segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Devocional Diário CHARLES SPURGEON

Versículo do dia: Disse, porém, Davi consigo mesmo: Pode ser que algum dia venha eu a perecer nas mãos de Saul. (1Samuel 27.1)
O pensamento do coração de Davi, nesta ocasião, era falso. Certamente ele não tinha razão para pensar que a unção de Deus sobre ele tinha o propósito de ser abandonada como um ato vazio e sem significado. Em nenhum momento, o Senhor havia deixado o seu servo. Frequentemente, Davi fora colocado em situações perigosas; todavia, não houve ocasião em que não tivesse o livramento por meio da intervenção divina. Variadas foram as provações às quais ele foi exposto. Contudo, em todas as ocasiões, Aquele que enviou o julgamento, também, graciosamente, ordenou um meio de escape. Davi não podia apontar o dedo para qualquer anotação em seu diário e dizer: “Aqui está a evidência de que o Senhor me abandonará”, pois todo o curso de sua vida provava extamente o oposto. A partir do que Deus fizera por Davi, este deveria ter compreendido que Deus ainda seria o seu defensor. Nós duvidamos da ajuda de Deus desta mesma maneira? Isto não é desconfiança sem motivo? Já tivemos alguma sombra de motivo para duvidar da bondade de nosso Pai? Sua amabilidade não tem sido maravilhosa? Ele já falhou em honrar a nossa confiança? Oh, não! Nosso Deus não nos deixou em momento algum. Temos tido noites escuras, mas a estrela de amor tem resplandecido em meio à negridão. Temos vivido em severos conflitos, mas sobre nossa cabeça, Ele tem erguido o escudo de nossa defesa. Temos passado por muitas provações. Elas nunca nos sobrevieram para nosso detrimento, e sim para nosso proveito. A conclusão que tiramos de nossas experiências passadas é que Aquele que tem estado conosco em seis provações estará conosco também na sétima. O que sabemos a respeito de nosso Deus fiel prova que Ele nos guardará até ao final. Não devemos, então, argumentar contra as evidências. Como podemos ser tão ingratos a ponto de duvidar de nosso Deus? Senhor, lança ao chão a Jezabel de nossa incredulidade e faze com que os cães a devorem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5