seu congressista. Eu não vou roubar o dinheiro do governo, na verdade, eu estou gastando meus próprios recursos para ajudá-lo. Não vou vender meus princípios e nem o meu voto no Congresso”, encerrou. Com informações de Gospel Herald

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Todo Dia Com Jesus

1 João 1:1-10

O Senhor havia dito aos doze: "E vós também testificareis, pois estivestes comigo desde o princípio" (João 15:27 - erc), é isso o que o apóstolo João faz aqui. O seu tema é a vida eterna, que foi primeiro "ouvida", "vista" e "apalpada" (1 João 1:1) na pessoa do Filho, e agora está sendo comunicada aos que, pela fé, receberam o direito de ser filhos de Deus (João 1:12). Precisamos distinguir entre a relação propriamente dita e o usufruto desse relacionamento, conhecido por comunhão. A relação é a porção de todos os filhos do Pai. A comunhão é somente para os que andam na luz (v. 7). O texto que vai do versículo 6 do primeiro capítulo ao versículo 2 do segundo explica como a comunhão pode ser mantida ou restabelecida quando sofrer interrupção. Deus colocou a nossa disposição uma inesgotável provisão para remover todas as nossas iniqüidades: o sangue de Jesus Cristo, Seu Filho. Não há pecado grande demais que esse precioso sangue não possa lavar. Ele nos purifica de "todo pecado" (v. 7) e de "toda injustiça" (v. 9). Só uma coisa é requerida de nós para obtermos o pleno perdão : a plena confissão de todos os nossos pecados (v. 9; Salmos 32:5). Minha grande dívida foi paga por outra pessoa, e Deus não seria justo para com meu Substituto se viesse reclamá-la de mim novamente.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Todo Dia Com Jesus

2 Pedro 3:11-18

As exortações finais, ao contrário das anteriores, não se tratam das "preciosas e mui grandes promessas" (1:4), mas da instabilidade de todas as coisas do presente. Faça um inventário de todos os bens materiais que lhe são de grande valor e escreva sobre eles o seguinte: "todas essas coisas hão de ser assim desfeitas...". Dessa forma nos protegeremos do apego à matéria. O fato de saber estas coisas de antemão deveria induzir a uma vida de santo procedimento e piedade (outro termo característico de Pedro [veja 1 Pedro 1:15,18; 2:12; 3:1-2, 16]). Nada nos estimula mais à separação do mundo e do mal que o pensamento do retorno iminente do Senhor. Igualmente, nada nos incita tanto ao evangelismo, já que Sua vinda marcará o final de Sua paciência para a salvação (v. 15). Empenhemo-nos, pois, a fim de sermos achados irrepreensíveis em Seu retorno (v. 14; Filipenses 1:10), tendo crescido em Sua graça e em Seu conhecimento (v. 18).
O apóstolo cumpriu a sua missão; agora ele está pronto para "deixar seu tabernáculo". Ao dar glória "agora e para sempre" ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, ele conduz nosso pensamento ao dia eterno que anelamos pela fé

domingo, 27 de dezembro de 2015

Todo Dia Com Jesus

2 Pedro 3:1-10

Pedro não receia parecer repetitivo, ele não se cansa de lembrar aos filhos de Deus as mesmas verdades (v. 1; 1:12, 13; Filipenses 3:1; Judas 17). E, no que nos diz respeito, não nos cansemos também de ler e nelas meditar. Pela terceira vez, o apóstolo escreve sobre o dilúvio. Ao contrário daquelas pessoas que propositadamente ignoram todos os avisos (Efésios 4:18), os amados do Senhor não podem ignorar os Seus propósitos. O "fim do mundo", que alguns temem e outros desprezam, não ocorrerá até o momento escolhido por Ele. Os céus e a terra que agora existem serão destruídos. É por causa da longanimidade de Deus, que anseia pela salvação dos pecadores, que o juízo tem sido retardado até agora. Deus não deseja que ninguém pereça (Ezequiel 33:11). Sua paciência se aplica até mesmo para com os escarnecedores que desafiam a verdade e O insultam. Contudo, a humanidade inteira está à mercê de uma implacável contagem regressiva. Chegará o momento quando as promessas destinadas aos filhos de Deus se cumprirão, para confusão dos escarnecedores e dos ímpios. Então será muito tarde para se arrepender (final do v. 9). Caro leitor, você já se arrependeu?

