segunda-feira, 17 de julho de 2017

17 de Julho

"Quando desceu Moisés do monte Sinai, tendo nas mãos as duas tábuas do testemunho, sim, quando desceu do monte, não sabia Moisés que a pele do seu rosto resplandecia, depois de haver Deus falado com ele." Êxodo 34.29
A piedade inconsciente é algo maravilhoso. Ela é o irromper do esplendor da glória de Deus em uma vida humana. E esse esplendor é irradiado inconscientemente, porque é uma obra do Espírito Santo; não é o "eu" disfarçado religiosamente se tornando perceptível.
Qual é o alvo da nossa santificação pessoal? O alvo de Moisés era o Senhor. Vivendo na presença do Senhor, ele irradiava a glória de Deus. Sua face brilhava porque ele permanecia persistentemente na presença de Deus. "...E lá permaneceu quarenta dias e quarenta noites." Poderia-se dizer: "Este homem realmente tomou tempo para ter comunhão com Deus." Mas é muito mais admirável a imensidão de tempo que o Senhor toma a fim de revelar Sua glória e Seus pensamentos a cada pessoa individualmente, a cada um que, como Moisés, anseia por isso. Sem dúvida, Moisés seria o primeiro a ter motivo para ficar nervoso e dizer: "Não tenho tempo, pois milhares de pessoas esperam por mim." Mas ele perseverou na presença do Senhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5