domingo, 17 de dezembro de 2017

A maior salvação imaginável

Versículo do dia: Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. (Jeremias 31.31)
Deus é justo, santo e separado de pecadores como nós. Esse é o nosso principal problema no Natal e em qualquer outra época. Como seremos reconciliados com um Deus justo e santo?
Contudo, Deus é misericordioso e prometeu em Jeremias 31 (quinhentos anos antes de Cristo) que um dia faria algo novo. Ele substituiria as sombras pela realidade do Messias. E ele agiria em nossas vidas de modo poderoso e escreveria a sua vontade em nossos corações, de modo que não seríamos constrangidos a partir do exterior, mas seríamos dispostos desde o interior a amar a Deus, confiar nele e segui-lo.
Essa seria a maior salvação imaginável: se Deus nos oferecesse o gozo da maior realidade do universo e, então, se operasse em nós para garantir que pudéssemos apreciá-la com a maior liberdade e alegria possíveis. Seria digno cantar a respeito desse presente de Natal.
De fato, Deus o prometeu. Mas havia um enorme obstáculo. Nosso pecado. Nossa separação de Deus por causa de nossa injustiça.
Como um Deus santo e justo lidará conosco, pecadores, com tanta bondade que nos dará a maior realidade do universo (seu Filho) para desfrutarmos com a maior alegria possível?
A resposta é que Deus colocou nossos pecados sobre o seu Filho e os julgou nele, para que pudesse removê-los de sua vista e lidar conosco com misericórdia, e ao mesmo tempo, permanecer justo e santo. Hebreus 9.28 diz: “Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos”.
Cristo levou nossos pecados em seu próprio corpo quando ele morreu. Ele tomou nosso julgamento. Ele cancelou nossa culpa. E isso significa que os pecados foram tirados. Eles não permanecem diante da vista de Deus como fundamento para condenação. Nesse sentido, Deus se “esquece” dos pecados. Eles são consumidos na morte de Cristo.
Isso significa que Deus agora é livre, em sua justiça, para nos conceder a nova aliança. Ele nos dá Cristo, a maior realidade do universo, para nosso gozo. E ele escreve a sua própria vontade — seu próprio coração — em nossos corações para que possamos amar a Cristo, confiar em Cristo e seguir Cristo desde o interior, com liberdade e alegria.
Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys
Original: 17 de Dezembro – A maior salvação imaginável. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5