Evangélico vence The Voice Brasil e agradece a Deus

Evangélico vence The Voice Brasil e agradece a DeusEvangélico vence The Voice Brasil e agradece a Deus
Na madrugada deste sábado (26) o programa The Voice Brasil, da Rede Globo, mostrou a final da disputa musical entre os cantores Renato Vianna, Ayrton Montarroyos, Junior Lord e Nikki.
Quem recebeu 56% dos votos do público foi o cantor evangélico Renato Vianna que cantou a música “Por Enquanto”, de Renato Russo.
O paulista era um dos preferidos do público por já ter fãs de seus trabalhos no gospel. Ele já lançou dois CDs pela Som Livre “Para sempre” e “Estrangeiro”.
Renato também é conhecido por ter participado de outros programas, entre eles o programa Raul Gil onde foi um dos finalistas do quadro “Jovens Talentos”. E ainda o reality show “No embalo da rede”, produzido pela Nextel onde Renato foi chamado para se apresentar com Maria Gadu.
Assim que foi confirmado como o vencedor do The Voice Brasil, Renato fez seu agradecimento e dedicou o prêmio à Deus. “Só tenho a agradecer primeiramente a Deus, segundo a minha família. Faço isso por eles. Meus pais, meus irmãos e a minha namorada também”.
O cantor foi treinado no programa por Michel Teló e não deixou de agradecer ao técnico que lhe ajudou nos ensaios dando dicas que foram importantes para que ele conquistasse o público e levasse o prêmio.

sábado, 26 de dezembro de 2015

Todo Dia Com Jesus

2 Pedro 2:12-22

Para derrubar a verdade estabelecida no capítulo 1, Satanás utiliza sempre os mesmos expedientes: quando este não consegue corromper a verdade, ele a nega abertamente, como veremos no capítulo 3. Seus instrumentos para desviar as almas são apresentados aqui sob a luz da verdade. Quão medonho e assustador é o retrato dos líderes religiosos em quem a perversão moral e os ensinamentos malignos andam de mãos dadas (vv. 12-17; Mateus 7:15). Homens que prometem a liberdade para outros, mas são eles próprios escravos das paixões e luxúrias mais desprezíveis (v. 19), pois "aquele que é vencido fica escravo do vencedor". Somos realmente livres, libertos pelo Senhor (João 8:34-36; Isaías 49:24-25), ou estamos enlaçados por algum pecado inconfessável? O mundo é cativante, no sentido literal da palavra. Como um lamaçal (final do v. 22), ele atola os pés dos imprudentes que se aventuram por este caminho e contamina-lhes a alma (v. 20 menciona as contaminações do mundo).
O final do capítulo despedaça a ilusão daqueles que momentaneamente conseguiram controlar o cio do pecado através de um cristianismo meramente social ou intelectual. Transformação moral não é conversão.

