sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

6 de Janeiro

"Ele, porém, não lhe respondeu palavra." (Mateus 15.23)
Pelas Escrituras sabemos com que intensidade aquela mulher clamou ao Senhor por sua filha muito enferma e sofrida – e Jesus não lhe respondeu palavra alguma. Já nos encontramos há alguns dias no novo ano, mas o clamor em nossa alma ainda não silenciou, o clamor por ajuda palpável, concreta. Parece que o Senhor não responde de nenhuma maneira. Como seria bom você receber consolo exatamente através destas linhas, você que já espera há tanto tempo!
Por que o Senhor não atendeu imediatamente o pedido daquela mulher cananéia que tinha uma fé tão grande? Não parece duro ou incompreensível que: "Ele, porém, não lhe respondeu palavra"? Será que a sua oração não foi correta? O seu pedido não era urgente? Todas essas perguntas o próprio Jesus respondeu ao dizer: "" mulher, grande é a tua fé!" Mas, num primeiro momento, Ele não lhe respondeu palavra alguma. Este é o modo do Senhor agir. Depois de Seu silêncio, Ele nos deixa experimentar poderosamente Sua ajuda maravilhosa! O incompreensível silêncio do Senhor nos atinge grandemente em tempos de sofrimento. Por que Deus se cala? Por que Ele deseja que a nossa fé se firme cada vez mais! Mas não vai mais demorar muito o momento em que o Senhor deixará de se calar para você, respondendo como está escrito em Zacarias 1.13: "...com palavras boas, palavras consoladoras."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Doações para manutenção

Banco Bradesco
Ag. 1804-0 c/c 00585785

Banco Bradesco
Ag.1804-0 conta poupança 1008973-5