Obra social: Igrejas distribuem alimentos durante Natal

Obra social: Igrejas distribuem alimentos durante NatalIgrejas distribuem alimentos durante Natal
“A religião pura e imaculada para com Deus e Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações”, é isso que lemos em Tiago 1:27 e vemos ser cumprindo em diversas igrejas evangélicas que aproveitam o período do Natal para distribuir alimentos em orfanatos e comunidades carentes.
Em Tocantins, mais precisamente na cidade de Araguaína, a Igreja Fonte da Vida vai distribuir 102 cestas básicas e roupas na comunidade de Monte Sinai. A campanha faz parte do projeto Natal com Atitude, um programa social com o objetivo de proporcionar um Natal mais alegre e solidário para as famílias carentes daquela comunidade.
Todos os anos a Igreja Fonte da Vida realiza esta obra social, os fiéis se juntam e arrecadam alimentos e roupas que serão entregues aos mais carentes da cidade. Os membros da igreja também se prontificam a entregar os presentes e levar mensagens de esperança e paz para quem precisa.
O projeto é coordenado pelo presbítero Wermeson Lopes e pelo pastor Augusto Eduardo e atende também outros bairros carentes da cidade. “Resolvemos nos mobilizar saindo das quatro paredes da igreja para alcançar essas pessoas que precisam e estão famintas não só do alimento mais também da palavra Deus”, disse o pastor.
A Primeira Igreja Batista de Curitiba (PR) realiza anualmente o Nataleluia, um espetáculo que vai acontecer nos dias 22, 23, 25 e 26 de dezembro e que deve atrair cerca de 16 mil pessoas.
Para assistir ao espetáculo é necessário trocar os ingressos por dois itens de alimentos não perecíveis, com estas doações a PIB Curitiba pretende arrecadar cerca de 10 toneladas de alimentos que serão divididos em 700 cestas básicas destinadas a famílias carentes da capital paranaense da região metropolitana.
Esta será a 18ª edição do Nataleluia, e este ano cerca de 300 voluntários trabalharão no espetáculo que irá contar a história de uma cidade sem cor, onde as pessoas apenas sobrevivem e não mais desfrutam das alegrias de viver. Aurora é uma dessas pessoas, uma menina que não mais acredita no amor e na beleza de vida, mas algo inesperado acontece com ela e poderá mudar uma cidade inteira.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Todo Dia Com Jesus

2 Pedro 2:1-11

Hoje em dia, seitas e heresias destruidoras têm surgido aos montes. Fomos advertidos, com antecedência, a respeito de seu aparecimento, para que não sejamos pegos de surpresa tampouco desanimemos por causa delas (v. 1). Elas fazem comércio com as almas dos homens (v. 3; final do versículo 13 de Apocalipse 18).
No capítulo 1, a perspectiva da glória vindoura é confirmada por um testemunho triplo: a visão da glória no monte santo, a palavra profética e finalmente a Estrela da Manhã nascida em nosso coração. Do mesmo modo, há três exemplos que testificam quanto à certeza dojulgamento que sobrevirá ao mundo: o destino dos anjos caídos (Judas 6), o dilúvio (Mateus 24:36...) e a destruição de Sodoma e Gomorra (Judas 7). Todavia, mesmo no meio de uma geração incrédula, o Senhor conhece e livra aqueles que O temem (v. 9). A despeito de seu mundanismo, Ló foi um homem justo. O parêntese no versículo 8 mostra que Deus registra cada suspiro de Seu povo. Contudo, Ló poderia ter sido poupado de todos esses tormentos se soubesse, como sabia Abraão, apreciar a terra prometida. Viver de forma falsa e ambígua perante os homens é uma desgraça para o filho de Deus. Ló é a imagem de um crente salvo "como que através do fogo" (1 Coríntios 3:15). Sua entrada no reino não será amplamente suprida (1:11). Que o Senhor nos livre de ser iguais a Ló!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Todo Dia Com Jesus

 Pedro 1:12-21

A verdades apresentadas na primeira epístola referenciam as revelações de Mateus 16: as aflições de Cristo; a edificação da Igreja, a casa espiritual construída sobre a Rocha. A segunda epístola é baseada no capítulo 17 do mesmo evangelho. Durante a transfiguração, Pedro, Tiago e João viram o Senhor Jesus em "glória excelsa". Mas foi-lhes ordenado não contar a ninguém sobre o ocorrido até a Sua ressurreição. Não havendo mais impedimentos, Pedro, que na hora estava muito sonolento (Lucas 9:32), estimula os santos a recordar a cena (v. 13; 3:1). Aquele que, sem pensar, tinha proposto erguer três tabernáculos agora se prepara para deixar seu próprio "tabernáculo" terreno para gozar da presença de Cristo, desta vez para sempre, em corpo glorioso (v. 14). O Senhor lhe revelou quando e por qual tipo de morte ela haveria de glorificar a Deus (v. 14; João 21:18, 19). Em breve, nós também seremos "testemunhas de sua majestade".
Ao longo de todas as Escrituras, a palavra profética lança luz sobre a glória vindoura. Entretanto, o filho de Deus possui uma luz ainda mais brilhante. O objeto de sua esperançavive nele. Cristo é a Estrela da manhã que já nasceu em seu coração (v. 19; final do versículo 27 de Colossenses 1).

A Verdadeira História de Natal

Na História Antiga houve acontecimentos incríveis no Oriente Médio que nos colocam hoje, em todo o mundo, diante de uma decisão de alcance imensurável.
Aconteceu por ocasião do Natal. Um comerciante colocou uma Bíblia aberta como decoração na vitrine da loja e assinalou um determinado versículo com lápis vermelho. Todos os que passavam conseguiam ler o que estava escrito, ou seja, era o resumo da História de Natal:
Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16).
Duas senhoras passaram diante da vitrine, viram a Bíblia e leram o versículo. Nisso, uma delas falou: “Que coisa horrível! Hoje em dia misturam a Bíblia em tudo, até na festa de Natal!”
De acordo com as pesquisas, uma em cada dez pessoas na Alemanha não sabe o motivo pelo qual se comemora o Natal. Muitos relacionam o Natal com presentes, família, o inverno europeu, Coca Cola e Papai Noel, mas não com a Bíblia. É uma constatação triste, pois justamente a Bíblia mostra que, por trás do Natal, encontramos um dos acontecimentos mais emocionantes e verdadeiros de todos os tempos.
Conforme a Bíblia relata, na antiga Babilônia viveu um profeta judeu, chamado Daniel. O Rei da Babilônia o havia nomeado como o maioral dos seus videntes e astrólogos. Daniel, no entanto, não era vidente, mas era um homem que falava a verdade porque o Espírito de Deus vivia nele. Este Espírito o habilitava a interpretar enigmas e a profetizar de um modo que superava a tudo o que já existiu. Ele anunciou um Rei-Salvador divino em Israel. Daniel deixou rastros permanentes atrás de si, na Babilônia.
Passaram-se 600 anos. Uma luz sobrenatural, que a Bíblia denomina de estrela, apareceu nos céus sobre a cidadezinha de Belém. Os astrólogos da longínqua Babilônia observaram esse fenômeno celeste. É bem provável que eles se lembraram dos escritos de Daniel. Imediatamente se puseram a caminho, percorreram mais de 1.000 km para encontrar o Rei divino.
Os astrólogos babilônicos, que na História são conhecidos como os “magos do Oriente”, se dirigiram à capital israelense – Jerusalém. Começaram a buscar informações: “Onde está o recém-nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo” (Mateus 2.2).
Naquela época, o mundo era dominado pelo Império Romano. Em Israel, os romanos nomearam um certo Herodes como rei, mesmo que não fosse um israelita. Este ficou assustado ao ouvir sobre os astrólogos estrangeiros e imediatamente convocou os escribas judeus para uma reunião. Eles, por sua vez, confirmaram que seus profetas antigos haviam anunciado um Rei-Salvador. O profeta Miqueias, há cerca de 700 anos, havia indicado até o local do Seu nascimento: “Em Belém da Judéia” (Mateus 2.5).
Algo excepcional nessas circunstâncias era o seguinte fato: a mãe de Jesus era uma virgem e o Pai era Deus – Espírito Santo. Ele, o Rei dos Judeus e Salvador do mundo, nasceu em uma estrebaria. Não é algo fantástico?
Várias centenas de anos antes do nascimento do Rei-Salvador, o profeta judeu Isaías havia anunciado concretamente: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho...” (Mateus 1.23). O sentido profundo contido nesse episódio é muito sério e demonstra a necessidade desse nascimento virginal.
Deus criou o primeiro casal – Adão e Eva – livre do pecado. Ambos, no entanto, quebraram a lei de Deus e se tornaram pecadores. Desde então, todas as pessoas nascem em pecado e, por isso, estão perdidas por natureza. Deus, porém, não deseja que os homens se percam. Ele “...deseja que todos os homens sejam salvos...” (1Timóteo 2.4).
Surgiu, assim, a necessidade que nascesse um Homem sem pecado e que nunca transgrediria a Lei de Deus, para que tomasse sobre Si o castigo pelo pecado e salvasse o mundo. Foi por isso que Jesus veio a este mundo, não através da semente de um homem, mas gerado diretamente pelo Criador, na virgem. O apóstolo Paulo explica:“...pois, se muitos morreram por causa da transgressão de um só, muito mais a graça de Deus, isto é, a dádiva pela graça de um só homem, Jesus Cristo, transbordou para muitos! (Rm 5.15 – NVI).
No entanto, Deus não simplesmente enviou o Seu Filho, num momento qualquer como Salvador ao mundo, porém, o fez numa época previamente determinada por Ele, como disse o apóstolo Paulo: “vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei...” (Gálatas 4.4).
Apesar das más intenções dos governantes, os reinos mundiais da época contribuíram para que o Natal pudesse acontecer naquele tempo predeterminado.
No antigo reino egípcio, por exemplo, um clã escravo cresceu tornando-se um povo do qual deveria surgir o Rei-Salvador. Posteriormente, quando este povo estava escravizado na Babilônia, Deus despertou novamente esse anseio judeu pelo Rei-Salvador profetizado e que havia sido quase esquecido. Quando, então, a Pérsia conquistou a Babilônia, Deus utilizou os persas para conduzir o povo de Israel de volta à sua pátria, porque ali haveria de nascer o Rei-Salvador.
Na sequência, o domínio mundial da Grécia difundiu um novo idioma através do mundo. A Bíblia dos judeus – o Antigo Testamento – foi traduzida para a língua grega e, posteriormente, foram acrescentados os escritos do Novo Testamento, também no idioma grego. Surgiu, então, um reino ainda mais poderoso no palco mundial: os romanos providenciaram a pacificação, criaram um novo sistema de estradas e eliminaram as fronteiras entre os países.
Agora finalmente havia chegado o tempo para o “primeiro Natal”, para a Vinda do Salvador do mundo – pois haviam sido criadas as condições para a rápida proclamação das Boas Novas de que o Filho de Deus se tornara Homem para salvar as pessoas de seus pecados e do respectivo castigo.
Na História do Mundo, houve somente uma única Pessoa, cujo currículo já havia sido descrito antes do Seu nascimento pelos profetas judeus. Na História do Mundo há também somente uma única Pessoa que foi colocada nesse mundo por Deus, através de uma virgem. E, na História do Mundo, há somente uma única Pessoa cujo nascimento foi preparado pelos impérios mundiais. Seria isso uma mera coincidência?
Os contextos formam um sentido claro demais para que não pudessem ser verdadeiros. Trata-se da nossa salvação eterna: Deus age em nosso favor. Através do Natal, Ele quer nos comunicar que não existe uma pessoa sequer que esteja muito distante dEle, a ponto de não poder se aproximar do Senhor.
Certa vez perguntaram ao Senhor Jesus como se poderia verificar a veracidade das Suas palavras. Ele respondeu com um convite concreto: Quem crê nas Suas palavras verificará que elas não se originam de uma pessoa, mas têm origem em Deus-Pai. Cada pessoa pode fazer a prova, a exemplo dos astrólogos, e vir para adorar o Rei. Através de Jesus e do Seu nascimento, Deus vem ao nosso encontro para nos presentear com o dom da graça, do perdão de todos os pecados e com a vida eterna junto dEle, no Céu. Isto é Natal!
Deus percorreu um longo caminho para nos salvar. Os astrólogos do Oriente venceram uma longa distância para encontrar Jesus. Tenha a coragem de também dar esse passo de fé em direção a Jesus!

Todo Dia Com Jesus

2 Pedro 1:1-11

Pedro inicia sua segunda epístola relembrando os cristãos sobre as riquezas das quais o Senhor os fez participantes, a saber, a preciosa fé (v. 1), "todas as coisas" que conduzem à vida e à piedade (v. 3) e as "preciosas e mui grandes promessas" (v. 4). A nossa fé, que se apropria das bênçãos de Deus, não deve ser infrutífera. É necessário que a ela se adicione energia, chamada de virtude, a fim de alcançar o conhecimento (tema central da epístola). Ao mesmo tempo, é essencial que tenhamos domínio próprio e paciência a fim de aprendermos a permanecer firmes, sem, contudo, desfalecer. É dentro dessa atmosfera espiritual que desenvolvemos os nossos relacionamentos: (1) com o Senhor: a piedade; (2)com os irmãos: a fraternidade; (3) com todos: o amor. Estes sete complementos da fé formam um todo, assim como os elos de uma corrente. A ausência de apenas um destes complementos traz conseqüências dramáticas para um cristão, deixando sua vida espiritual míope, ineficiente e infrutífera. Ele não consegue enxergar longe; sua fé não consegue distinguir no horizonte a cidade celestial, o fim da peregrinação cristã (veja Hebreus 11:13...). Os portões eternos já foram abertos para Cristo, o Rei da glória (Salmo 24:7, 9). Que Ele nos conceda uma entrada abundante em Seu reino eterno quando chegar a nossa vez.

Justiça nega indenização a lésbicas que se beijaram durante culto

Justiça nega indenização a lésbicas que se beijaram durante cultoJovens presas por se beijarem em culto perdem ação
A 2ª Vara de São Sebastião negou o pedido de indenização feito pelas duas jovens que protagonizaram um beijo lésbico durante a pregação de Marco Feliciano em um evento na cidade no ano de 2013. As jovens queriam que o parlamentar pagasse indenização por danos morais por conta da ordem de prisão dada por ele durante a pregação.
Para o juiz Ivo Roveri Neto, as jovens cometeram crime contra o sentimento religioso e, por isso, não devem ser indenizadas. O magistrado contestou a afirmação de que elas estavam exercendo a liberdade de expressão, entendendo que as duas “agiram de forma provocativa e deliberada, sem atentar para o sentimento religioso daquelas pessoas”.
Pelo entendimento da lei, o juiz afirmou que “o fato de o réu ter dado voz de prisão às autoras não pode ser causa de responsabilidade civil, já que a conduta das autoras, em tese, configura crime contra o sentimento religioso, previsto no artigo 208 do Código Penal”.
As autoras da ação reclamam da violência policial que sofreram, mas para Roveri Neto a conduta da Guarda Civil Municipal não pode ser imputada ao deputado que mandou prendê-las.
Em julho deste ano o juiz Guilherme Kirschner, também da 2ª Vara, condenou a prefeitura de São Sebastião a pagar R$ 4 mil de indenização as mesmas jovens por conta da forma como os guardas municipais trataram as jovens ao retirá-las do meio da multidão.
Mas mesmo dando uma sentença favorável, o juiz Kirschner condenou o beijo lésbico dentro do espaço de culto. “As autoras, homossexuais, pretendiam fazer um manifesto contra um parlamentar por suas posições supostamente homofóbicas. Mas para isto foram a um evento de natureza eminentemente evangélica e passaram a se beijar ostensiva e provocativamente na boca. Repisa-se: não se tratou de espontânea manifestação de carinho e afeto, mas ato de repúdio ao parlamentar”, escreveu ele. Com informações Conjur

Patrícia Abravanel “prega” durante festa de fim de ano do SBT

Patrícia Abravanel “prega” durante festa de fim de ano do SBTPatrícia Abravanel "prega" e ora em festa do SBT
Na última sexta-feira (18) a apresentadora Patrícia Abravanel teve a oportunidade de ministrar aos funcionários do Grupo Silvio Santos, que engloba os trabalhadores das empresas SBT, Jequiti, Hotel Jequitimar, TeleSena, Concessionária Vimave, construtora Sisan, a exportadora de frutos do mar Netuno e a conrretor de seguros Perícia.
Segundo a coluna F5, da Folha de São Paulo, a programação da festa de confraternização acontecia normalmente quando a filha de Silvio Santos resolveu fazer uma oração pedindo para que Deus abençoasse as empresas do grupo diante da crise que o país enfrenta.
“A gente vai ficar instrospectivo e acreditar nesse Deus que enche as botijas, esse Deus que vai nos ajudar a enfrentar todos os nossos problemas”, disse Patrícia pedindo para que os presentes dessem as mãos.
Patrícia, que já foi pastora de uma igreja evangélica, falou sobre a multiplicação do azeite da viúva, texto bíblico de 2 Reis 4.1-7, pedindo a Deus para que multiplique o que as empresas possuem de pouco.
“Eu quero aqui, Deus, em nome de Jesus, colocar as nossas vidas, as nossas empresas, diante do Senhor, Deus, e falar que elas são suas, pai, e pedir, Deus, a sua proteção sobre cada uma delas, Deus. Que o Senhor derrame desse azeite. Azeite, Senhor, de criatividade, azeite, Senhor, para que a gente multiplique, Senhor, aquilo que a gente tem, no sentido do pouco, Senhor, a gente poder fazer muito, Deus”, orou.
Ela aproveitou para pedir que a crise financeira não venha prejudicar as empresas que empregam milhares de pessoas em todo o país. “Quero pedir, Senhor, que essa crise não venha a afetar a ninguém do grupo Silvio Santos. E aquilo que tiver que acontecer seja para o melhor de todos aqui”, disse ela que recitou o Salmo 23 e ainda pediu sabedoria aos dirigentes do grupo e aos governantes do país.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Todo Dia Com Jesus

1 Pedro 5:1-14

"Apascenta os meus cordeiros... apascenta as minhas ovelhas", disse o Senhor a Pedro (João 21:15-17). Longe de assumir uma postura presunçosa em função dessas afirmações, Pedro foi superior a outros cristãos (uma posição que o cristianismo lhe atribuiu). O apóstolo, no entanto, se descreve simplesmente como um presbítero (ou supervisor) entrevários outros presbíteros, e os exorta a não se comportar como dominadores sobre o rebanho do bom Pastor, mas como exemplos (v. 3). As ovelhas não pertencem a eles; eles são responsáveis por elas perante o soberano Pastor. Isto não diminui a responsabilidade dos jovens em se submeter aos presbíteros nem a de todos em se revestir de humildade, a qual pode ser traduzida como "colocar o avental de servo" (v. 5; vide 3:8). A graça é dada ao humilde pelo "Deus de toda graça".
"Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós", acrescenta o apóstolo (v. 7). Esta confiança e esta entrega a Deus, entretanto, não nos eximem de ser vigilantes. Satanás, nosso adversário implacável, está à espreita do menor deslize de nossa parte, e resistir a ele significa mais sofrimento (vv. 8-9). Finalmente, as Escrituras nos encorajam a suportar as aflições, seguindo o Exemplo divino, por mais um pouco, antes de experimentarmos a glória vindoura (v. 10; final do versículo 11 do capítulo 1).

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5